quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

ANACOM vs. ANACOM - Regulador contradiz-se (actual.)

A RTP Informação realizou ontem um debate sobre a introdução da TDT em Portugal. Como referi em comentário no post anterior, para além do contra-senso do debate se realizar num canal acessível apenas a subscritores de televisão paga ou seja, os menos afectados pelo desligamento das emissões analógicas, não esperava resultados positivos. Infelizmente o meu pessimismo era justificado. Assistimos a um debate em que a ANACOM, representada por Eduardo Cardadeiro, se recusou a assumir qualquer erro no processo apesar das criticas agora generalizadas. Infelizmente o representante da ANACOM conseguiu desmentir alguns factos sem ser devidamente contraditado. Eis algumas das contradições que facilmente poderão ser identificadas na posição da ANACOM:

Segundo Eduardo Cardadeiro as populações estão devidamente informadas e não há motivo para adiar o "apagão", pois o mesmo afirma que "no início de Dezembro 50% da famílias que tinham que fazer a migração já o tinham feito". Este valor é muito diferente do apurado pelo estudo realizado pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias no âmbito do projecto "ADOPT-DTV", que no final de Setembro tinha apurado uma taxa de migração de apenas 3% das famílias sem televisão paga! Ou seja os dados da ANACOM, supõem um salto de 47% no espaço de dois meses!

Mas confrontemos esta declaração do representante da ANACOM com outra proferida pelo mesmo há pouco mais de um mês, em 27/11/2011 na apresentação da nova campanha publicitária da TDT: 

«De um total de 1,3 milhões de lares que se estima precisarem de fazer a mudança para o digital, (...) a Anacom admite que apenas menos de 200 mil já o fez. "Em termos absolutos, a venda de descodificadores estará muito aquém do necessário para fazer a migração", declarou Eduardo Cardadeiro, administrador da Anacom, na conferência de apresentação da nova campanha publicitária. (...) Dos 1,3 milhões de famílias que têm de se adaptar, um milhão está na zona que terá de o fazer até 12 de Janeiro.» Negócios Online, 28/11/2011.

Fazendo as contas, e considerando apenas as famílias afectadas pelo 1º "apagão", temos:
200.000 / 1.000.000 = 20% das famílias

Ou seja, em poucos dias, de 27 de Novembro até a o inicio de Dezembro, os valores de famílias que terão feito a migração teria passado de 20% para 50%!

Aceitando os valores da ANACOM, teríamos no inicio de Dezembro de 2011 ainda 500.000 famílias não preparadas para a migração. Ora do inicio de Dezembro a 12 de Janeiro são cerca de 40 dias. Dividindo 500.000 por 40 chegamos a 12.500 famílias/dia. Ou seja, para chegarmos a dia 12 de Janeiro com todas as famílias preparadas para o "apagão", seria necessário adaptar em média 12.500 famílias por dia, e isto incluindo domingos e feriados.

Outra questão que foi (mal) desmentida no debate prende-se com a questão do simulcast da emissão analógica e digital. Para dar tempo às populações de adaptarem as suas instalações para o digital e se corrigirem eventuais problemas na recepção do sinal, a própria ANACOM decidiu que os retransmissores a seleccionar para os desligamentos piloto teriam que obedecer a várias condições:

«(...)(iv) que na data de desligamento do retransmissor analógico, a população abrangida seja servida há mais de um ano por emissões de televisão digital terrestre (simulcast).»
ANACOM – Plano detalhado Cessação Emissões Analógicas, 28/06/2010

Mais, a Resolução do Conselho de Ministros n.º 26/2009, estipula o seguinte:

«(...) O referido título explicita que, com a implementação da rede no final do 4.º trimestre de 2010, deve ser garantida a cobertura de 100 % da população. (...) sendo que se considera dever ser assegurado um período de difusão simultânea analógica e digital terrestre, vulgarmente designada por simulcast, não inferior a 12 meses, por forma a ser minimizado o impacte junto dos consumidores. (...)». 

