sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Trapalhada Digital Terrestre (actual.)

Chegamos ao final de mais um ano em que, à semelhança de outros, praticamente nada se alterou na TDT portuguesa. O que estava mal, mal continua, sem que o Estado tenha feito o que quer que seja para inverter a situação. Desde 2008 tenho alertado as entidades competentes e os portugueses para os erros e irregularidades que se têm cometido no processo de introdução da Televisão Digital Terrestre. No blogue TDT em Portugal foram publicados, até ao momento, 159 textos e inúmeros comentários. Criei e enviei para as autoridades competentes a única petição a nível nacional relacionada com a TDT portuguesa. Ainda no verão passado voltei a alertar o Governo para a situação da TDT. Felizmente não estou só, há cada vez mais vozes de protesto contra a TDT que nos é imposta. Com alguma frequência, frases e afirmações publicadas neste blogue aparecem repetidas por outras pessoas noutros locais, embora raramente seja referida a fonte das mesmas.

Infelizmente, apesar de muitos portugueses (mais de 1500) se terem manifestado por uma TDT melhor, através da Petição pela emissão RTP Memória e RTP-N na TDT em canal aberto, que cumpriu todas as formalidades e foi reconhecida pelas entidades públicas, estando todo o processo acessível para consulta, nem os meios de comunicação do serviço público a ela fazem referência nas suas peças e reportagens, uma atitude de desrespeito pelos cidadãos e por um instrumento da nossa democracia. Lamentavelmente, até algumas pessoas que agora dão entrevistas e dizem defender mais canais na TDT não assinaram a dita petição nem ajudaram à sua divulgação, apesar de dela terem tido conhecimento.

Como (mais uma vez) pode ser constatado pelas notícias mais recentes, os avisos, criticas e alertas que tenho lançado tinham toda a pertinência. Estamos a dias da data prevista para o primeiro verdadeiro “apagão” analógico e o que se pode constatar é que não há condições para avançar, como previ há precisamente um ano atrás. As próprias televisões, que durante anos marginalizaram a TDT (informaram pouco e mal sobre a TDT, afirmaram ser contra mais canais gratuitos e utilizaram tácticas para impedir a melhoria da oferta da TDT), estão agora (de uma forma cínica) finalmente a criticar o modelo da TDT portuguesa, pois já se aperceberam da revolta crescente das populações e do facto de que se o apagão avançar irão perder muitos telespectadores. Não há desculpas, há culpados! Todos foram avisados!

Deixo aqui alguns excertos de alguns dos muitos posts que se tornaram premonitórios do que estava para vir:

«…Portugal acabou por ser um dos últimos países a iniciar o processo de transição para a televisão digital terrestre e é também um dos países com um período de simulcast mais curto. …Como escrevi em 2008, ao ser um dos últimos países a avançar para a TDT, Portugal teria a hipotética vantagem de poder evitar os erros cometidos por outros países e de seguir os bons exemplos (a vizinha Espanha é caso de estudo). Mas, como sabemos, não foi nada disso que aconteceu!» in blogue TDT em Portugal 28/12/2010

«…por tudo o que tem acontecido e tenho relatado no blogue TDT em Portugal, cada vez mais me convenço de que o Estado, afinal, entregou o ouro ao bandido! O monopólio consentido na difusão do sinal de televisão digital, tem-se revelado um entrave ao desenvolvimento da televisão em Portugal. Como já disse, o que está a acontecer (por acção e inacção), é uma verdadeira sabotagem da TDT em favor das plataformas de televisão por subscrição!...» in blogue TDT em Portugal 28/12/2010

«…a seis meses da data anunciada para o arranque oficial das emissões (Abril de 2009) não foram ainda tornadas públicas as opções tecnológicas adoptadas. …Na ausência de informação oficial, cresce a especulação, instala-se a dúvida e a descrença. Ou seja, começámos mal e continuamos mal! … Se não são conhecidos os requisitos técnicos dos aparelhos (Tv’s e STB), como é que os fabricantes e comerciantes sabem que modelos devem produzir e comercializar em Portugal? Mais uma vez, não sabemos adoptar as boas práticas de outros países, que têm gerido muito melhor o processo de transição da televisão analógica à digital.» in blogue TDT em Portugal 14/10/2008

