segunda-feira, 11 de abril de 2011

TDT via satélite poderá custar mais de 200€ (act.)

Espera-se que em breve fique finalmente disponível a recepção da TDT portuguesa via satélite. A Anacom disponibilizou hoje a decisão que regula o processo. Assím, esta modalidade de recepção não estará acessível a todos, mas apenas e só para quem resida numa zona considerada sem cobertura terrestre pela PTC. O serviço em forma de kit de auto-instalação (TDT Complementar), terá um custo mínimo de 55 Euros, poderá ser adquirido em lojas específicas ou enviado por via postal e só será vendido mediante comprovativo de morada.

O kit de auto-instalação TDT SAT (TDT Complementar) é composto por:
  • 1 receptor TDT satélite Zapper (sem gravação) c/ comando;
  • 1 Cartão com acesso aos 4 canais (RTP1, RTP2, SIC e TVI) e RTP Madeira e RTP Açores para moradores nas ilhas;
  • Cabos;
O kit terá um custo de 55 Euros após o recebimento de uma comparticipação. Mas a PTC poderá cobrar um valor mais alto e posteriormente devolver o valor em excesso. Caso seja necessário é possível adquirir receptores adicionais que custarão 96 Euros cada. O serviço não terá facturação mensal (€0) e nem contrato com a PT. A instalação será da responsabilidade do cliente, mas poderá também ser realizada por agentes ou parceiros da PTC que cobrarão um valor máximo de 61 € (iva incluido). A antena deverá ser orientada ao satélite Hispasat 30º Oeste, onde é emitido o serviço DTH MEO satélite.

Mas, levantam-se já algumas questões importantes como: o preço e o acesso ao serviço.

Se está determinado no titulo habilitante do Mux A que o acesso à recepção da TDT via satélite não poderá ficar mais caro para o telespectador que a recepção terrestre, então como é possível agora estabelecer um preço de 96 Euros por cada receptor adicional para a modalidade satélite? A maioria das habitações dispõem de mais de um televisor. Recordo que  a PTC está obrigada a subsidiar, incluindo a mão-de-obra, equipamentos receptores terminais, antena e cablagem, os clientes das zonas não cobertas por radiodifusão digital terrestre para que estes não tenham qualquer acréscimo de custos, face aos utilizadores daquelas. Muitos telespectadores da TDT terrestre terão que suportar custos com a troca ou re-orientação da antena, mas praticamente todos os utilizadores da TDT via satélite terão mesmo que suportar esses custo. Isto porque a instalação de uma antena parabólica está fora do alcance da maioria dos cidadãos e será ainda necessário pagar a um técnico

Recordo que a própria Anacom veio a público falar em receptores TDT a 35 Euros. Como é possível que se vá agora cobrar 96 Euros para cada receptor adicional para a recepção satélite? Mesmo considerando o preço médio dos receptores TDT para a recepção terrestre actualmente no mercado, que a PTC diz ser 75 Euros, existe uma diferença de preço substancial em relação a um receptor para a recepção da TDT terrestre. Recordo que será necessário um receptor por cada televisor. Na grande maioria dos casos, será ainda necessário adicionar o custo da antena parabólica, que poderá rondar 30 € e a mão-de-obra. Caso se opte por solicitar a instalação ao agente ou colaborador da PTC, o custo minímo para receber a TDT via satélite poderá assim fácilmente ultrapassar os 116 Euros (55+61). Mas, caso necessite de dois receptores o custo poderá ultrapassar os 200 Euros.

Obter o kit satélite também poderá não ser fácil. É que aparentemente, ao contrário do que faria supor, não virá um técnico a casa comprovar o sinal da TDT. Existirão inúmeras situações em que, em locais considerados com cobertura TDT ela não existirá. Poderá bastar um prédio ou uma arvore de maior porte a obstruir o sinal e a recepção da TDT por via terrestre será impossível.