Ou seja, a lei diz que deverá ocorrer um simulcast de 12 meses, não estipula que o período de simulcast se aplica apenas às zonas piloto! Outra coisa nem faria sentido. Ora, isto não irá ser cumprido pois muitas zonas do país irão perder o sinal analógico sem cumprir o período de simulcast de um ano. Isto porque, como já referi em posts anteriores, muitos dos emissores TDT entraram em funcionamento só há alguns meses atrás! De Março a Outubro de 2011 a PT comunicou a entrada em funcionamento de 20 emissores:

Avis, Bufão - Ponte de Sôr, Gaia – Castelo, Odivelas – Centro, Padrela, Trevim, Rio Maior, Coimbra Centro, Viana do Castelo, Marvão, Estremoz - Quinta da Esperança, Pombal, Lisboa – Trindade, Castro Verde, Póvoa de Lanhoso, Caramulo, Aldeia de Juso, Lagos Norte, Mirandela e Évora Centro.

A comunicação da entrada em funcionamento do último emissor abrangido pelo desligamento de 12 de Janeiro (Lagos Norte), foi feita apenas a 30/09/2011 e os primeiros a 2/05/2011. Ou seja a população servida por estes emissores terá "direito" a um período de adaptação para a migração muito inferior ao resto país! Não é cumprido o período mínimo de simulcast, nem para o "apagão" de 12/01/2012 nem para o de 26/04/2012.

Relativamente aos níveis de cobertura, que o representante da ANACOM afirma compararem bem com outros países, a questão não foi devidamente explorada. Tomando como exemplo a nossa vizinha Espanha, com muitas zonas de geografia acidentada, aí a taxa de cobertura dos Muxes onde são emitidos os canais do serviço público é de 98,5% da população. É graças ao bom nível de cobertura que muitas zonas de fronteira recebem a TDT espanhola mas encontram grandes dificuldades para receber a portuguesa. E não devemos esquecer-nos que em Portugal a maioria das zonas que serão servidas por satélite, são zonas onde as populações têm em regra rendimentos mais baixos, certamente muito inferiores ao de outros países!

Outra das questões que não foram suficientemente rebatidas prende-se com o custo do kit TDT Complementar, que é muito superior ao custo típico para receber o sinal terrestre. Não foi explicado porque o segundo e terceiro receptores têm um valor substancialmente superior ao primeiro (96 Euros). Como a maioria das famílias irá necessitar de comprar mais do que um receptor, a PT irá certamente recuperar o valor que ficou obrigada a subsidiar com a venda do segundo e terceiro receptores! Da mesma forma, é inequívoco o que está escrito no título habilitante (artº 9, nº 2) relativamente à obrigação de subsidiação dos custos de adaptação, de forma a não serem superiores aos da recepção por via terrestre, como aliás referi em várias ocasiões neste blogue. Mais uma vez a ANACOM desmente-se a si própria!

Como afirmei em ocasiões anteriores, e alertei o Governo, estou plenamente convencido que se o switch-off analógico for avante com esta oferta de canais, a TDT portuguesa ficará parada no tempo, para perda de todos. A isso há que dizer NÃO!

Video do debate:


06/01/2012: 1º "Apagão" adiado em vários pontos do país!

O "GRANDE APAGÃO" FOI AFINAL SUBSTITUIDO POR VÁRIOS "PILOTOS".

A ANACOM acaba de anunciar o "ajustamento" do calendário do switch-off.

«Esta conclusão está em linha com os resultados dos inquéritos levados a cabo em dezembro último, que revelam existir ainda uma percentagem não negligenciável de lares que, estando abrangidos pela 1.º fase do PSO e necessitando de se preparar para a receção da televisão digital terrestre, declaram que ainda não efetuaram essa preparação, nem o tencionam fazer extracto da decisão da Anacom

Na prática A ANACOM ADIOU O SWITCH -OFF em várias zonas do país, nalguns casos em mais de um mês. Informo que estes desligamentos são levados a cabo por pessoal técnico da PT afecto a várias áreas de intervenção (zonas do país).

Na minha opinião, na prática pretende-se desta forma (fragmentando o "apagão" por vários "apagões" de menor dimensão e impacto) diminuir o impacto de uma eventual reacção negativa das populações e as repercursões nos meios de comunicação social. Dividir para conquistar...

Consulte aqui a decisão da Anacom com o faseamento do Switch - Off.

Posts relacionados:
Blogue TDT em Portugal apelou ao Governo
Comparativo TDT portuguesa / TDT espanhola
TDT via satélite poderá custar mais de 200€
TDT: falta de cobertura mobiliza freguesias do norte
TDT: cobertura não está terminada!
Nível de migração para a TDT é baixo
Falta de cobertura atrasa migração para a TDT
PTC falha meta de cobertura da TDT
TDT: ANACOM nega evidências
Anacom aprova plano de cessação das emissões analógicas terrestres
ANACOM foi ao Parlamento dar explicações sobre a TDT

23 comentários:

Pedro Viana disse...

http://app.parlamento.pt/BI2/ agenda da Assembleia da República para hoje a partir das 15:00

Marcação do PCP:
Debate de urgência, requerido pelo Grupo Parlamentar do PCP, sobre "Televisão Digital Terrestre".

incluindo os vários projectos de resolução dos grupos parlamentares.