« Será já pois impossível concretizar um processo tranquilo de transição para a televisão digital terrestre em tão curto espaço de tempo. Dado o número altíssimo de sistemas de recepção que será necessário adaptar, dificilmente será possível completar estes trabalhos até Abril de 2012. … E como será impensável que tanto aos canais de TV (RTP, SIC e TVI) fiquem sem boa parte dos seus telespectadores, como que os telespectadores fiquem sem acesso aos seus canais de TV, o cenário mais plausível é que a data do desligamento das emissões analógicas acabe adiada!» in blogue TDT em Portugal 28/12/2010

«De acordo com o plano para a cessação das emissões analógicas, um emissor não poderá ser desligado sem que a população abrangida seja servida há mais de um ano por emissões de televisão digital terrestre. Como o Blogue TDT em Portugal tem informado, a rede de emissores, que deveria ter ficado completa até 31/12/2010, ainda não está terminada.» in blogue TDT em Portugal 28/05/2011

«… é legítimo considerar que a candidatura às licenças da TDT paga, não passou de uma estratégia para eliminar a concorrência. Julgo também, ter ficado claro que, desde muito cedo a PT terá desistido da TDT. …Esta decisão da PT representa um rude golpe na TDT portuguesa, mas também na credibilidade e imagem da Portugal Telecom e da autoridade reguladora! Se o processo de transição para a TDT já se antevia difícil, agora será ainda mais complicado. » in blogue TDT em Portugal 22/01/2010

«Creio pois que o desligamento nestes locais não vai permitir um verdadeiro teste ou ensaio para os desligamentos de 2012. Mais parece que a verdadeira intenção desta escolha foi causar o menor impacto possível junto da população e, mais uma vez, não encarar de frente os problemas que a TDT portuguesa enfrenta: preço dos adaptadores e oferta de canais. Assim, espera-se que estes "pilotos" sejam mais um "sucesso" para os responsáveis políticos.» in blogue TDT em Portugal 6/08/2010

«Apesar de afectar uma quantidade mínima de telespectadores, a experiência piloto de Alenquer serviu para desmentir a ilusão criada por alguns de que tudo corre bem com a implantação da televisão digital terrestre em Portugal. Se não forem tomadas medidas rapidamente, quando se iniciar o encerramento dos grandes emissores, que naturalmente afectam muitos milhares de telespectadores, será a confusão generalizada. Quem disser o contrário estará a dourar a pílula.» in blogue TDT em Portugal 16/05/2011

« A RTP que tanto se tem "inspirado" na RTVE e na BBC, porque não "copia" também o exemplo desses serviços públicos que introduziram novos canais temáticos na plataforma (gratuita) da TDT?» in blogue TDT em Portugal 3/06/2009

«A RTP que siga o exemplo das suas congéneres italiana, espanhola ou inglesa … Porque será que RTVE, RAI, BBC, e tantas outras estações públicas apostam na televisão digital terrestre e a RTP não? Qual a razão? Afinal quem manda na RTP? » in blogue TDT em Portugal 26/01/2011

«…A adopção da TDT pelos portugueses terá de ser ganha e não imposta. A história ensina que quem governa contra os interesses da população acaba sempre derrotado.» in blogue TDT em Portugal 22/01/2010

«Mas a culpa não é só do Estado. A verdade é que praticamente ninguém denúncia ou critica estes comportamentos ou situações. Como é habitual, em Portugal todos esperam pela hora H para se fazerem ouvir. Mais tarde, não hão-de faltar “especialistas”, estudiosos e pretensos defensores do interesse público, que pouco ou nada tendo feito ou tentado fazer para inverter o estado das coisas, darão então a sua (já irrelevante) opinião sobre o que correu mal com a televisão digital terrestre portuguesa.» in blogue TDT em Portugal 10/02/2011

Bom 2012!

03/01/2012: As críticas sobem de tom!