Outra questão que poderá motivar o desagrado dos telespectadores mais exigentes prende-se com a diferença de qualidade das emissões. É que a qualidade de imagem dos quatro canais nacionais na TDT terrestre é actualmente superior à qualidade de imagem desses canais emitidos pelos serviços de televisão paga via satélite. A qualidade de imagem na TDT terrestre está salvaguardada, mas não é totalmente claro se a PTC está obrigada a manter o mesmo nível de qualidade na transmissão dos canais TDT via satélite.

Os utilizadores da TDT por satélite são também elegíveis para a atribuição de um subsídio para a compra do equipamento de recepção.


Recordo que a área total de cobertura dos emissores de TDT é inferior à área de cobertura da rede de emissores de televisão analógica. Cerca de 13% da população terá que recorrer à recepção dos canais TDT via satélite. Em relação à recepção da TDT terrestre, alerto mais uma vez, para a necessidade de comprovar a recepção no local. É a única forma segura de apurar se a recepção da TDT é ou não possível. Tenho-me deparado com diversas situações em que me dizem que não há sinal e quando vou verificar até há sinal relativamente forte. Aconselho a leitura dos posts problemas de recepção e como melhorar o sinal. Em caso de dificuldades contacte um profissional experiente.

3/05/2011:
O kit TDT Complementar terá um preço de 77 Euros e haverá um reembolso posterior de 22 Euros só para quem tenha direito ao subsídio e faça o respectivo pedido. A generalidade da população terá pois que pagar 77 Euros pelo primeiro receptor. 

18/06/2011:
A PTC informa no site oficial que o primeiro receptor de TDT Complementar tem um custo de 77 Euros. Serão restituidos 22 Euros a quem faça um pedido de reembolso. Para além deste reembolso, os cidadãos com necessidades especiais, grupos populacionais mais desfavorecidos e instituições de comprovada valia social podem também candidatar-se ao subsídio do programa de comparticipação (22 Euros). O primeiro receptor para receber a TDT via satélite ficará assim em 55 Euros para a população em geral e em 33 Euros para quem esteja abrangido pelo programa de comparticipação. Cada receptor adicional custa 96 Euros. A instalação por um técnico custa 61 Euros e incluí a antena, a cablagem e a instalação da antena e receptor.

20/09/2011:
Foto do receptor satélite do kit TDT Complementar. Trata-se de um normal receptor Meo Satélite Full HD sem DVR. Até o cartão de acesso é idêntico ao do serviço Meo satélite. Este receptor só permite memorizar 4 canais TV. Não é possivel memorizar outros canais sem perder os nacionais. Nota: este receptor foi substituido por um novo modelo de marca Samsung.



29/11/2011:
A ANACOM informou que em breve o preço do kit TDT Complementar irá baixar para 40 Euros. A baixa de preço é plenamente justificável, mas o preço do segundo e terceiro receptor deveria ser igual ao preço do primeiro, o que não acontece actualmente porque custam 96 Euros.
TDT SAT - decisão da ANACOM (pdf)

07/01/2012:
Já é oficial, o preço do kit TDT Complementar (1º receptor) baixou para 40 Euros (antes 55 após desconto).

27/01/2012:
A PT substituiu o receptor do kit TDT Complementar. Desde alguns dias é entregue um receptor da marca Samsung e sem o logotipo MEO. Ainda não disponho de mais informação mas a funcionalidade deverá ser idêntica à do receptor antigo.

26/04/2012:
O preço final do kit TDT Complementar baixou para 30 Euros (após comparticipação). O preço do segundo kit agora também é comparticipado e é igual ao do 1º receptor. É agora possível encomendar o kit e pagar o valor final (30 Euros) no acto de entrega, após confirmação/validação dos dados fornecidos.

14/08/2012:
A ANACOM anunciou o prolongamento do prazo para requerer os apoios e comparticipação à aquisição de receptores TDT para a recepção terrestre e DTH (satélite). O prazo limite foi prolongado até 31/12/2012. Já anteriormente o prazo havia sido prolongado até 31/08/2012. A razão para mais este prolongamento deverá estar na reduzida adesão à modalidade DTH (TDT Complementar), já referida no blogue TDT em Portugal, em locais considerados oficialmente sem cobertura terrestre ou com reduzida probabilidade de cobertura.

