terça-feira, 3 de maio de 2011

TDT é alvo de publicidade enganadora (act.)

Novamente a mensagem alarmista e falsa de que a televisão vai acabar, já denunciada aqui no blogue TDT em Portugal. Agora temos o exemplo de um cartaz publicitário afixado numa estação dos CTT em Alenquer e enviada por um leitor:

NO DIA 12 DE MAIO ALENQUER VAI FICAR SEM TELEVISÃO
LIGUE-SE À ZON E CONTINUE A VER OS 4 CANAIS DE SEMPRE
ADIRA AQUI


Será que em publicidade vale tudo?
Deixo à atenção das entidades supervisoras.

Entretanto, no site da operadora a mensagem é semelhan-te, mas já se fala na chegada da Televisão Digital Terrestre.

9/05/2011:
A Anacom considera o comportamento da ZON inaceitável e informa que vai actual juridicamente contra a ZON:

Na sequência de uma acção de fiscalização feita em Alenquer para aferir da existência de caixas descodificadoras à venda nos estabelecimentos comerciais da região, dado que o desligamento do sinal analógico de televisão nesta zona vai acontecer já na próxima quinta-feira, constatou esta Autoridade a existência de alguns quiosques móveis da ZON com publicidade que alude ao desligamento do sinal analógico e evidencia os seus produtos pagos, disponíveis apenas para Alenquer, como a forma de continuar a ver televisão.

Uma actuação susceptível de induzir em erro as populações, que poderão acreditar que só com a subscrição daqueles produtos garantem que continuarão a ver televisão. A ANACOM repudia veementemente esta forma de actuação, eticamente reprovável e, dentro das suas competências, actuará com firmeza contra este tipo de comportamentos, que introduzem elementos perturbadores num processo tão sensível e importante para as populações. Esta actuação é lesiva dos interesses das pessoas, que terão que suportar o pagamento de produtos e serviço de que não necessitam, já que a recepção da televisão digital terrestre é gratuita.

A passagem para a televisão digital terrestre, que em Alenquer está prevista para dia 12 de Maio, não envolve a necessidade de subscrição de serviços de televisão paga.

Para poderem continuar a ver televisão depois do desligamento, as populações não terão que suportar quaisquer encargos mensais. Basta que tenham um televisor compatível com a norma MPG4 ou, não o tendo, que comprem um descodificador compatível com essa norma e o liguem à sua televisão, mesmo que seja antiga.

Mas, outros operadores têm tido comportamentos semelhantes, também já aqui denunciados. Será que a Anacom irá também actuar relativamente a outros operadores?

O blogue TDT em Portugal tem, desde há meses, vindo a alertar para este tipo de comportamentos lesivos do consumidor, apresentando inclusivé provas (consultar posts relacionados). Curiosamente, a maioria dos media (tv's, jornais, revistas, sites e blogs "da especialidade") escolheram até agora não os denúnciar.

24/05/2011:
A ANACOM determinou, por deliberação de 19 de Maio de 2011, que são proibidas as práticas comerciais que, por qualquer forma, induzam no consumidor a percepção de que para continuar a recepcionar os serviços de programas televisivos de acesso não condicionado livre, a saber RTP1, RTP2, SIC e TVI, bem como RTP Açores e RTP Madeira nas respectivas Regiões Autónomas, deve subscrever um serviço pago.
Esta proibição tem como destinatárias as empresas de comunicações electrónicas que prestam serviços de distribuição do sinal de televisão, bem como agentes que procedam à divulgação e ou comercialização destes serviços.
A violação, por parte das empresas, da medida cautelar agora adoptada pela ANACOM, para além de ser um comportamento punível nos termos do artigo 21.º do Decreto-Lei nº 57/2008, que regula as práticas comerciais desleais, traduz-se no incumprimento de uma ordem legítima do ICP-ANACOM, sendo punível com coima de €500 a €3.740 e de €5.000 a €5.000.000, consoante seja praticada por pessoa singular ou colectiva, respectivamente, nos termos do Regicom.

