quarta-feira, 3 de junho de 2009

A TDT, o servico público e a lenda do cavalo de Tróia

De acordo com a lenda associada à conquista de Tróia pela Grécia, na chamada Guerra de Tróia, um grande cavalo de madeira foi deixado junto às muralhas de Tróia. Construído de madeira e oco no seu interior, o cavalo abrigava alguns soldados gregos dentro da sua barriga. Deixado à porta da cidade pelos gregos, os Troianos acreditaram que ele seria um presente como sinal de rendição do exército inimigo. Durante a noite, os guerreiros deixaram o artefacto e abriram os portões da cidade. O exército grego pôde assim entrar sem esforço em Tróia, tomar a cidade, destruí-la e incendiá-la.

Fonte: Wikipédia

Aquando do concurso ao 5º canal de televisão generalista, vieram a público informações surpreendentes acerca da estratégia de um dos candidatos para o seu canal de televisão na plataforma TDT. Em síntese, o candidato planeava utilizar o seu canal na TDT essencialmente para promover as suas plataformas de televisão por assinatura (táctica do cavalo de Tróia). Uma das tácticas previa a emissão do primeiro episódio de cada nova série televisiva, no seu canal TDT e os seguintes apenas na plataforma de canais pagos! A sua candidatura, felizmente, foi chumbada.

É notório que não há grande interesse na plataforma de canais gratuitos da TDT (Mux A), aliás, só duas empresas se apresentaram ao concurso do 5º canal. Nem o serviço público de televisão parece estar interessado na TDT! Parece ser mais vantajoso (para a RTP) continuar a emitir canais como a RTP Memória ou RTPN apenas nas plataformas de canais pagos. Mas agora, a desculpa da falta de espectro já não “pega”! O canal em alta definição não está a ser transmitido e o 5º canal não se vislumbra no horizonte próximo (os dois únicos candidatos foram chumbados).

A RTP que tanto se tem "inspirado" na RTVE e na BBC, porque não "copia" também o exemplo desses serviços públicos que introduziram novos canais temáticos na plataforma (gratuita) da TDT?

A opção tecnológica adoptada (compressão MPEG-4) permite transmitir pelo menos sete canais de televisão em definição standard. Actualmente os espectadores não têm acesso nem a mais canais de televisão nem a alta definição. Ou seja, quem pretender aceder à TDT tem que pagar (e muito) para receber os mesmos canais que já recebe em analógico. Os consumidores estão a pagar mais por uma tecnologia que está a ser subaproveitada.

E, infelizmente, também não estaremos longe da verdade se dissermos que temos uma TDT gratuita de “favor”. Vejamos: a “promoção” é feita pelo serviço MEO (vêr site oficial), a tecnologia foi seleccionada tendo em conta a TDT paga e a promoção a sério (televisão) provavelmente também só começará quando a TDT paga estiver pronta para arrancar.

Depois do falso arranque em 2001 e da falta de interesse no concurso de 2008 (só a PT concorreu ao Mux A), a TDT gratuita parece ter ficado irremediavelmente refém dos interesses dos grandes grupos de media nacionais e da empresa que faz a distribuição do sinal.

Haja vontade política e firmeza para tomar as decisões que permitam corrigir esta situação.

Noticias relacionadas:

41 comentários:

--^-- disse...

Concordo genericamente com a abordagem feita.
É por demais evidente que a PTelecom ao investir na TDT, o faz para ganhar dinheiro. Tendo já no mercado uma oferta de televisão por subscrição (o Meo) tudo irá fazer para que os telespectadores se sintam na necessidade de se manterem clientes Meo ou passarem a sê-lo no futuro. Até já fizeram saber a sua estratégia comercial, uma vez que a TDT paga também irá ter a designação Meo.
Actualmente, quando deveria ser assegurado um lançamento tecnicamente irrepreensível da TDT (oficialmente arrancou em 29 de Abril) o que se verifica é uma total desinformação na população, nomeadamente a da área metropolitana de Lisboa. Parece que ainda se está na fase de “testes” uma vez que o sinal é instável e a maioria das pessoas continuam a não conseguir aceder às emissões, depois de já terem investido na aquisição de televisores ou receptores compatíveis MPEG-4 / H.264.
Pessoalmente não compreendo a razão de posto a funcionar dois emissores muito próximos um do outro, o de Benfica e o de Monsanto. O que sei é que muitos sistemas colectivos de recepção de TV dos prédios de construção recente, nas proximidades destes emissores, não fazem chegar às tomadas de TV dos respectivos apartamentos o sinal TDT (Canal 67).

Yagi disse...

Relativamente ao sinal, eu próprio estou surpreendido com o que aparentemente se passa em Lisboa, acreditando nos inúmeros relatos.

É que em Lisboa a TDT esteve em testes vários meses (desde Outubro/2008), o que não aconteceu no resto do país.

