sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

TDT: cobertura do litoral (act.)

(última actualização: 30/04/2009)

Em emissão experimental/piloto desde Outubro de 2008, para a zona de Lisboa, a emissão da TDT deverá em breve expandir-se ao resto do litoral. De acordo com a PTelecom, um número de 8 a 10 localidades deverão participar no arranque da TDT (a gratuita) a 29 de Abril próximo.

A oferta de TDT paga designada MEO DT, tem arranque previsto para Outubro, apesar da batalha legal em que está envolvida.

O número exacto, potência e localização dos emissores/retransmissores que vão participar nas emissões “piloto” ainda não é oficialmente conhecido. No entanto, conforme foi já aqui divulgado, numa primeira fase, far-se-á a cobertura de Lisboa e no final de Janeiro, inicio de Fevereiro a cobertura será gradualmente estendida ao resto do litoral.

Relativamente à cobertura de Lisboa, actualmente estão activos os emissores de Palmela e Monsanto e os retransmissores de Costa de Caparica e Sintra. O emissor de Monsanto, segundo informação, é ainda temporário e emite com uma potência muito reduzida (recebe-se até à zona de Picoas), talvez por esse motivo, muitos não conseguem recebe-lo.

Após a cobertura de Lisboa, na melhor das hipóteses, o sinal deverá chegar ao Porto no final de Janeiro. O emissor da Lousã, que em analógico serve grande parte da região centro e que muitos recebem até para lá de Estarreja (o emissor do Monte da Virgem está a uma cota muito baixa), ao que tudo indica (consulta dos mapas) não deverá emitir a TDT antes da implementação da fase 3 de cobertura.

A consulta das várias fases de cobertura, estão disponíveis no recentemente criado Fórum da TDT. No entanto várias perguntas ficam por responder:

A fase 1 de cobertura corresponde à data de arranque de 29 de Abril?

O arranque terá lugar em 8 a 10 localidades, regiões ou emissores?

Algumas fontes referem regiões, no entanto a Portugal Telecom fala em localidades. Um só emissor pode abranger várias localidades ou regiões, depende da sua localização, potência e diagrama de irradiação das antenas.

Será necessário reorientar as antenas para receber a TDT?

Os emissores e retransmissores de TDT activados até agora estão situados em locais onde também se emite a televisão analógica, pelo que as populações servidas por esses emissores e retransmissores não terão que alterar a orientação das antenas. Mas analisando o mapa de cobertura da fase 1 podemos verificar (salvo erro do mapa) que não haverá emissão a partir da Lousã. No entanto a zona do litoral aparece como coberta pelo sinal da TDT. Actualmente grande parte do litoral é coberto pelo emissor da Lousã (Fig. Foz, Coimbra, Aveiro, etc). Se a Lousã não emitir TDT, como será possível recebe-la sem alterar a orientação da antena? Não faria sentido, porque a adaptação dos televisores será gradual, ninguém vai comprar 3 ou 4 receptores (ou adaptadores) de uma assentada, a recepção analógica e digital irá coexistir até ao chamado “desligamento” analógico em 2011 ou 2012. Será que em algumas zonas será necessário alterar a orientação da antena de UHF ou adicionar uma segunda antena? A seguir com atenção...

Dito isto, a PTelecom já comentou que estaria a seleccionar as antenas da TMN que iria utilizar na TDT. Será que planeiam utiliza-las para além das micro-coberturas? A rede de difusão da nossa TDT é uma rede SFN (um mux utiliza a mesma frequência em todo o território). Este tipo de rede requer um planeamento muito cuidado e é de implantação mais complexa, pelo que a “geografia” da rede de emissores e retransmissores de TDT em algumas zonas do país poderá ser diferente da rede de sinal analógico.

Ainda, segundo informação não confirmada, algumas infra-estruturas da RETI serão utilizadas na emissão da TDT. Também não confirmada é a chegada do sinal de TDT à zona de Torres Novas e Tomar.

Recorde-se que até ao final de 2009 a PTelecom está obrigada a cobrir 78% da população, o que corresponde aproximadamente à área coberta pela fase 4 da implantação da TDT. A PTelecom afirmou ter como objectivo a cobertura de 80% da população até ao final de 2009.