19/09/2011:
Apesar da ANACOM ter proíbido estas práticas, alguns agentes de operadores de serviços de televisão por subscrição procuram angariar clientes à custa do fim da televisão analógica. A mensagem alarmista é já conhecida e faz supôr que, para continuar a vêr televisão, a solução é aderir a um serviço de televisão paga. Na imagem seguinte, enviada por um leitor, é colocado um X sobre uma antena terrestre querendo passar-se a ideia que a televisão por antena vai acabar, o que óbviamente é falso.

9/11/2011:
A ZON voltou à carga. A publicidade que motivou uma tomada de posição da ANACOM é agora apenas ligeiramente diferente: não fique sem televisão, mude para a ZON. Esta publicidade está afixada numa loja ZON numa cidade do norte do país e foi enviada por um leitor.


28/11/2011:
A publicidade da ZON que está a passar nas televisões é censurável por vários motivos:

1. O sinal dos 4 canais não vai mudar em Janeiro. O sinal vai começar a mudar em Janeiro (se o inicio do switch-off não for adiado) apenas em algumas zonas do litoral.

2. Se mudar para a ZON não vai poupar, vai GASTAR. Vai ter que pagar 9,99/mês para continuar a vêr os 4 canais que pode continuar a receber através da TDT de forma gratuita, só pagando o custo da adaptação p/ a TDT.

3. Muito provavelmente vai vêr os 4 canais em piores condições técnicas do que recebendo através da TDT.

Se isto não induz o consumidor em erro, não sei o que mais será necessário para a ANACOM actuar.
Má ZON... muito má ZON!


Posts relacionados:
TDT: 1ª Campanha de informação não traz novidades
TDT não vai ser promovida durante a fase mais critica da transição
TDT: falta de informação facilita burlas

11 comentários:

Wolftec disse...

Impressionante!
Façam queixa no site da Anacom.
Se isto fosse um pais ás direitas aplicavam-lhe uma multa exemplar para os outros operadores não tentarem a mesma gracinha.
Isto é que acontence quando o governo não zela pelos nossos interesses.

songohan disse...

Aqui no seixal os vendedores também andam em força a avisar todas as casas que não tem tvcabo de que a "televisão por antena vai acabar no final do ano. Tem de aderir a um serviço de cabo para poder continuar a ver televisão".
Esta semana já são 4 que tive de aturar com essa conversa... zon(2), meo e cabovisão.
Quando vêem que estão a pessoa não está a acreditar neles, despedem-se com o simpático "guarde o meu cartão que quando a sua televisão deixar de ter imagem vai precisar de me contactar".

O pior disto tudo é que a maioria dos prédios estão a desistir da antena colectiva e a aceitar a instalação directa de ligações a todas as casas. E numa cidade grande e nos andares baixos, torna-se impossível receber a TDT com uma antena pequena exterior.

Miguel disse...

songohan, desistir da antena colectiva num prédio é o mesmo que deixar de pagar a limpeza da escada, a manutenção do elevador ou deixar de pintar o prédio por fora quando é preciso. A antena colectiva é um bem comum do prédio e se houver 1 condómino(a) que queira receber a TDT através da antena colectiva tem esse direito, e o resto do condomínio não lho pode tirar só porque alinhou numa vigarice.

A quem é que nos podemos queixar? À ANACOM? São uns incompetentes e não fazem nada.
À DECO? Em vez de defenderem os nossos direitos como consumidores, estão (compro)metidos nisto até ao pescoço.
À ERC? Como entidade supervisora e reguladora, talvez, mas não tenho muita esperança.
Quem é que nos resta?

Miguel disse...

Bem, parece que vou ter que retirar o que escrevi em relação à ANACOM:

A ANACOM vai actuar juridicamente contra a ZON por esta operadora tentar vender serviços de televisão paga em Alenquer supostamente para garantir o acesso à Televisão Digital Terrestre (TDT), que entra quinta-feira em funcionamento naquela localidade.