Isto só comprova que fazer o switch off analógico no inicio de 2011, como a PT pretende, é irrealista. Há muito trabalho de reconversão a fazer, nas instalações colectivas e não só.

Mas não creio que o problema seja apenas de Lisboa. Eu recebo TDT desde o emissor de Coimbra com uma instalação de antena muito "cuidada", com nível e qualidade de sinal elevados (>94%) e detecto vários problemas na emissão:

- variações bruscas no nível do sinal
- pixelizações frequentes mesmo com a qualidade do sinal acima dos 94%.

A análise do stream revela inúmeros erros de continuidade. O problema poderá ter origem no emissor ou no multiplexer. Se for problema no multiplexer afecta todos os emissores do continente.

Mais alguém tem pixelização de imagem mesmo com nível e qualidade de sinal altos?

Obs: A pixelização pode ser causada por fontes de interferência (o que não parece ser o meu caso).

4throck disse...

Benfica e Monsanto e Lisboa:

Não acredito que estejam os dois a funcionar em simultâneo. O de Benfica é mais baixo que o de Monsanto.

Pelo que tenho visto os emissores de TDT são todos mais baixos que os convencionais. Na Graça também mudaram para uma torre com metade da altura mas não sei se já está activo ou o que aconteceu ao analógico. Só sei que os ví mudarem a torre no final de Abril.

Chamo a atenção para o facto da região de Lisboa ser a única onde estão vários emissores em funcionamento simultâneo e como se sabe isso é muito complicado de "afinar" na pratica. Estou em crer que as dificuldades de recepção se prendem com essa situação (vários sinais fracos dispersos que os receptores mais simples das pens por exemplo não conseguem "integrar").

As condições de recepção na periferia de Lx sempre foram difíceis. Os emissores estão mal colocados e até ao último aumento de potencia e altura da torre de Monsanto, "fugia a cor".

Resumindo, esperemos pelo aumento da cobertura com as tais antenas da TMN ou pelo satélite (mais barato e simples de montar).

Só mais uma achega, já viram que nada do que se prometia (5º canal, canal HD, 16:9) se concretizou ?

Yagi disse...

O funcionamento de vários emissores TDT numa mesma zona está previsto para Lisboa, Porto, Coimbra, etc. E não tem nada de complicado...

Por muita potência que se coloque num emissor, quase sempre nunca vai conseguir cobrir toda a zona devido a obstáculos. Daí a utilização de vários emissores. Além disso a potência tem que ser limitada devido às caracteristicas da rede.

Muito provavelmente o Emissor de Benfica emite para Lisboa/Norte e o da Torre PT para Lisboa/Sul. Se alguem me enviar fotos das antenas de vários angulos, é fácial comprovar.

A altura da antena deve ser apenas a suficiente para cobrir a zona que lhe está destinada.

O facto de estarem dois ou mais emissores a funcionar em Lisboa não coloca nenhuma dificuldade especial para os receptores, uma vez que os emissores estão próximos e dentro dos parâmetros da rede. O único requisito é que os sinais estejam devidamente sincronizados!

Popy disse...

ora ai está uma boa..

16:9

como é que agora num formato digital, as tv's portuguesas ainda continuam a emitir no ultrapassado formato 4:3? com a excepção de alguns programas da RTP...

alguns filmes, alguns documentários... e mais nada.

um bom exemplo do que deveria ser emitido em 16:9 para alem do que já está a ser emitido..era desporto, nomeadamente os jogos de futebol que por essa Europa fora são filmados em 16:9 mas em Portugal , à excepçao da Sport TV HD, é tudo em 4:3...

por quantos mais anos iremos ter o formato ultrapassado 4:3 a emitir?

e já agora...para quem vê a TDT no computador e tem um monitor 16:9 , qnd a RTP transmite algo em 16:9 nativo (com TODA a informação dentro do frame de imagem, legendas e simbolo da RTP afastado alguns centimetros das barras pretas e não praticamente em cima da barra preta) nos vossos monitores essa imagem enche AUTOMATICAMENTE o ecrâ?

no meu caso não. Se usar o software da PEN, fica na mesma com barras laterais como uma emissão normal 4:3 e juntamente com as barras horizontais do 16:9, ficando um rectângulo de imagem completamente rodeado de barras pretas. Mas enquanto o canal HD transmitiu, isso não acontecia, o que era 16:9 enchia automaticamente o ecrâ.

A solução foi ter descoberto no VLC, na opção Video, sub-comando Crop e escolho o 16:9

A bida é bela!!! disse...

A alguém que saiba:
Actualmente Coimbra é servida pelo transmissor do Penedo da Saudade, que ao que parece emite com 1 potência muito pequena, sabem que mais transmissores estão previstos aqui para a zona centro? Falo de Coimbra e região oeste, Montemor, Cantanhede,....

Helder disse...