Com o aproximar da data prevista para o 1º “apagão” analógico, intensificam-se as criticas à TDT. Hoje foi a vez da comissão de trabalhadores da RTP que lançou fortes críticas à forma como está a ser desenvolvida a implementação da Televisão Digital Terrestre (TDT) em Portugal. A representante dos trabalhadores do grupo RTP classificou este processo como "um verdadeiro escândalo económico e político com graves consequências sociais a curto, médio e longo prazo". Para a CT, o primeiro erro terá sido a aceitação da PT (que vende o serviço MEO, um produto pago) como concorrente no processo de candidaturas. Vários jornais referem ainda que outro erro foi exigir-se à PTC que fosse assegurada a "cobertura de uma percentagem de território em vez de assegurar a cobertura de uma percentagem de população". Presumo que haja algum equívoco nesta afirmação, pois as metas de cobertura exigidas à PTC referem-se a percentagem de população e não de território. De qualquer forma é irrelevante, conseguir-se-ia uma cobertura mais equilibrada do país simplesmente exigindo uma maior taxa de cobertura da população.

A CT da RTP critica ainda o reduzido número de canais da TDT portuguesa, ao contrário do que acontece resto da Europa. Segundo a mesma, ao atribuir-se o desenvolvimento da plataforma de TDT à PT "está a perder-se uma oportunidade histórica para efectuar um salto gigantesco na qualidade e variedade do serviço televisivo prestado às populações". Exige um outro modelo de TDT que integre os canais que actualmente existem e os que facilmente podem ser criados e com cobertura total do território de forma a garantir um serviço público de televisão e rádio.

A CT lança ainda fortes críticas à ANACOM pois, segundo a mesma, apesar de todas as críticas e problemas apontados publicamente ao processo (não diz por quem), "faz a defesa deste modelo de TDT e dos seus intervenientes, contra tudo e contra todos". E prossegue: "tudo neste processo da TDT foi motivado, não pela defesa do bem público, mas sim pela defesa do bem privado, nomeadamente das operadoras de telecomunicações móveis".

Como os mais atentos saberão, a maioria destas criticas têm sido apontadas desde há anos neste blogue, chamando a atenção de todos para aquilo que se estava a tentar impor aos portugueses. É lamentável que só a poucos dias da data prevista para o primeiro grande “apagão” outros levantem a voz contra o que está mal há já muito tempo!

04/01/2012: PCP agendou debate urgente sobre a TDT. PS também critica e apresenta recomendação ao Governo.

A rádio TSF informa que o PCP agendou para esta quinta-feira um debate de urgência sobre a instalação da Televisão Digital Terrestre, pedindo o adiamento dos desligamentos analógicos. O PS criticou também a oferta reduzida de canais e diz que o Governo deverá avaliar se o aumento dessa oferta implica ou não o adiamento do "apagão".

33 comentários:

Anónimo disse...

obrigado Yagi , ao longo destes anos tenho seguido o teu blog , sempre foi uma fonte de informação credível, este blog é um autentico arquivo histórico do processo de implementação da TDT em Portugal , O trabalho que tens feito é de grande valor, um exemplo para outros cidadãos deste pais.
Contam comigo tens o meu apoio , o ano que se avizinha será de luta intensiva para termos uma TDT de qualidade.

Obrigado
Bom ano de 2012

ass:CMatomic

Pedro Viana disse...

A RTP tem emitido várias peças sobre a TDT durante esta semana no Telejornal. Tem visto?

Numa delas falam da TVE e do aumento de canais públicos. Noutra falam de uma hipotética TDT com todos os canais RTP, SIC e TVI. Curiosamente vindo da RTP que não mexe uma palha para colocar TODOS os seus canais na TDT.

Na próxima 4ª feira às 22:30 a RTP... (preparem-se) INFORMAÇÃO vai transmitir um especial sobre a TDT. Que sentido faz transmitir isso nesse canal?

http://www.rtp.pt/rtpinformacao/php/programacaoRTPN.php?datai=&dia=04-01-2012&sem=e&idioma=&canal=7&gen=&time=&title=RTP-Informa%E7%E3o

Yagi disse...

Sim, tenho acompanhado as reportagens da RTP. Tirando alguns disparates, como afirmar que todo o litoral ficaria sem TV analógica em 12 de Janeiro, mostrar equipamentos avariados e culpar o sinal TDT, é um desenvolvimento positivo, embora muito tardio. Assim que anunciaram o debate na RTP Informação pensei exactamente o mesmo que o Pedro Viana, que sentido faz realizar um debate sobre TDT num canal exclusivo das plataformas pagas? Só isso mostra o absurdo da televisão portuguesa.