Alguém grava isso?

EDUARDO disse...

O debate de ontem foi extrema desilusão. A maior parte dos intervenientes não estavam preparados para este debate. Faz-se passar a ideia de que são 1300000 as casas que estão em zona sombra. Ficamos saber, ainda, segundo o representante da ANACOM, que os portugueses que vivem numa sombra vão pagar em média o mesmo que os restantes, logo, temos todos que pagar em média 116 euros e deslocarmos obrigatoriamente a uma loja pt. Depois ficamos a saber que tudo está correr muito bem, então para quê gastar dinheiro em publicidade com ameaças de corte de sinal?! Por fim, ficamos a saber que as televisões andam regatear o aumento do tostãozinho com serviços pagos. Em suma, eles não vão fazer nada para mudar isto se não forem obrigados. Espero que quando os serviços pagos atingir os seus objectivos e, com o crescimento dos canais estrangeiros, os canais temáticos percam influência, estas empresas não fiquem ofendidas por estes serviços pagos não renovarem os contractos com estes canais. Alguém tem visto a sic comédia?!
AFINAL, alguém sabe, realmente, qual o espaço de uma frequências mb/s? E de uma canal sd ou hd? E de uma rádio? Existe diferenças de espaço entre frequências?

Pedro Viana disse...

O debate na Assembleia da Republica repete hoje as 23h no Canal Parlamento. Quanto a ficar ou não disponivel "on demand" é bem provável, mas para mim o site da Assembleia da República é muito confuso para o encontrar.

Yagi disse...

Foi pouco tempo para debater tantas questões, as reportagens "roubaram" muito tempo ao debate. O ar de satisfação do representante da ANACOM no final acho que diz bem com quem estamos a lidar!

@Eduardo um canal de emissão em UHF em Portugal utiliza 8Mhz de espectro. "Dentro" desses 8Mhz é emitido o fluxo de dados digitais que contém todos os programas. O "débito" desse fluxo depende dos parâmetros adoptados para a rede, no Continente é aprox. 19,9 Mbs. Cada programa (canal tv, radio, etc) utiliza parte desse fluxo, o quanto utiliza depende do tipo de programa.

Anónimo disse...

Isto de colocar a PT a gerir a TDT não foi boa ideia (Se foi concurso foi mal atribuído era melhor ter dado aos espanhóis).Claro que os interesses determinam a oferta. Claramente o Estado saí beneficiado com a venda do 4G, e prejudicado com a oferta de canais equipamentos e recepção. Os operadores aproveitam-se da situação para ganhar mais uns trocos. Principalmente a Meo que é da Pt.

ludbrioa disse...

Olá; gostava de saber qual o satélite e a frequência da transmissão dos quatro canais portugueses, uma vez que já tenho recepção (digital) de satélite.
Também gostaria que esclarecesse se a legislação obriga os operadores a disponibilizarem livremente o sinal de satélite, sem quaisquer custos para a população.

Yagi disse...

TDT portuguesa via satélite emitida no Hispasat 30ºW, pacote MEO (canais codificados).

Informação sobre o kit TDT via satélite (TDT Complementar)

JAMMER disse...

assim como as golden shares da pt só terminaram quando portugal começou a ser governado pela 'troyca', também só quando a troika ordenar é que os canais da rtp serão dos portugueses com tdt e só teremos todos os canais em HD quando a troika exigir.

2012 feliz para todos (mesmo sem rtpinformação, rtpmemória e mesmo sem euronews)!

Anónimo disse...

Alto e pára o baile! A sugerir por alguma forma um lobby para que a PT ganhasse? Puras falsidades o que esse senhor diz, esse senhor... claramente analfabeto... esse senhor professor académico.
Lame senhor Garganeiro, Lame!
Sinto uma profunda tristeza por este país ser gerido por autenticos tecnocratas que não medem palavras quando atacados intelectualmente quase chegando ao insulto puxando de galões... como, atacas-me sendo eu um executivo seu... seu... analfabeto... professor de universidade >:(

Anónimo disse...