29/04/2013: Comparticipação na aquisição do kit DTH vai manter-se até 2023!
A Anacom informa que vai manter-se em vigor até 2023 aquilo que designa de programa de comparticipação destinado a assegurar a equivalência de custos entre quem vive numa zona que recebe o sinal digital de televisão por via terrestre e quem o recebe através de satélite (compra do kit TDT DTH). O kit DTH custa actualmente 30 Euros (sem antena parabólica e instalação) e o preço é válido para um máximo de dois descodificadores satélite por casa, desde que na mesma  não existam serviços de televisão por subscrição (televisão paga).


Posts relacionados:

32 comentários:

Luis Andrade disse...

A Zon disponibilizou novos pack’s só para algumas zonas pilotos para fazer face ao tdt.

11 de abril:
Alenquer- Pack (4canais+ 12mb ilimitado+ phone ilimitado= 24,90euros, com instalação gratis); na zona do cacém so apartir de 1 de maio

11 de abril:
Lisboa e Porto- Pack ( 4 canais+ phone ilimitado= 10,49euros, com instalação grátis)

Visa, não só como uma clara resposta ao tdt, mas também a concorrência, pois nao sera necessario adqurir boxes ou descodificadores.

Yagi disse...

A questão do preço é fundamental.

Tudo indica que a TDT por satélite também não irá ter grande adesão.

Muitas pessoas irão preferir pagar 13€/mês em vez de pagar 116€ uma vez (c/ instalação). E o custo aumenta muito se for necessário mais de um receptor. Para além da maior oferta de canais, têm a oferta da instalação.

Além disso, há os vendedores de MEO e ZON a insistir porta-a-porta ou pelo telefone, enquanto a TDT satélite, ao que tudo indica, não vai ter promoção. Pelo menos a PTC não a quer promover.

augusto disse...

Yagi, não há dúvida que a questão do preço é fundamental, e feitas as contas, mesmo pagando inicialmente 130€ (116+preço da parabólica), antes de um ano o consumidor já está a ganhar. É óbvio que só tem 4 canais, mas há muitas pessoas que querem ver esses canais. E muita gente tem um familiar ou um amigo que lhe faz a instalação grátis!

augusto disse...

O post começa, e bem, por dizer: "Espera-se que em breve fique finalmente disponível a recepção da TDT portuguesa via satélite."
Mas eu tenho as minhas dúvidas e fiquei mais preocupado quando recebi a seguinte informação da ANACOM: "Quanto ao fornecimento do sinal através de satélite (via DTH), esclarecemos que a cobertura complementar via satélite já está disponível, uma vez que o respectivo sinal de satélite está no ar. A PTC informou já ter alguns utilizadores em zonas de cobertura complementar a aceder por essa via, aos quais terá sido dada resposta numa base caso-a-caso."
Ou seja, a PTC diz à ANACOM que a TDT DTH já está disponível e ponto final, não se confirma nada. Eu estou à espera, há vários meses, que a PTC me disponibilize a solução via complementar e ainda na Terça-Feira, dia 12, na linha de atendimento da TDT me disseram que não há data prevista para essa disponibilização, para a ANACOM, já está disponível!!!

Yagi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo disse...

Tal como está acontecer com a situação económica do nosso país, alguém vai ter de pagar (a nível financeiro, político e vergonhoso) o manter em funcionamento os emissores analógicos por mais uns anos. O que será que vai acontecer ao rating da PT?!

Diogo Pinto disse...

Parece-me que esta TDT nunca irá sair do buraco, com muita pena minha.

JAMMER disse...

o receptor satélite deverá ser do tipo dvb-S2 para receber os canais em HD.

