terça-feira, 2 de dezembro de 2008

TDT Portuguesa em MPEG-4: Prós e Contras

Com o esclarecimento publicado pela Anacom, em 27/11, foi confirmado publicamente o sistema de compressão do sinal a utilizar pela futura TDT portuguesa. Trata-se do MPEG-4/H.264.

Em termos simples, a compressão MPEG-4, sendo mais eficiente (comprime mais o sinal), permite difundir mais canais no mesmo espectro (espaço) radioeléctrico (Mux) em comparação com o MPEG-2. Ou seja, utilizando o MPEG-4 é possível difundir mais programas com a mesma qualidade num Mux comparativamente ao MPEG-2. O espectro radioeléctrico (frequências) é um bem escasso e a sua utilização é paga. Ao utilizar o MPEG-4 o negócio da TDT fica economicamente mais atractivo para o operador da rede (PTelecom), porque pode transmitir mais canais, criando uma oferta comercialmente mais atractiva e porque o custo da emissão dos seus próprios canais (versão do MEO) é mais baixo. O principal interessado na adopção do MPEG-4 é portanto o operador da rede e os operadores de televisão que a vão utilizar.

Se fosse permitida a difusão dos canais livres em MPEG-2 (sendo os canais a pagar emitidos em MPEG-4), grande parte do público comprava equipamento apenas compatível com o MPEG-2 (vulgarizado e relativamente barato), o que se tornaria num obstáculo a uma possível futura adesão aos canais a pagar, devido à necessidade de comprar novo equipamento. Assim para ver a TDT o público é obrigado a comprar um equipamento mais caro, já compatível com os canais a pagar (em MPEG-4). Mais uma vez os interesses do operador são colocados à frente dos interesses dos espectadores.

Porque os equipamentos MPEG-4 ainda são muito caros, os operadores das redes de TDT estão em posição privilegiada de os poderem comprar a preço mais acessível, principalmente porque compram em grandes quantidades. Este facto torna-se num importante incentivo à adesão do público aos canais a pagar, porque se o preço do equipamento é alto, havendo um contrato de fidelização, o operador poderá vender o receptor a um preço mais baixo ou aluga-lo. Isto já sucede com o serviço MEO. O receptor MEO (sem gravador), suporta o MPEG-4/H.264 e custa 79€. Este valor está bem abaixo do preço de mercado (livre de operador). No entanto o preço de 79€ é válido só para quem assina um pacote de canais (fidelização). E é bem provável que com a TDT irá suceder algo de semelhante, o receptor será substancialmente mais barato, mas apenas para quem aderir aos canais a pagar! E o preço do receptor também deverá ser muito próximo do receptor já utilizado pelo serviço MEO satélite, porque o equipamento em termos de características é muito semelhante, um tem um sintonizador satélite, o da TDT terá um sintonizador terrestre. E também porque não faria muito sentido oferecer dois serviços equivalentes a preços muito díspares. Duvido que a PTelecom tenha apresentado valores muito diferentes destes na sua proposta aos concursos da TDT. Aguarda-se com expectativa o comunicado da PTelecom até ao final do ano, onde se espera que esta e outras questões sejam esclarecidas.

Também o uso do MPEG-4 torna muito mais difícil, no curto e médio prazo, o uso de equipamentos TDT portáteis “concorrentes” com os actuais e futuros serviços a pagar de televisão móvel (via telemóvel), a disponibilizar após o apagão analógico. Actualmente há grande oferta de televisores TDT MPEG-2 portáteis, mas nenhum MPEG-4. O MPEG-4 necessita de muito maior capacidade de processamento para fazer a descompressão do sinal em relação ao MPEG-2. Já é difícil conseguir uma autonomia de bateria de 2,5 horas com o MPEG-2, com o MPEG-4 ainda mais.

É verdade que só a utilização da compressão MPEG-4 permite a difusão dos quatro canais nacionais mais o quinto canal em alta definição(*)num único Mux. Mas, embora a disponibilização de um canal em alta definição na oferta de canais livres (Mux A) seja um incentivo à adesão à TDT, este incentivo acaba por ser neutralizado pelo alto preço associado à tecnologia utilizada (MPEG-4) e que é pago por todos os espectadores. Maior incentivo seria tornar obrigatória a emissão em formato panorâmico (16:9) de pelo menos os canais de acesso livre. Não se compreende que se esteja a adoptar o sistema de compressão mais recente (e caro) e no entanto se esteja a perpetuar o uso do formato 4:3, ultrapassado, numa nova plataforma de distribuição.