Enfim, acabará por ficar disponível, mas faria mais sentido fazê-lo na RTP1 ou RTP2. Em 2008 contactei a RTP e sugeri fazerem um Prós e Contras sobre a TDT. Se na altura havia matéria suficiente, imaginem agora! Enfim, talvez valha mais tarde do que nunca. Mas mais importante do que debater é necessário o Governo AGIR e depressa!

Yagi disse...

Obrigado pelo apoio CMatomic. Tenho tentado fazer a diferença e tornar este blogue num espaço onde de facto haja informação útil e verdadeira sobre TDT. O contributo desinteressado de todos é benvindo.

TT disse...

Será que ainda não perceberam que o governo não vai adiar a TDT!!! Isso iria adiar a implementação do serviço 4g, onde as 3 empresas de telecomunicações investiram muitos muitos milhões na aquisição das frequências que serão utilizadas nesse serviço. Um adiamento iria atrasar a rentabilização do investimento e como se sabe em Portugal, infelizmente, a vontade dos grandes grupos económicos é, sempre, colocada à frente dos interesses e necessidades da população em geral.
Por esta razão é que a TDT não vai ser adiada, não por haver imposição da união europeia, não por haver necessidade urgente de uma revolução tecnológica imediata, mas sim por existirem interesses económicos maiores por trás da transição de analógico para digital.

Marco Rodrigues disse...

Já viram que desgraça? Muitos milhares de portugueses vai ficar sem televisão. E depois como é que vêem a publicidade e as novelas?

As televisões são irritantes. Só desde que perceberam isso é que começaram a fazer publicidade à TDT. Mesmo assim quem ainda não sabe o que é a TDT, continua a achar isso uma estupidez e uma maneira de "roubar o povo".

Anónimo disse...

Boas

Deixo aqui uma nota da ANACOM:

Introdução:
Questionei a diferença entre o valor do kit DTH vs TDT e o facto do caderno de encargos forçar a uma alternativa de custo identico.

A 1ª resposta que obtive foi uma informação de preços ao que respondi de forma clara e inequívoca que não era essa a questão e que sendo a ANACOM regulador, não justificar o incumprimento do caderno de encargos era da responsabilidade da própria ANACOM.

Ao fim de meses, finalmente me responderam, mas não me convence, vejam a pérola:

2. Custo do equipamento de recepção do sinal digital via DTH:
O valor actual do Kit TDT Complementar (DTH), a suportar pelo requerente, é de 55 euros após recepção da comparticipação, e está em linha com o preço médio de equipamentos de recepção de TDT no semestre anterior à data da deliberação da ANACOM de 7 de Abril de 2011, sobre a comparticipação de instalações e equipamentos DTH. Na referida deliberação, a ANACOM admite ainda que, por razões de controlo de risco de fraude, seja solicitado ao utilizador um valor superior, desde que se proceda ao reembolso da diferença num período não superior a 30 dias para 95% dos casos.
Assim, é admissível o procedimento actualmente seguido pela PT Comunicações, nos termos do qual o requerente paga inicialmente pela aquisição do Kit TDT Complementar (DTH) um valor de 77 euros, sendo-lhe posteriormente reembolsados pela PT Comunicações 22 euros, no prazo de um mês.
A ANACOM está atenta à evolução dos preços dos equipamentos para acesso à TDT e, neste contexto, quando identificar necessidade de revisão dos custos DTH em vigor, procederá em conformidade.


Destaco isto:
a ANACOM admite ainda que, por razões de controlo de risco de fraude, seja solicitado ao utilizador um valor superior

Em lado nenhum se fala em 55€ nem em devolução do que quer que seja. Ou seja, ninguém sabe disto, quem vá buscar um kit DTH paga 100€ e ponto final.
É gozar, esconder e enganar de forma descarada as pessoas.


Fica aqui o aviso

Anónimo disse...

A TDT em Portugal é simplesmente uma palhaçada. É uma vergonha comparar o nr de canais disponibilizados em Portugal com qualquer país Europeu. A qualidade do sinal deixa muito a desejar (em Coimbra bastou um dia de chuva para se notarem interferências!). Existe claramente corrupção em todo este processo, vejo muita gente calada (incluindo o presidente da republica), e a ANACOM é apenas uma entidade para uns tantos encherem os bolsos, muita incompetência (também já vista na forma como são criadas as zonas de Internet - Portugal no seu pior).
Nada neste país ajuda, até nisto. Porquê?