A anacom anda completamente perdida. Pior que isso, é que fiz uma queixa ao instituto do consumidor pela publicidade e incentivo a BURLA que a Zon anda a fazer nos meios de comunicação social... e recebi uma resposta da Zon onde me dizem que o que estão a promover "é um telefone com chamadas ilimitadas por 12,99€ (desconto de 3 euros durante 3 a 6 meses) e onde oferecemos os 4 canais de televisão livre nacionais aos nossos clientes".
Com esta resposta voltei a reclamar para a defesa do consumidor mas também para a Polícia pois o meu email foi parar ás mãos da zon... em vez de ter sido o instituto a obter a informação. Este "erro" invalida a queixa feita e vai contra a regulamentação do próprio instituto.

Infelizmente os governos tem dado subsídios ás operadoras privadas para colocarem cabos em tudo quanto é canto das cidades e vilas. E a Anacom habituou-se a defender isso como "interesse nacional".
Quando desisti da Zon e não aderi a nenhum operador de televisão paga (adquiri uma antena parabólica e os canais ingleses do astra 2 mais os espanhois e alemães do astra 1 são bastante interessantes) passei 1 ano a receber chamadas dos operadores a "oferecerem-me promoções especiais" para aderir a uma televisão paga.
No ínicio deste ano os vendedores porta a porta acalmaram... mas desde Outubro que é todos os dias que o prédio onde resido é visitado por 1 ou mais vendedores todos os dias.
Assim não existe qualquer interesse em promover a TDT. Quando a própria PT diz que uma loja de informática que nem descodificadores de TDT vende é o seu representante para a TDT na minha localidade... está tudo dito.

Netshark disse...

É o resultado final de deixarem nas mãos da pt mais um processo critico para o desenvolvimento das telecomunicações em Portugal.
Já vi este filme vezes sem conta. Antes da TDT foi a FWA lembram-se?
FWA tinha muitas limitações é certo, mas a pt tudo fez para destruir a implantação deste tipo de acessos em Portugal. A Novis/clix conseguiu um modesto sucesso com FWA, mas na altura em que finalmente a ANACOM reconheceu que a tecnologia era um fracasso, a pt veio apressadamente pedir novos concursos com o intuito de conseguir uma licenca FWA para matar de vez os acessos.
Por isso deixem-se de ser anjinhos, são estas as pessoas que comandam o sector em Portugal e com eles não vamos a lado nenhum.

Anónimo disse...

Todo este processo da TDT é uma vergonha. Uma gigantesca negociata para a PT se aproveitar das inúmeras famílias que passam dificuldades por esse país fora.

Yagi disse...

«Por isso deixem-se de ser anjinhos»

Não sei a quem se refere Netshark. Neste blogue tenho tecido fortes criticas à PT, ANACOM, televisões e aos Governos (anterior e presente). Outras pessoas também têm criticado. Pelo menos no cyberespaço creio que é praticamente consensual (com excepção de algumas pessoas ligadas a estas entidades) que têm prestado um péssimo serviço ao país.

Nelson Medeiros disse...

Fui agora a uma loja PT em Beja para comprar o tal descodificador de 10 euros para os clientes PT. Não me quiseram vender porque o sistema diz que pelo código postal 7700-250 tem sinal analógico ate 26 de Abril e então só mo vendem em Março! Acontece que é mentira, pois a zona de Almodôvar é servida pelo emissor da FÓIA o qual é desligado a 12 de Janeiro!!! Incrivel! E agora o que faço?!

Netshark disse...

Estou a referir-me ao facto de todas essas pessoas e identidades acreditarem que desta vez seria diferente e que a (enorme) influencia que a PT tem, não iria interferir negativamente no processo.
É apenas a historia a repetir-se.

Pedro Viana disse...

TDT - ANACOM ajusta calendário da 1.ª fase do plano para o switch-off

http://www.anacom.pt/render.jsp?contentId=1112707

Pacheco, José disse...

as coisas que se aprenderem a ler este blog. Obrigado aos autores pela sua paixão e dedicação. Concordo com imensas opiniões aqui deixadas saliento a tristeza de nesta troca não ficarmos com mais uns canaisitos...afinal era um boa moeda de troca para que as pessoas comprassem os descodificadores e mudarmos todos para a TDT, que tem vantagens, mais sucegados.

Yagi disse...

ANACOM "ajusta" o calendário do switch-off.