Uma melhor opção (para o consumidor) seria a difusão dos cinco canais em resolução standard no Mux A e a difusão do quinto canal em simultâneo, em alta definição, e em modo aberto (porventura temporariamente) num dos outros Mux nacionais. Desta forma só quem estivesse interessado na alta definição teria de adquirir o equipamento adequado e suportaria o respectivo preço. É perfeitamente possível transmitir com muito boa qualidade de imagem em definição standard (720x576) os 5 canais em MPEG-2 num único Mux. Isto pode ser facilmente comprovado através do visionamento de variados canais emitidos por satélite e da análise do respectivo bitrate. A definição standard resulta numa muito boa qualidade de imagem em ecrãs até 32 polegadas (a diagonal de LCD e plasmas mais vendida) desde que a fonte de sinal seja boa. Se a fonte (origem do material) não é de boa qualidade, não há bitrate nem MPEG-4 que salve a situação.
(*) Actualização: É agora sabido que o 5ºCanal será emitido em SD (definição standard) e o canal HD irá emitir programação da RTP1, RTP2, SIC, TVI e 5ºCanal em HD (alta definição) e em simultâneo.

Vantagens do MPEG-4 para o consumidor:
+ Torna possível uma maior oferta de canais.
+ Os programas gravados ocupam menos espaço.

Desvantagens do MPEG-4 para o consumidor:
- Preço elevado do equipamento (principalmente os receptores).
- É incompatível com praticamente todo o equipamento em uso (TDT MPEG-2).
- A oferta de equipamento compatível ainda é muito reduzida (televisores e receptores).
- Ainda não há equipamentos TDT portáteis compatíveis com MPEG-4.

Links:

15 comentários:

Anónimo disse...

MPEG-4! Oferta de canais? Qual oferta!??? 5 canais!?

Yagi disse...

Tenho-me apercebido que muitos dos que defendem o MPEG-4 para o Mux A, fazem-no porque associam a má qualidade de imagem da TVC*bo ao MPEG-2, e a boa qualidade de imagem do MEO ao MPEG-4.

Acontece que a má qualidade de imagem da TVC*bo não se deve à utilização do MPEG-2, mas principalmente devido ao facto de transmitirem demasiados canais no espaço que lhes está reservado.

Apesar do MPEG-2 ser datado de 1995, tem sido continuamente melhorado e os encoders MPEG-2 actuais estão muito melhores. Muitas das melhorias que o MPEG-4 trouxe, estão a ser aplicadas nos encoders MPEG-2.

Lourenço disse...

A chegada da TDT se for tratada/espandida como foi a analógica terrestre só para 20..é que os Portugueses vão poder usofruir do serviço.
Para todas as VERGONHOSAS E INCOMPETENTES ENTIDADES reguladoras do nosso País que (não) acompanham o mercado das telecomunicações, lembro-lhes que ainda HOJE EM 2009 existem várias populações/zonas do país que nem sequer vêm a emissão analógica quanto mais irão ver a curto prazo a digital. A única coisa que conseguem ver é a taxa de 1,80€ de CONTRIBUIÇÃO AUDIOVISUAL em troca dum "serviço" que não existe. No meu caso só consigo ver a RTP 1 e RTP 2 com uma qualidade mediocre, mas enfim é o que temos...

DigitalDoctor disse...