A emissão dos canais de acesso livre (RTP1, RTP2, SIC e TVI), é feita no canal 67 de UHF em DVB-T, MPEG-4/H.264.

Para receber as emissões da TDT, para além do televisor ou adaptador compatível (MPEG-4/H.264), deverá bastar o uso de antenas UHF de banda larga (C21-69) devidamente orientadas. Em zonas de sinal forte poderá bastar uma antena interior (mas a antena exterior é sempre preferível). Deverá também ter presente que as emissões ainda estão em período de teste, pelo que podem sofrer interrupções, alteração de parâmetros e o nível do sinal pode variar.

Actualização 28/01/2009:
No seguimento do post inicial, parece cada vez mais provável que:
  • Muitos de nós iremos mesmo receber o sinal da TDT a partir das torres da TMN.
  • A Lousã (Trevim), ao que tudo indica não vai emitir TDT.
  • A emissão da TDT a partir do Porto (V.N. Gaia) vai ter um alcance de apenas 25Km (aprox.) e a potência não deverá ultrapassar os 1000W (é possível que seja inferior).
A PTelecom parece assim ter "optado" por utilizar um número maior de emissores do tipo celular (baixa potência) e um número muito reduzido de emissores de tipo broadcast (média e alta potência). Lembro que estas considerações, são baseadas em dados escassos e carecem de confirmação. Só quando arrancarem as emissões ou a PTelecom divulgar quais os locais de emissão haverá algumas certezas.

Actualização 19/03/2009:
Segundo Luís Avelar, um responsável da PT, a mesma prevê iniciar as emissões a 29 de Abril em 8 a 10 cidades. Em declarações anteriores, recorde-se, outros responsáveis da PT, falaram em localidades e regiões.

Actualização 31/03/2009:
Uma vez que a PT tarda em divulgar a lista de localidades, regiões ou cidades (o termo varia consoante o local, a data e o responsável...), decidi arriscar "extrair" mais alguma informação com os escassos dados conhecidos. O objectivo é tentar encontrar locais alternativos para os emissores de TDT, que permitam a cobertura do litoral entre Montejunto e o Porto. Isto porque, como já disse em 28/01, é possível que o Trevim (Serra da Lousã) não vá emitir TDT antes da fase 3.

O ponto de partida foram os mapas de cobertura disponibilizados pela PT no fórum TDT. Estes mapas são de dimensões muito reduzidas e podem conter várias imprecisões. Uma ajuda preciosa seria um mapa com a localização exacta das antenas da TMN, mas infelizmente não disponho dessa informação.

Dados a ter em consideração no "estudo":
  • A análise dos mapas (zonas cobertas).
  • As características da rede SFN (nomedamente a distância max. entre emissores).
  • O relevo do terreno (que influencia o alcance dos emissores).
  • A localização da actual rede de emissores/retransmissores analógicos.
Conclusão/Previsão:
A melhor alternativa de localização para a cobertura da região entre Leiria Norte e Aveiro Sul situa-se junto à Serra da Boa Viajem (Figueira da Foz) a uma cota aproximada de 170-200m. Esta localização permite adequada "visibilidade" para Norte, Sul e Este, com desperdício minímo de sinal.

A melhor alterativa de localização para a cobertura da região entre Leiria Sul e Peniche situa-se junto ao lugar da Senhora do Monte (Leiria) a uma cota de 380m (local onde já existem infraestruturas de telecomunicações).

Para a cobertura da região entre Aveiro Norte e o Porto:
  • Em Vila Nova de Gaia (Monte da Virgem) na torre da PTComunicações ou na torre da TVI e próximo da localidade do Préstimo a uma cota de 350m (local onde já funcionam retransmissores de Tv) e em Vale de Cambra a uma cota de 450m (local onde já funcionam retransmissores de Tv), ou:

  • Em Vila Nova de Gaia (Monte da Virgem), em Vale de Cambra e a norte de Oiã (a uma cota de 60m).
Como disse, trata-se apenas de um exercício, baseado em informação muito escassa. Os "reais" locais de emissão poderão ser outros. Só após a PT ou Anacom divulgar essa informação haverá certezas.