«Esta conclusão está em linha com os resultados dos inquéritos levados a cabo em dezembro último, que revelam existir ainda uma percentagem não negligenciável de lares que, estando abrangidos pela 1.º fase do PSO e necessitando de se preparar para a receção da televisão digital terrestre, declaram que ainda não efetuaram essa preparação, nem o tencionam fazer

Na prática A ANACOM ADIOU O SWITCH -OFF em várias zonas do país, nalguns casos em mais de um mês. Informo que estes desligamentos são levados a cabo por pessoal técnico da PT afecto a várias áreas técnicas de intervenção (zonas do país).

Na minha opinião, na prática pretende-se desta forma (fragmentando o "apagão" por um período superior a 1 mês) diminuir
o impacto de uma eventual reacção negativa das populações e o impacto nos meios de comunicação social.

O "GRANDE APAGÃO" FOI AFINAL SUBSTITUIDO POR VÁRIOS "PILOTOS".

EDUARDO disse...

Ao ler este documento retirei estas ideias:
_ parece que coisas não devem estar correr tb como quiseram passar;
- se mantiverem esta velocidade, lá para dia 31 dez acabará a 3ª fase. O ministro convidou os deputados para o apagão, vai haver festa todo ano;
- já só falta chamar o exército para obrigar as pessoas a mudar. AI..., DESCULPA! VIVEMOS NUMA DEMOCRACIA?!
EM suma, mais uma derrota para anacom.
HAAÁ
a PT tb tem cartão de fedelização dos clientes: compras a box pra tdt satélite por 77 euros, emprestas à PT 37 EUROS. Meses mais tarde, com os 37 euros que recebeste da pt, vão-te ajudar a pagar os 61 euros à pt por causa da instalação da parabólica.
eu vou esperar que eles cheguém à fase da liquidação total.

GP disse...

Perante isto tudo, há uma pergunta que se coloca: o que é que nós, como cidadãos de uma democracia, podemos fazer para alterar isto? Como podemos ver, há cada vez mais pessoas indignadas, mas se ninguém faz nada, não se avança. E agora, mais direccionado ao Yagi, que está bem mais dentro do assunto que nós, não faz sentido criar uma nova petição contra a actual tdt? Imagino que agora se consigam arranjar bem mais pessoas para participar!

Bruno Alves disse...

Os dados que o senhor da ANACOM apresenta em relação às pessoas informadas acerca do que é o TDT e como funciona são no mínimo ridículos. Trabalho numa superfície que entre outros comercializa descodificadores e televisores e todos os dias tenho que prestar informação ~ a 10-20 pessoas que não fazem a mínima ideia do que estão a comprar e porque é que têm que comprar, sobretudo os idosos.
Tenho pena que as campanhas televisivas tenham sido uma espécie de acção de marketing para quem vende os descodificadores e induzido as pessoas a pensarem que além do descodif. também tinham de trocar a antena.

Quando me deparei com a onda de pessoas com dúvidas fui tentar informar-me - ao site da ANACOM - e isso sim parecia uma zona de sombra, só continha as datas do apagão.

É triste e moroso sermos forçados a despender € para quando temos uma tv CRT a qualidade de imagem pouco ou nada melhorar. Já que novos canais nem sequer no horizonte se vislumbram.

Miguel disse...

@Bruno Alves, na maioria dos casos é necessário/conveniente trocar a antena por causa de factores como idade, pouco ganho ou incompatibilidade com a frequência da TDT, mas o que a campanha da Anacom diz é precisamente o contrário: é só ligar e já está. Isto faz com que as pessoas fiquem ainda com mais dúvidas porque compram os aparelhos, ligam e depois, ao contrário da simplicidade da campanha, ainda não está. Também já me aconteceu imensas vezes ir a lojas de grande distribuição comprar qualquer coisa e quase ter que fazer uma sessão de esclarecimento sobre a TDT, tanto para os clientes como para os funcionários.

Yagi disse...

Existe um tópico dedicado a antenas neste blogue onde se explica os requisitos mínimos e a importância da antena na correcta recepção da TDT. Vêr DESTAQUES

A campanha da ANACOM de informativa não tem nada, é pura propaganda. E depois, quando é necessário e o técnico diz que é preciso trocar a antena, algumas pessoas, naturalmente, julgam que estão a ser enganadas. Mas infelizmente também há casos em que os técnicos trocam a antena mas instalam material de má qualidade (não são todas iguais!) ou não apropriadas para o local.

Muitas pessoas estão tão confundidas com toda a desinformação que por aí anda que não sabem bem o que necessitam fazer ou comprar.