Anónimo disse...

Como já tinhas avisado há muito, agora é que vemos reportagens sobre o assunto... e estão todas a apontar para o erro que já reclamas aqui no blog há mais de 3 anos.

Nas reportagens da RTP1 e RTP2 há é um promenor: as reportagens mais detalhadas e que falam de Espanha só são emitidas completas no serviço informativo que dá pelas 9 da manhã. Nos noticiários que maior audiência dão pequenos clips onde mal tocam no assunto da comparação com espanha.
No caso da sic sempre colocaram isso na notícia sobre "tecnologias para 2012".
Pena é que não dizem o mesmo há mais tempo.
A Anacom anda a gastar mais de 10 milhões de euros em publicidade... quando esse dinheiro dava para emitir a RTP Memória na TDT. Só essa entrada se tivesse sido feita no ínicio de 2011, teria levado muita gente a já ter TDT e estar informado pois só a ideia de ter um canal extra valia muito mais do que os milhões gastos em publicidade. Publicidade essa que vai enganando muita gente que adquire os descodificadores e os instala tal como diz a publicidade... não tem sinal e culpa o aparelho pela falha.
Com isso tudo, o próprio site da TDT tem representantes para vários locais... que são lojas de informática onde é "oferecida" a instalação dos operadores de cabo.
Era bom que os actuais ministros e presidentes de juntas de freguesia fizessem uma coisa (para além de andarem a passear-se em aviões privados e carrões de luxo, pelo meio de darem umas entrevistas para a televisão) simples que era passarem uma hora a lêr o que aqui tens escrito.
Levando isso, davam uma volta pelas zonas residenciais que abragem as suas áreas de influência. A proposta base é igual em todas essas.

Yagi disse...

Não creio que o arranque do 4G seja impedimento para um eventual adiamento do switch-off analógico. A frequência TDT já foi alterada e creio que, se necessário, não seria demasiado caro ou complicado alterar a frequência dos pequenos retransmissores que emitem na faixa 790-862Mhz. De qualquer forma, se o adiamento se concretizar julgo que será apenas por alguns meses.

Yagi disse...

Informação sobre o kit TDT via satélite (TDT Complementar)

Yagi disse...

Relativamente ao debate na RTP Informação, não acredito que vá produzir resultados. Não só porque será transmitido num canal com pouca audiência. Mais do que ouvir especialistas, deveria dar-se a palavra aos principais interessados: a população. Os problemas e possíveis soluções já foram identificados há muito tempo. O que falta mesmo é uma decisão política.

Assím que a PTC anunciou que iria desistir da TDT paga o Governo anterior deveria ter convocado a ANACOM, RTP, SIC e TVI para juntos repartir (pelo menos) as frequências dos 3 Muxes de âmbito nacional. Aliás, como já afirmei, era impossível ao Governo não saber que a PT tencionava desistir da TDT paga muito tempo antes de ter apresentado a decisão à ANACOM, pois tinha dois Administradores representantes do Estado na PT. Na falta de acordo o Governo deveria ter ordenado à RTP a disponibilização de pelo menos RTP Memória, RTP-N e RTP-HD na TDT. Se os privados portugueses não mostrassem interesse em ficar com os restantes muxes(e pagar pela sua utilização), deveria ter sido aberto concurso internacional. O actual Governo deveria ter tido o mesmo procedimento.

O mal está feito e as televisões têm muita responsabilidade pela actual situação da nossa TDT pois, entre outras coisas, fecharam os olhos a várias situações merecedoras de tratamento noticioso e debate. Agora o impacto noticioso é maior, mas é-o à custa do interesse do país.

Anónimo disse...

Para não perderem a face vão apagar. E depois? Resta ao povo "parabolizar"!
E em vez da Europa daremos uma imagem de estar noutro continente.
Felizmente que estou na borda da fronteira, tenho acesso livre a mais de 20 canais e a quase uma dezena de rádios, via sinal TDT.
Aguardo só que me diminuam a carga fiscal e se aplique o princípio das auto-estradas e hospitais: utilizador, pagador!
Parabéns por este blogue, por este serviço de cidadania.

Amílcar A.

t0nito disse...