"Este comportamento é absolutamente inaceitável, porque não é um comportamento ocasional", disse à agência Lusa Eduardo Cardadeira, administrador da Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM).

De acordo com a mesma fonte, a ANACOM e a ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) têm desenvolvido acções de fiscalização para verificar o comportamento das operadoras e detectou, assim, alguns quiosques móveis da ZON em Alenquer com cartazes a dizer que, com o desligamento do sinal analógico, só seria possível ver televisão com o serviço pago e anunciando tarifas especiais para Alenquer.

Os serviços jurídicos da ANACOM estão a analisar os mecanismos jurídicos disponíveis para actuar nestas situações e, segundo Eduardo Cardadeira, "serão usados todos os possíveis".

Numa nota de imprensa, a ANACOM critica a actuação da ZON, por estar a induzir em erro as populações, e promete actuar "com firmeza contra este tipo de comportamento.

"Esta actuação é lesiva dos interesses das pessoas, que terão de suportar o pagamento de produtos e serviços de que não necessitam, já que a televisão digital terrestre é gratuita", diz o comunicado acrescentado que com a passagem para a TDT as populações podem continuar a ver televisão desde que tenham um televisor compatível com a norma MPG4.

Quem não tiver uma televisão destas deverá comprar um descodificador compatível com a norma e ligá-lo ao televisor antigo.

Um porta-voz da ZON disse à Lusa que a empresa tem actividade comercial em quase todo o país e "é natural que tenham actividade nas zonas em que os consumidores vão ter de optar por uma nova forma de ver televisão ", apresentando vários produtos disponíveis.

No entanto, a ZON vai ter em atenção o comunicado da ANACOM, vai "averiguar se algum agente está a ter um comportamento menos correto" e tomar medidas se necessário.

Eduardo Cardadeira disse à Lusa que a ANACOM vai continuar a apostar na informação das populações para que "as pessoas não sejam enganadas por comportamentos pouco éticos".

Para segunda-feira está prevista uma nova sessão de esclarecimento em Alenquer sobre a transição da televisão analógica para a TDT.

Lusa / SOL"

"(...) averiguar se algum agente está a ter um comportamento menos correto"??? Desculpas! É a própria ZON que está a fazer essa publicidade enganosa! É preciso ter muita lata. Só por causa desta atitude de tentar "tirar o cavalinho da chuva" deviam era levar com uma punição ainda maior.

Antero disse...

Afinal a Anacom sempre vai processar a Zon por causa disto. http://www.publico.pt/Media/anacom-processa-zon-por-esta-induzir-em-erro-consumidores-sobre-a-tdt_1493209
Agora vamos ver no que isso dá...

Pedro Viana disse...

O site da ZON desapareceu...porque será? Não parece dificil de perceber porquê...

Yagi disse...

O site está operacional... mas a página com a polémica campanha desapareceu!

A foto do cartaz da ZON afixado em Alenquer que o blogue TDT em Portugal publicou foi utilizado pela RTP no Jornal da Tarde de hoje.

Yagi disse...

Comentário de Pedro Viana em 12 de Maio de 2011 20:22:

O site da ZON desapareceu...porque será? Não parece dificil de perceber porquê...

Yagi disse...

O site da Zon não desapareceu, mas a página com a publicidade em causa foi elimminada.

Yagi disse...

A RTP utilizou a imagem do cartaz da ZON reproduzida no Blogue TDT em Portugal no Jornal a Tarde de 12/05/2011.

Miguel disse...

No dia 28 deste mês fui à página da ANACOM e deixei uma denúncia em forma de sugestão, pelo facto de uma loja dum agente da ZON cabo aberta recentemente ter exposto o cartaz que deu origem à tomada de posição da ANACOM contra a publicidade enganadora sobre a TDT. O que é certo é que um dia depois o cartaz já lá não estava. Pelos vistos a "coisa" funciona.
Que tal o pessoal enviar mais umas quantas "sugestões" acerca de outras trafulhices mais recentes da ZON?