Quem costuma ir de férias na sua roulotte para zonas sem cobertura vai ficar sem sinal tv?!!!

acho muito injusto!

Existem milhoes de portugueses a viver em espanha frança alemanha suiça, ... vai ser o salve-se quem puder para arranjar um descodificador!!!

Portugal cada vez melhor!!!

Yagi disse...

augusto,

O post post anterior diz quase tudo. Nem a PTC sabe informar sobre a recepção da TDT via satélite!

Uma coisa é o que a Anacom diz outra coisa é a realidade. A realidade têm vindo sucessivamente a desmentir a Anacom que vive num mundo à parte!

Veja-se só um exemplo:

Ainda há 1 mês a Anacom falou em receptores TDT a 35 Euros (quando o preço médio é 79€);

Está escrito que a recepção por satélite não pode sair mais cara para o telespectador, que o operador tem que assegurar a instalação, etc.

E agora o custo mínimo para ter TDT (por satélite) são 55 Euros (receptor)+ 61 euros para a instalação!

Vivemos num país onde a lei não tem valor algum e onde os media "comem" tudo o que lhes chega da "Voz do dono", por isso já nada é de estranhar...

Quem tem muito dinheiro para gastar na "Operação Facebook" e outras que tais, pode fácilmente tapar os olhos à "populaça"!

O jogo do empurra já começou hà muito tempo...

Miguel disse...

A PTC anda a instalar gap fillers por todo o lado. Mira d'Aire, Arruda dos Vinhos, Alcácer do Sal e Cheleiros já tem TDT por esta via e há relatos de execução de trabalhos em vários sítios. Se calhar por isso é que eles não "abrem o jogo" em relação à TDT DTH. Pode nem vir a ser precisa.

Yagi disse...

Miguel,

Eu sabia que estavam programados Gap-Fillers(vêr emissores/mapas/frequências) - Pombal foi o primeiro Gap-Filler do país. Por isso estranhei muito a informação da Anacom de que a infraestrutura ficou completa no final de 2010:
TDT: linha de apoio desmente Anacom
TDT: ANACOM nega evidências

Como já expliquei, a PTC tentará fazer a menor publicidade possível à TDT satélite porque o receptor satélite é mais caro que o receptor para a tdt terrestre e a PTC terá que o subsidiar.

A ser verdadeira a informação é muito grave, pois desmente as informações públicas de um alto responsável da Anacom e é mais uma prova que, de facto, a PTC não cumpriu as metas de cobertura dentro do prazo a que estáva obrigada.

Já comprovou a informação no terreno? Por favor contacte-me para tdtportugal@gmail.com

z´capela disse...

Moro em Terras de Bouro, onde a PT diz ter cobertura, mas os técnicos locais dizem ser insuficiente.

Não posso concordar com a opção da PT em servir uns e iludir os restantes. Quem ficar servido pela opção satélite fica sempre a perder. Pagará a taxa de radiodifusão como os demais consumidores de electricidade, mas: Receberá um sinal mais fraco; Terá de pagar pelo receptor, o que - cada vez mais - os telespectadores 'normais' não necessitaram; Terá de custear a alimentação e manutenção do receptor, que não deveria necessitar.
Enfim, é a forma habitual de combate aos despovoamento do país. Porque seria diferente com a TDT?

augusto disse...

A PTC, no seu site oficial, diz que os Kit's já estão disponíveis para pessoas que morem em zonas com probabilidade reduzida de acesso via terrestre. O preço é de 77€ - 22€ de comparticipação (para todos) - 22€ de subsídio para carenciados = 33€!!!
Quem necessitar de um instalador são mais 61€(inclui preço da prabólica e cablagem necessária.

Anónimo disse...

E quem tem mais de uma tv paga o numero de tv`s que tiver??? a 77 euros mais instalação??? agora para ver os telejornais para se estar informado tem-se de pagar ou a ideia é ficarmos todos na ignorancia???

Yagi disse...