Mais alguém aqui está a ser bomabardeado diáriamente com chamadas a perguntar se já temos o serviço MEO? A PT devia ter vergonha de aproveitar o desligamento analógico e de haver pessoas menos informadas para vender o seu serviço de subscrição. Só mesmo em Portugal.

Cada vez acredito mais que não há interesse por parte da PT em deixar a rede da TDT em perfeitas condições, nomeadamente a má recepção noturna para que as pessoas sejam praticamente "obrigadas" a comprar o serviço MEO.

Até aposto que se eu ligasse para lá para pedir por exemplo o serviço TDT complementar por satélite iam logo tentar fazer lavagem cerebral para aderir ao MEO.

É uma vergonha...

Yagi disse...

Eu acredito que vai imperar o bom senso e os desligamentos serão adiados alguns meses. O que será sem dúvida o atestado final de FALHANÇO da ANACOM (e também do Governo, porque foi alertado e ainda nada fez para alterar o estado das coisas). Como já informei em post anterior a ANACOM já reconheceu que a venda de receptores TDT está muito abaixo do necessário. Posso estar enganado, mas daqui a alguns dias anunciam o adiamento. Não o fizeram ainda para não prejudicar o processo de migração. Com a informação errada que a RTP e as publicidades têm passado, muitas pessoas acreditam que ficarão sem sinal já no dia 12 de Janeiro, quando não é o caso. Isto por enquanto joga a favor da ANACOM, mas quando as pessoas descobrirem que o sinal na sua zona apenas será desligado em Abril, poderão sentir-se enganados e isso cria ainda mais desconfiança.

Pedro Viana disse...

http://www.rtp.pt/icmblogs/rtp/pros-contras/index.php

acho que está na altura de se fazer um Prós & Contras sobre a TDT. Na página do programa tem a secção "contactos". Usem-na--> pros.contras@rtp.pt ou então deixem comentários no post mais recente, que terão se ser aprovados para aparecerem no site, obrigando os administradores a lerem.

Já que o debate sobre a TDT na próxima 4ª é a na RTP Informação, façamos todos pressão para um "debate alargado" na RTP1. Yagi, ajude a lançar o apelo.

Anónimo disse...

Reclamar ajuda!!!

Façam chegar a vossa insatisfação sobre a péssima cobertura da TDT aos sítios correctos:

tdt@deco.proteste.pt
monitor.sul@anacom.pt
monitor.norte@anacom.pt

OU

https://www.anacom.pt/bvirtual/index.jsp?do=edit&mode=edit&idform=FRECL-ANACOM&languageId=0&channel=graphic

Yagi disse...

Um programa Prós e Contras sobre a TDT é merecido pelos piores motivos. Como referi em comentário do dia 30/12 neste mesmo post, em 2008 fazia todo o sentido, em 2009 também e sem dúvida também em 2010 na sequência da desistência da PT da TDT paga, revogação dos direitos de utilização dos Muxes B-F e consequente alteração do modelo da TDT. Mas os responsáveis da RTP assim não acharam, nem a SIC nem a TVI.

A polémica está garantida. Seja na sequência do adiamento do primeiro "apagão" (e provavelmente também o 2º), seja na sequência de um "apagão" realizado sem estarem reunidas as condições minimas, a RTP deveria realizar um programa de debate (Prós e Contras ou outro) onde estivessem presentes o Governo, ANACOM, Televisões, PT, Municípios e naturalmente cidadãos interessados. Há uma televisão (TVI) que criticou o modelo da TDT, a ANMP também critica o processo, isso já seria motivo para se discutir o assunto.
Mas como disse anteriormente, o debate agora iria servir de pouco. Os problemas estão identificados e já foram apontadas soluções há muito tempo atrás. Falta ao Governo AGIR.

Relativamente ao switch-off, a sugestão que um leitor deu num comentário anterior é bastante sensata. Os responsáveis que trabalham junto das populações estão em melhores condições de avaliar se há condiçoes ou não para avançar e todos podem/devem dizer de sua justiça. Por exemplo porque não contactar directamente o MAP e expôr estas situações com clareza?

Deixo aqui link para a página de contactos do MAP e o contacto E-mail do gabinete do ministro Miguel Relvas:
Gabinete do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares
E-mail: gabinete@maap.gov.pt
.

Miguel disse...