Solicito e agradeço que os interessados testem a recepção nas suas localidades próximo da data do arranque e partilhem as suas experiências (informar localidade, tipo e direcção de orientação de antena e força do sinal).

Actualização 7/04/2009:
Segundo o coordenador do projecto TDT da PTelecom, as emissões piloto que se iniciam a 29/04 irão cobrir aproximadamente 20% da população (o que provavelmente deverá corresponder apenas a Lisboa e cidades vizinhas, Ponta Delgada, Funchal e Guarda). Relativamente ao receptor, o mesmo responsável afirmou não acreditar que esse preço seja praticável na data de lançamento da TDT!

Actualização 9/04/2009:
Criado novo mapa com a cobertura prevista para a TDT em 31/12/2009, baseado em informação disponibilizada pela PTelecom.

Nota: Devido à copia não autorizada de imagens do blog tdt-portugal por outros sites/blogs oportunistas, que apagam a informação da origem e as fazem passar como de sua autoria, sou forçado a reforçar a identificação das mesmas.

TDT-Portugal - Mapa Previsão de Cobertura - Dezembro 2009

Actualização 30/04/2009:
Como é agora possivel constatar (já são conhecidos alguns dos emissores), os mapas de cobertura da TDT (fases de cobertura) não estão a ser respeitados. Há uma área significativa do mapa da fase 1 que não tem cobertura, enquanto zonas do interior que não figuram na fase 1 já têm cobertura. A informação divulgada pela PTelecom não estava correcta.
Actualização 3/06/2009:
Mapa da cobertura prevista a 31/12/2009 já contempla a cobertura dos pilotos (29/04/2009).

Links:

15 comentários:

Tony disse...

Mais uma vez olá.
Reparei que foram feitas algumas actualizações no site do forum tdt.

Esta é bem pertinente, o mapa a que associam os 80% de população.
Ainda sem a estilização:
http://imgs.sapo.pt/gfx/464352.jpg

Afinal parece que Faro vai ter cobertura até final de 2009 e não 2010...
80% = diagrama 4?

Ozzy disse...

De facto a se confirmar que algumas antenas da Rede TMN serão usadas para a TDT, isso obrigará alguns de nós a reorientar a antena existente ou em alternativa adicionar + 1 antena, o que não é nem prático nem económico!

Fico também algo apreensivo pela possibilidade de o emissor da Lousã não ter TDT desde a fase 1, pois este cobre actualmente em analógico toda a zona litoral centro entre Leiria e Aveiro! Sendo que está previsto que a referida zona tenha cobertura desde a fase 1, como será feita esta cobertura, que antenas/emissores serão usados?!

Yagi disse...

Olá.
Sim colocaram um novo cronograma. Pena é não terem ainda corrigido algumas falhas de que eu já os alertei (todas as pesquisas de CP dão 2010, etc).

Fase4 = 80% população (mas vai haver algumas zonas dentro dessa área não cobertas)

Sim, de acordo com o mapa da PT, Faro já deve ter TDT até ao fim de 2009.

Yagi disse...

Ozzy, essa é a pergunta que eu coloco!

O emissores da Lousã cobrem quase todo o litoral centro/norte e parte do interior, estão a 1200m e emitem com 540Kw. A norte vêm-se antenas de UHF apontadas para a Lousã quase até Ovar!

Há dezenas ou centenas de milhar de antenas apontadas à Lousã. Se a Lousã não emitir a TDT, há alternativas, mas acredito que pode ser uma dor de cabeça. Há cenários alternativos, mas por agora não vale a pena estar a especular porque mais cedo ou mais tarde vamos ficar a saber.

Gentil disse...

as antenas da TMN terao capacidade para emitir em TDT e sinal movel ao mesmo tempo? e com um emissor tao poderoso como o do Monte da Virgem, nao estarao a correr o risco de o mesmo ser sub-aproveitado? a rede actual de emissores analogicos nao chega, ou e demasiado cara para converter para o digital? ou tudo isto será só na fase inicial até que o sinal analogico seja fechado? ficam as perguntas no ar.