É necessário um receptor por televisor que não esteja preparado para o sinal da TDT portuguesa. O primeiro receptor TDT Sat custa 55 Euros, o 2º já custa 97 Euros. É o que se informa no post.

palmas para a PTC disse...

Fantastico... viva Portugal!! merecem palmas o pessoal da ANACOM... a recepçao da tdt via satelite so estara disponivel para quem resida numa zona considerada sem cobertura terrestre. Vamos entao traduzir esta frase por outras palavras... existem milhares de clientes que usufruem dos produtos da Meo e da Zon mas apenas para a visualização dos 4 canais principais portugueses, como é o caso de muitos emigrantes (a nao ser os que teem sportv...). resumindo, a PTC nao tem "interesses" em perder esses clientes que pagam uma boa mensalidade por esses canais (que se digam canais espectaculares...) é tudo uma vigarisse da parte desses agentes, e ninguem diz nada!! se repararem no restantes paises da europa, nao so os receptores de tdt por satelite sao acessiveis a todos, e um aspecto vergonhoso mais uma vez, esses paises passaram de meia duzia de estaçoes televisivas a umas 20 ou 30... e nos?? bem nos somos muito evoluidos... de 4 canais passamos para... 4!! sim muito bem!! palmas para voces!!

Nelson disse...

Boa Noite!! Em primeiro lugar quero dar os parabéns ao Yagi pelo excelente site, em muito me ajudou a perceber o que seria a TDT.

Esta questão dos preços dos descodificadores é absolutamente decepcionante. Os meus pais vivem em Meimão uma aldeia no concelho de Penamacor e pelo que vi mo site da TDT.telecom.pt a cobertura nessa zona é nula, e ir comprar equipamento para receber a tdt por satélite, por valores absurdos esta quase fora de questão. Uma Vez que temos 3 televisores sem qualquer preparação (antigos), o preço a pagar seria bastante alto nos dias que correm.

Recentemente adquiri um descodificador HD FlexBEST BUY para um primeira tirar as duvidas se a zona estaria mesmo numa zona de "sombra" mas como as antenas exteriores estão já bastante velhas e danificadas foi impossível fazer o teste. Mas também pela qualidade e opções que a tdt apresenta, fico sem grande vontade de experimentar. Possivelmente, como a aldeia é bastante perto da fronteira com Espanha, ir tentar apanhar algum dos receptores mais perto. Porque sinceramente a tdt portuguesa é uma vergonha e uma ofensa a todos os portugueses, uma vez que nos impingem um serviço de péssima qualidade e ainda temos que pagar em excesso uma vez que o serviço não vale o dinheiro gasto. Piora para quem está em zonas de "sombra" é obrigado a pagar valores muito mais altos, como se a culpa de não apanhar qualquer sinal fosse dos habitantes dessas zonas.

E agora pergunto-me os idosos (grande maioria) lá da aldeia como vão ver tv se a maioria nem sabe ler e escrever, e a tv que tem é antiga mas de fácil instalação. Quem lhes vai explicar que tem de comprar novos equipamentos para ver tv de novo. Estamos a falar de gente do campo que a maior parte da vida viveu sem televisão. Até os meus pais já disseram se isso se complicar muito deixa-se de ver tv e faz-se como antigamente e ouve-se o rádio á lareira!

Peço desculpa pelo tamanho do texto mas tinha que deitar cá para fora a minha indignação e duvidas de uma TDT fraca que só serve para encher os bolsos aos mais ricos!!

songohan disse...

Nelson no Meimão apanhas facilmente a TDT espanhola.
Os meus avós são de Penamacor e lá conseguem-se apanhar 28 canais de tv e um grupo bastante razoável de rádios.
Tive foi de comprar uma antena nova (49 euros), cabos novos e descodificador para a TV.
Possivelmente já terás lá vizinhos que tem isso. Pergunta pela aldeia que por lá muita gente já tem isso e pode servir-te de exemplo para apontares a antena.
A TDT nacional apanhei-a a espaços mas nem me preocupei porque a minha avó mal vê os canais portugueses.