Essa compressão MPEG-4 a única coisa que vai fazer, é não deixar as pessoas terem as suas caixas descodificadoras nas TVs, computadores e e etc, e em vez disso serão obrigados a comprar as soluções dos MEOs e outras porcarias comerciais e chupistas.
Mais uma vergonha portuguesa. Deviam mas é ter os 4 canais nacionais em MPEG2 e esquecer as porcarias comerciais. Por isso não é o "serviço publico" que querem fazer crer que é. É sim mais um serviço para esses operadores ganharem mais.

ana letras disse...

porque é que não iniciaram um processo de informação ao cidadão comum? é muito complicado??? as boxes são muito caras e o zé povinho começa logo a criar "problemas" e a difamar???
Pois é !!! com o apagão em 2012 acho que vai haver muita gente que vai deixar de ver tv, em especial os idosos e familias no desemprego , que nem às prestações podem comprar tv de 1500€!!!
OS RICOS CADA VEZ MAIS RICOS E OS POBRES CADA VEZ MAIS POBRES...
Os ricos das empresas e as empresas dos ricos estão-se nas tintas para o povo!!! Que "rico" serviço publico! "Porreiro pá"!Para quem?Quanto é que a PT vai lucrar?e dar a ganhar ao amigos?

Eduardo disse...

Com essas polémicas, eu conheço pessoas que estão dispostas a não ver TV por causa da compra do descodificador, e há muitas que dizem que não se importam a ouvir rádio em vez da TV. VERGONHA NACIONAL DE AS PESSOAS PAGAREM VALOR TÃO ELEVADO SÓ PARA VEREM 4 CANAIS QUE TODA A VIDA FORAM GRÁTIS. VERGONHA

Gente Séria disse...

Comprei um receptor philips HDT 8010 que reune todos os requisitos da TDT portuguesa. No entanto não tenho som!!! Após ter comprado um LCD da Sony com TDT continuo sem recepccionar a TDT portuguesa. Será preciso ser francês para vermos os nossos impostos respeitados???

tuggaboy disse...

Escolha difícil...

Em casa estamos sem TV analógica (española) y, como é óbvio, só ficaram 4 imitações baratas de canais de televisão (tv portuguêsa).

Quanto à TDT temos:

· TDT Portuguêsa, com 4 proto-canais de televisão, uma fantástica programação para idosos (Tardes da Júlia, o programa da Fátima Lopes, cusquices côr-de-rosa,Notícias cheias de erros ortográficos, y outras vantagens)+ 1 canal HD ¡PARTILHADO! um canal aínda não existente em SD, y Zero canais de rádio. Preço mínimo de descodificadores - ¡€110!

· Por €30 (ou menos) pode-se comprar um descodificador para a televisão digital terrestre española - com mais de 25 canais de televisão (generalistas nacionais y regïonais, desporto, notícias, para crianças, de música y de séries/filmes) y mais de 10 canais de rádio (informação, música, etc...)... Estão em MPEG-2 + mp2. Possibilidade de escolha entre audio original y audio inglês (ou áudio regional), possibilidade de subtítulos/legendas em castelhano.

Qual a melhor escolha... Não sei, não sei... que escolha difícil...
;/

(Como é óbvio, fui um bocado irónico na descripção dos canais portuguêses).

Em casa não hão-de entrar canais portuguêses se depender de mim.

João Carlos disse...

Tendo em conta as reclamações que se estão a fazer, não há nada melhor que "silenciosamente" obriga-los a tomer a atitude que devem ter: MPEG2.
Como?
Ninguem compra receptores mpeg4 e ninguem vê tv portuguesa.....tambem pra ver 8 horas de novelas e 16 horas de cusquices, noticias alentadoras sobre a podridão do país...mais vale é ir passear ao ar livre

Vitor Manuel disse...

ESqueceu uma coisa... NINGUÉM PAGA TAXA!
Estes acordos feitos nas nossas costas e que mostram a corrupção ou incapacidade têm que ser punidos.
Cinco canais em Mpeg4? Estão a gozar com quem? Ou "não percebem nada da poda" ou querem ganhar mais dinheiro com a venda dos descodificadores ou então já pensam em meter canais deles naquele espaço.
Eles avançaram para o projecto e para as decisões. ELES QUE PAGUEM AS TAXAS OU OS DESCODIFICADORES. Eu fico bem sem TV, afinal o produto é fraquíssimo e não é essencial. Vivemos tempos difíceis, mas para parte (grande) da população, porque a BANCA e as grandes empresas é sempre a somar!

Anónimo disse...

e agora pergunto eu ,e o pessoal que comprou tv's de tdt mpeg2
sendo indosido em erro pelos vendedores de que seria compativel com a norma portuguesa ?