Agora temos também a TVI a fazer uma contagem decrescente para o início das emissões digitais...
Cambada de sanguessugas! Como é assunto da ordem do dia, toca a aproveitar. Deviam era ter tido este "sangue na guelra" no dia 30 de Abril de 2009! Talvez assim a TDT não fosse o que é hoje.

Yagi disse...

Tal como previa, só agora, na hora H é que há eco dos problemas e denúncias nas televisões. Enquanto foi conveniente não falar de TDT (para tudo ficar como está), todos os problemas e polémicas passaram ao lado das TV's. Foi um péssimo serviço que prestaram ao país!

songohan disse...

O PCP conseguiu agendar para amanhã um debate de urgência no parlamento para que seja analisada a situação do desligamento analógico.

Infelizmente só agora é que estão a ver a diferença de preço entre o descodificador terrestre e a necessidade de antenas parabólicas mais caras em muitas aldeias do interior.

Pior é que não surgiu sequer a sugestão de o governo decidir imediatamente a entrada de todos os canais públicos no espectro da TDT.

Existem 3 operadores de televisão livre em Portugal. Bastava uma alteração simples ao contrato do espectro livre para entregar a cada operador 1 dos muxs livres.
Com essa alteração cada operador teria o seu canal livre lá colocado e poderia rentabilizar o resto do espectro. Sendo que os outros canais teriam só 1 a 2 minutos de publicidade por hora autorizada. Todos os operadores ficariam com espaço para usar e a implementação seria muito mais eficaz.

GP disse...

Em primeiro lugar, tenho de agradecer ao Yagi pelo serviço público que ele tem feito, já que mais ninguém que recebe para o fazer, faz. Só tenho pena de já não ter chegado a este site a tempo de assinar a petição, senão era mais um para a lista.
Também tenho tentado divulgar o máximo possível a palhaçada que todo este processo tem sido, e inclusivé encaminhado diversas pessoas para este blog, que devia ser o site oficial da TDT Portugal, e não aquele monte de lixo e publicidade à PT.
Hoje já se ouviram algumas noticias de políticos que começam a ter algumas dores no fundo das costas, e que se lembraram agora (depois de muita gente já ter feito investimentos em receptores), que talvez agora não seja a melhor altura para obrigar todos a pagar grandes quantias para ter um serviço que é obrigatoriamente gratuito, especialmente a população que (vá lá o diabo saber como), não recebe o sinal TDT com uma antena convencional, e tem de pagar ainda mais por um kit de satélite. E "já" se pondera adiar a tdt, como ja o Yagi tinha previsto à largos meses. Então afinal quem é que deixa sempre tudo para a última? O tuga que vai comprar o receptor no dia antes do apagão, ou o político "esperto" que no dia antes percebe que afinal toda a palhaçada que andou a chutar para debaixo do tapete lhe vai rebentar na cara?
Obrigado a todos!

Yagi disse...

A questão do preço do kit satélite foi levantada na audição parlamentar de 20/09/2011, baseada num testemunho que publiquei no blogue. Nem é só a questão do preço, como várias pessoas já testemunharam aqui, quem vai a uma loja PT para comprar o kit TDT Complementar é pressionado a comprar o MEO.

As questões relacionadas com os muxes B-F e futuros canais não são tão simples de implementar. Como comentei algum tempo atrás, há questões de direitos/contratos que é necessário negociar préviamente. Por isso, se o Governo ainda não instruiu a RTP a resolver a questão dos direitos e contrados com as operadoras, irá demorar algum tempo até entrarem (se entrarem!) novos canais na TDT.

Mas sem dúvida que o Governo deveria ser pressionado a ordenar a RTP a disponibilizar a RTP Memória, RTP Informação e RTP HD na TDT. Na carta que enviei ao MAP referi isso mesmo.

Como já referi, está mais que visto que o Governo está apostado em nada fazer, para permitir aos operadores de televisão paga angariar o maior número de clientes possível, "e depois se vê".

Yagi disse...

Nesta recente "onda" de contestação há também alguma hipócrisia e oportunismo à mistura. As pessoas não são todas cegas, podem não perceber certas coisas, mas sabem quando lhe estão a ir ao bolso. @GP, obrigado pelo apoio.

t0nito disse...