Viana disse...

Gostava de alertar para a falta de clareza em que uma vez mais decorrem estes processos, que só levam a crêr que existem interesses nestes projectos públicos. O próprio provedor da RTP1 no Sábado, dia 10 de Dezembro, não esclareceu como qual o critério de cobertura e como vai ser resolvida a falta dela.

Situação particular: 8Km a Norte de Viana do Castelo, em Carreço, Farol de Montedor existe actualmente um repetidor de televisão amnalógica, que assegura a passagem de sinal para norte e segundo se consta não vai ser actualizado para TDT. 17000 casas ficam afectadas na região. Custa-me a crer que a PTC desembolse 170000€ em sistemas SAT. A menos que seja o estado a a pagar... Quem faz esses negócios? É mais que óbvio que há conflito de interesses!!!

Yagi disse...

Falta de clareza? Interesses? LOL - Não é por falta de alertas que estamos neste estado de coisas. Já perdi a conta a quantos alertas lancei...

Como já comentei, a PT fez o trabalho de casa. Há uma obrigação de cobertura de 90,12% da população por via terrestre. A PT vai colocar emissores onde há mais população para conseguir essa cobertura com o menor número possível de emissores. Como já escrevi, a rede teve por base essencialmente critérios economicistas.

A PT certamente fez os seus calculos e sabe que onde a recepção for por satélite uma parte significativa dessa população vai aderir ao MEO! A PT não vai perder dinheiro com os kits satélite.

Sem dúvida que há locais actualmente servidos por emissores ou retransmissores que não vão ser servidos por sinal terrestre e poderiam ser. Na maioria dos casos as razões são de ordem económica, não são impedimentos de ordem técnica. Mas ninguém pode obrigar a PTC a fazer mais do que aquilo a que está obrigada!

Bastava que a ANACOM tive-se estipulado algo como o seguinte:

Para localidades com uma população de pelo menos x habitantes, actualmente servidas por emissor ou retransmissor de televisão analógica, essas localidades terão que continuar a ser servidas por emissor ou retransmissor terrestre de TDT, excepto em casos de manifesta impossibilidade técnica devidamente justificados.


O caso do retransmissor de Montedor é um bom exemplo. Não há qualquer impedimento técnico para não emitir TDT e bastava uma potência da ordem dos 5-20W (com restrições à emissão p/ Sul/Sudeste) para servir a maioria da população do Carreço, Afife Areosa e Vila Praia de Âncora.

A ANACOM não estipulou nada neste sentido, logo a PTC não está obrigada a fazer mais.

Cax disse...

Como é que a PT pode perder dinheiro nos receptores satélite? Vende aos clientes Meo topos de gama novos por 79€, troca a esses clientes os velhos receptores por novos por 40€ e depois vende esses velhos aos excluídos TDT por 98€. Mesmo os comparticipadas são vendidos por 74€.
São receptores usados que os clientes Meo trocaram por novos.
De melhor qualidade e novos, compram-se em qualquer loja a partir de 30€.
Para isto só tenho uma palavra, Vigarice!

Viana disse...

Bem, deixo uma sugestão: não será má ideia lançar 2 petições:

1 para a cobertura TDT nos locais em que há cobertura analógica.

Outra para suprimir o pagamento da taxa de radiodifusão para quem não usofrue da mesma.

Cumprimentos,
Jose Viana.

Yagi disse...

@Cax, como sabe que os receptores satélite TDT Complementar são equip. usados? Tem provas?

Receptores satélite DVB-S2 novos a 30€ PVP, ainda não encontrei em parte alguma. Custam no minimo o dobro.

José Mendes disse...

Para quando a instalação de um emissor a cobrir a zona do pinhal? O concelho de Oleiros, distrito de castelo branco não tem atribuida uma antena TDT ficando as populações sem cobertura, ou sujeitas á compra do sistema DTH por satélite, isto é inadmissível.

Anónimo disse...