Vitor Manuel Fonseca Marinho disse...

A TDT é mais uma imensa fraude que não se investiga.
-Porque se escolheu a norma Mpeg4 para 5 canais?
-Porque se permitiu que se tenha comercializado Tvs com descodificador Mpeg2 até 2009 (que eu saiba)?
-Porque se entregou todo o processo à Portugal Telecom e todos os outros operadores?

-As pessoas ficarão sem sinal se não comprarem descodificadores (um por aparelho de TV). Tendo em conta as dificuldades só mesmo quem for muito estúpido ou rico é que vai comprar acessório quando já corta no essencial. A decisão não foi nossa (foi da UE e seguida pelo Estado Português). Tendo em conta tudo isso não há legitimidade para cobrarem taxa (se é que alguma vez houve).
Não houve transparência, informação, etc.

ANGELO disse...

A meu ver não temos informação adequada, porque existem muitos interesses das operadoras em retardar tais informações importantes para toda a população tudo isto é enganar o povo Portugués.

Anónimo disse...

vigaristas... 5canais?? se antes eu com a antena exterior q tinha apanha mais! estao a gozar com a cara dos pobres...muitas vezes se fazem greves sem sentido, e deixam passar estes fraudes e o bonito e k aceitam..nao entendo! vivo em espanha e apanho mais de 25canais e paguei 20€ por o meu tdt...Portugal e um pais de currucçao e mais uma vez aqui se tem a prova! agora uma boa percentagem de portugueses tera que viver à antiga porque nao ha dinheiro para comer cuanto mais para comprar um tdt k te pode custar 70€ para ver os mesmos canais q via antes e gratuitos...INCRIVEL

P. Alex disse...

Não há dúvida que isto foi calculado apenas no lucro fácil de empresas já tidas como extremamente lucrativas.

Diz-se aqui que a transmissao em mpeg4 possibilita uma maior difuao de canais livres,nao vou ,mas eu acho isto muito estranho, apenas porque eu estive 3 anos em inglaterra e naquele pais a emissao TDT é feita em mpeg2, e existe uma oferta de 54 canais 42 deles livres!
a imagem é de optima qualidade, nunca assisti a falhas na transmissao.
Infelizmente agora por causa desta idéia de sermos diferentes do demais (mpeg4) ficamos em casa com receptores portateis de tv , placas de captura de tv pra pc´s e outros aparelhos que so descodificam mpeg2 e que custaram fortunasn arrumados no sotao ou no movel so para expor.

Apenas penso que mais uma vez foi feita uma imposiçao de um sistema de difusao sobre os portugueses com o intuito de fazer dinheiro de algo quase essencial como é a tv, mais uma vez sem (?) um estudo que poderia ter sido feito a ter em conta o impacto financeiro nas familias portuguesas, em detrimento de um negocio de milhoes para empresas como a pt e revendedores de equipamento audiovisual.
Apenas se falou que era necessario adquirir a dita box, que so isso é um roubo , quando por exemplo as boxs em inglaterra chegam a custar algo como, imagine-se... 10 euros !!

esqueceram-se de dizer que as antenas teriam de ser mudadas , sim porque se tudo isto foi feito em nome da qualidade estes senhores da tdt saberiam á partida que 90 por cento da populaçao iria ter de as trocar, tb ng disse que os repartidores, atenuadores e amplificadores usados em milhares de instalaçoes , iriam provocar problemas, eu proprio me deparo com isso mesmo , quando tenho uma antena tipo rabo de bacalhau da televés adquirida ha dois anos em que usava um amplificador para melhorar o sinal analogico, tive de o retirar, tinha um repartidor de sinal para duas divisoes, tive de o retirar e por fim até a tomada que tinha na parede tive de a mudar!! e mesmo assim a 12kms do emissor de santarem em campo aberto continuoa a ter a emissao com cortes !!
como resolver? ora la está, terei de investir mais 50 euros numa antena digital!

Como tudo neste pais continuamos a ter que pagar mais sob o nome da qualidade,quando os outros que mais poder teem sao favorecidos , porque nos seus paises existem direitos sociais acima dos interesses das companhias!