Hoje estou a verificar uma grande actividade de propagação troposférica e a tdt neste momento (05-01-2012 13:06)está a zero. Quando chegar o verão vai ficar tudo às escuras...
O problema da tdt falhar à noite está a ser um problema que está a afectar praticamente todo o concelho de Sever do Vouga com excepção de quem está a receber do emissor de Vouzela, segundo o que os instaladores locais da TDT relatam.
Penso que o emissor de Águeda tem algum problema pois ainda ontem instalei numa casa em Sever do Vouga uma antena da TDT com o emissor de Águeda em linha de vista e mesmo assim a qualidade do sinal era reduzida e ao anoitecer estava mesmo no limite mínimo para boa recepção. Orientar a antena ainda reduzia mais o sinal. Será que se aumentassem o intervalo de guarda iria reduzir o problema?

Ainda ontem um colega instalador disse-me que ao instalar uma antena aqui no nosso conselho conseguiu receber a TDT espanhola e com um sinal superior ao TDT nacional.

Algo muito de errado se passa com a nossa TDT, não só por questões políticas mas também por questões técnicas...

PedroG disse...

Gosto do fim do texto..."O PS criticou também a oferta reduzida de canais"... tantos anos no poleiro e não fizeram nada e agora reclamam? como é que o país há-de melhorar com estes politicos que temos...

Anónimo disse...

É uma vergonha em Espanha e nos outros países europeus haverem cerca de 20/30 canais na TDT e Portugal continuar com os míseros 4 (que dão sempre a mesma programação), enfim como é que querem que este pais avance...

Pedro Viana disse...

http://www.destakes.com/redir/b3aebe50e7e0c1e06b8ff770b60dcbb2 "Comissão de trabalhadores da RTP entrega queixa no tribunal sobre TDT"

Yagi disse...

O Intervalo de Guarda utilizado no Continente já é o máximo (1/4). Como na zona de Sever do Vouga há locais relativamente elevados é possível que cheguem aí sinais fora do GI. Aconselho a reportar a situação à PT e ANACOM. Por outro lado é favorável para quem tiver curiosidade em espreitar a TDT espanhola.

Pedro Viana disse...

Parece que afinal não vai ser emitido às 23h. mas era o que estava previsto na programação do site do canal

Anónimo disse...

ja mudei a minha tv para tdt...aqui no interior (norte) ainda não foi o apagão...mas eu ja mudei...porque aqui ja com as antenas normais apanhávamos os canais espanhois...agora com a tdt apanho uma variedade de canais: antena3 , antena3hd, telecincohd, nitro, neox, nova,mtv espanhola, canal 10, boing,cuatro,canal 13, la6, la6 3 de cinema, marca de desporto, gol e axn (pagos), agora em 12 de janeiro abre um canal da discovery, discovery max... o recetor custou por volta de 25 euros...dependendo da qualidade do recetor, mais canais se apanham...aqui podemos estar longe do litoral,que têm mais azar, mas neste caso nós temos sorte por estar perto da fronteira...quanto mais perto se está da fronteira o sinal de receção é cinco estrelas, quem não está perto, não tem... não preciso de tv paga...ja que nos canais espanhois dá quase a mesma coisa que nos canais da tv por cabo...eu ja estou muito bem servida...não sei se valeria a pena mudar se não tivesse estes canais...mas como é obrigatorio teria de mudar,sem ter os canais espanhois, que remédio...boa sorte para as outras pessoas...

Anónimo disse...

O comentário anterior, sobre a receção de canais espanhóis na fronteira, diz tudo, e para quem não conhece, comparem a realidade de um e outro lado. Conheço-a bem, pois vivi e ainda, com frequência, me desloco a zonas da raia, e a verdade é que, TDT , respeitando as pessoas, é a espanhola, por cá mais do mesmo, tráfico de influências, corrupção, e «doação» de poleiros. Pois bem, para quem está na fronteira e apanha com qualidade os canais espanhóis, e para ter os ditos 4 portugueses, tem que pagar, devido às chamadas «zonas sombra», na minha opinião, dado que o irei fazer, mandem os 4 tugas à fava, além da qualidade ser bastante inferior, o desrespeito patenteado por esta gente, para com a sua audiência (nós) é mais do que suficiente para os mandar doar canais aos pólos, comam-nos com batatinhas.

Yagi disse...

COMPARATIVO TDT PORTUGUESA / TDT ESPANHOLA