Infelizmente em Portugal não existe um grupo de pessoas em condições de meter a Anacom em tribunal, como foi feito no Reino Unido onde os Canais da BBC foram abertos (Descodificados)por ordem do tribunal porque a BBC tal como a RTP são estacões estatais subsidiadas com o dinheiro dos contribuientes onde a Sic e a tvi igualmente levam uma boa parte desse mesmo dinheiro conforme o share de audiência, sendo assim as transmissões dos mesmos só pode ser em sinal aberto.
Assim qualquer receptor fta e qualquer prato poderia apanhar con canais rtp, sic, tvi incluindo os subcanais dos mesmos. Mas como sempre em Portugal os interesses de padrinhos é mais forte que o interesse do povo.

Nelson Ribeiro disse...

Boas alguem me sabe dizer se posso ligar a um parabolica meo?

Yagi disse...

Claro que se pode ligar o receptor do kit TDT Complementar à parabólica do MEO. Como já foi informado, os canais da TDT Complementar (via satélite) são emitidos através no MEO.

Biotecnologia disse...

Vivo numa pequena aldeia que ao que parece não está abrangida pela cobertura do sinal TDT.
Contactei então os serviços de apoio através da linha telefônica 800200838.

Durante este telefonema foi-me confirmado que de facto me encontrava numa zona "não TDT".
Perguntei então qual a alternativa e indicaram-me um sistema de recepção por satélite, este sistema seria instalado por um técnico qualificado e teria um custo máximo de 65 euros.
Deveria ainda adquirir um kit TDH por um valor de 77 euros.
Pelo que entendi da explicação o kit apenas serve para uma televisão, tendo então de comprar um novo descodificador caso deseje ter outra televisão a funcionar.
Perguntei então o preço de um destes descodificadores de TDH e para meu espanto respondem-me que é por volta dos 96 euros.

Tendo eu 5 televisores em casa será da ordem dos 530 €

Kit TDH 77€
Técnico 65€
descodificadore TDH 96€
descodificadore TDH 96€
descodificadore TDH 96€
descodificadore TDH 96€
-------------------------------
Total 526 €

Pergunto agora se terei percebido bem ou se de facto terei feito confusão visto que o valor a pagar para ter acesso a um serviço gratuito é exorbitante. tendo em conta que a reforma conjunta dos dois nao chega a 500€
Já que eu vou deixar de ver televisão em casa será que tambem vou deixar de pagar a taxa de televisão ?
não me parece ...
Pais de gatunos

JOAO BRANCO ALGARVE disse...

Qual afinal as funcoes da ANACOM ?
Se eu ja pago, mesmo que tenha televisao atraves da MEO ou ZON, uma taxa na factura de EDP e sendo os 4 Canais Portugueses LIVRES porque razão não é colocado em sinal aberto via Satelite estes Canais ??? Porque tenho eu de pagar por um serviço para o qual já pago taxas e impostos para encher a "barriga" a alguns "Senhores" ???? Não Era Mais facil abrir o sinal destes quatro canais no Satelite ? Nem a PT gastava dinheiro nem nós contribuintes tinhamos de comprar especificamente aparelhos e serviços a um operador da PT - NÃO É ISTO UM CONFLITO DE INTERESSES ????

Yagi disse...

Para o sinal dos canais TDT serem emitidos em aberto no satélite Hispasat os canais teriam que pagam mais direitos pelos programas porque o sinal do satélite é recebido em vários países.

Yagi disse...

Segundo a PT só é possível adquirir até 3 kits TDT Complementar.

Antes de se adoptar a opção satélite recomendo que se faça uma avaliação do sinal no local (excepto nos locais onde pela sua localização não há qualquer dúvida que o sinal terrestre não chega) porque a informação fornecida pelos serviços de apoio pode estar errada!

pinto disse...

a minha zona não tem cobertura tdt "R. De Nisa conselho de Portalegre,senhores apelo ao boicote da taxa televisiva uma vez que não tenho uso fruto não pago.