Yagi disse...

Algumas torres da TMN serão adaptadas com a instalação de antenas próprias para a TDT e respectivos emissores.

Os emissores analógicos podem ser convertidos para digital, mas nesse caso perdia-se a emissão analógica.

A potência e o alcance dos emissores têm que ser muito bem definidos, caso contrário provocam interferência destrutiva do sinal em determinadas zonas.

transponder disse...

Finalmente são conhecidas as frequências RFU(Rede de frequência única), que irão organizar de forma mais eficiente o espectro radioeléctrico português e proporcionar as primeiras emissões digitais terrestres em português.
Devo confessar que foi com entusiasmo que as vi finalmente preto no branco,infelizmente esse entusiasmo rapidamente se tornou em desconforto... Primeiro os factos; Foram criados 6 multiplex para o continente,sendo o multiplex A,destinado aos canais livres no canal 67,depois os codificados. Bch69.Cch60 Dch65 Ech68 e multiplex F canal 69,isto numa rede de frequência única,ou seja igual em todo o território nacional.
Até aqui tudo bem ,não fosse eu viver numa zona fronteiriça onde devido á proximidade e potência dos emissores é possível ver os canais portugueses em espanha e os espanhóis em portugal,isto levanta um roblema é que os nossos vizinhos usam para a sua emissão digital as ditas frequências,a saber, 62 e63(regionais). A partir daqui é deitar as mãos á cabeça, canal 66, 67,68, e 69.
Escusado será dizer que a manter-se este cenário, vamos ter que abrir os cordões á bolsa em colectivas e individuais, usar transmoduladores para alterar a frequência de saída destes canais(não fica barato), desistir de ver espanhóis para evitar investimento(o que presupõe que todas as instalações individuais ou colecivas têm de ser revistas, ou ainda usar um cabo para cada sintonizador(e respectiva rede amplificada ou não),como todos sabem até o ITED só prevê uma zona ZAP(2 TOMADAS) numa divisão. Já os sintonizadores tvs ou não não adiantam responderem em mpeg4 já que serão sempre necessários dois sintonizadores já que não há hipótesse de mistura.

Igor Filipe disse...

viva, em 1º lugar parabéns por este blog, já acompanho há algum tempo! Sou da zona de Coimbra e tenho a minha antena de tv uhf "apontada" para a Cidreira/Geria; estava certo que iriam optar por esta antena para a emissão da tdt, e ainda hoje não entendo o porquê da opção dos olivais.. De qualquer forma porque não usar a mesma para emitir tdt? Em curiosidade para se alguém souber, qual alcance em kms (aprox) desta mesma antena (talvez seja isto que me ajude a perceber a opção pela não utilização da mesma para tdt)? cumps

Yagi disse...

A antena dos Olivais (Penedo da Saudade) está num ponto muito mais alto e por isso tem uma melhor cobertura que a da Cidreira.

Igor Filipe disse...

se assim era porque optaram pela antena da cidreira a emitir em uhf na altura? é que penso eu (corrijam-me) se estiver enganado que a antena dos olivais não emitia analógico. cumps

Yagi disse...

Desde os Olivais/Penedo da Saudade há muito que se emite TV analógica. É identificado como emissor de Coimbra. Em Coimbra existem vários retransmissores porque há várias zonas de sombra.

É bem provável que sejam activados mais 1 ou 2 emissores/retransmissores, para Coimbra cidade e arredores.

Igor Filipe disse...

Ok Yagi. Thanks. Ja agora em analógico os olivais emitem em analógico tudo em uhf? cumos

Yagi disse...

Igor,

Em analógico desde Sto António dos Olivais/Penedo da Saudade emitem RTP1, RTP2 e SIC em UHF. A potência è muito reduzida. A emissão é dirigida à zona do Vale das Flôres e Solum.

Elton disse...

Bem eu estou em Ovar, em todo lado diz que ja é possível ver TDT mas de TDT ate agora nada. Estou localizado memso no centro de ovar sem obstaculos a volta, nem antena interior nem exterior.

O meu equipamento suporta a TDT portuguesa. :/

Dom disse...

Boas...

Já somos dois.

Cumps