Realmente a abordagem feita pelo Yagi é nada mais nada menos do que a pura verdade.O objectivo principal de tudo isto é a pay tv, alias neste mundo ninguem dá nada a ninguem, basta ver a inormação dada á população, senão reare-se.
Recentemente no Porto arrancou o emissor do Bonfim, alguem ouviu falar?.
Alguem viu na tv algum tipo de comunicado mencionando a activação do mesmo e a que zonas se refere?.Aliás como aconteceu aquando do arranque dos emissores da Sic e Tvi, era muito comum entre programas aparecer a informação que o emissor x já se encontrava em funcionamento e a emtir no canal y da banda z.
Isto parece dar a entender que a tdt é mais uma obrigação do que outra coisa qualquer, já não bastava a escolha da norma de difusão que atirou com muitos potenciais visionadores na fase de arranque para canto ainda levamos com esta falta de informação.
Se não fosse a UE obrigar ao swich-off em 2012??? teria-mos o mesmo que aconteceu com a DAB, que ninguem sabe que ela existe.

Raul disse...

Bom aquilo que vou falar... não tem muito a ver com o seguimento das vossas observações. acerca dos emissores de Lisboa.. vou dar a minha opinião acerca da mensagem "A TDT, o servico público e a lenda do cavalo de Tróia". Realmente um operador ia usar o 5 canal para promover a sua plataforma paga. mas o que ta a fazer o PT !?? nos Portugueses vamos a que tudo indica ter só os 4 canais nacionais em FTA! É incrível isto.. nos portugueses vivemos e constante monopólios.. Electricidade Comunicações, etc... OK somos um pais pequeno.. mas somos pequenos em dimensão como mentalidade.. desculpem o desabafo.

Yagi disse...

Popy,

O 16:9 quase não é utilizado em Portugal porque os canais não estão interessados. Já por diversas ocasiões ouvi/li responsáveis a "chorar" que a reconversão custa muito dinheiro, blá,blá,blá...

Como já disse, se os canais emitissem em 16:9 na TDT, seria um incentivo maior de adesão à TDT que o canal HD.

Não conheço nenhum software que faça a comutação automática para 16:9. Já os canais HD (ou Full-HD)emitem sempre em 16:9.

Yagi disse...

Helder,

Esse emissor do Bonfim emite TDT?

4throck disse...

Relativamente à configuração dos emissores de Lisboa (Monsanto e Benfica):

Este video ( http://videos.sapo.pt/OwPKtnuzU8oYWAmZwS1v ) mostra a colocação do emissor de Benfica, sendo bem visivel a respectiva configuração aos 00:33s e 1:58.
O emissor de Monsanto é mostrado rapidamente aos 00:33 e neste a parte da TDT (branca) forma um anel em torno do torre. Quanto ao de Benfica emite em 3 direcções (um dos lados do cubo é aberto) - SW, NW e NE.

Já agora, uma vez que andamos de volta de questões mais técnicas, qual a melhor forma de misturar o sinal da TDT proveniente da antena com o do cabo analógico, por exemplo ?

Yagi disse...

TDT Região de Coimbra:
Quase de certeza vão colocar um emissor junto à Serra da Boa Viajem (Figueira da Foz). E em Coimbra ainda há zonas de sombra, por isso pelo menos mais 1 ou 2 emissores/retransmissores.

Não acredito que a potência seja superior à do emissor do Penedo da Saudade. Veremos...

Helder disse...

Segundo informações é unica e exclusivamente tdt.
Aliás está previsto um para Léça outro para Gaia.

gentil79 disse...

Popy: As tv's em Portugal ainda tem equipamento antigo, nomeadamente a RTP que possui camaras de estúdio dos anos 90, quando o formato 4:3 era rei. O formato 16:9 só apareceu na segunda metade dos anos 90, com o Palplus, que era em 16:9. Sendo que o equipamento de imagem tem um tempo de vida útil de 10 a 15 anos, (a RTP quando emitia a P/B, usou as camaras quase durante 20 anos), o material novo só é adquirido quando os meios nao chegam ou quando ja nao tem reparacao, mas o formato 4:3 é mantido de modo a ficar tudo igual. Com a SIC e a TVI é a mesma coisa, embora o material seja mais recente. Desde cerca de 1999 que as camaras comecaram a ter um comutador 4:3/16:9. Quanto aos custos operacionais, a imagem em 16:9 tem mais largura de banda e por isso ocupa mais espaco de gravacao e as tv's Portuguesas tentam a todo o custo evitar upgrades, excepto se os upgrades forem mesmo inevitaveis. Mas um dia elas serao obrigadas a migrar para HD até porque o material de imagem á venda é já quase todo HD e tambem por imposicao de instituicoes que obrigam a transmissao em determinado formato. A RTP, teve para ser das primeiras televisoes a mudar para cores em 1968, mas o "establishement" impediu tal coisa. Assim, continuou a emitir a P/B até que ja nao houvesse pecas sobresselentes para as velhinhas camaras "Fernseh". No fim as proprias agencias noticioas e a UER comecaram a recusar reportagens e documentarios a P/B, pelo que tiveram que mudar para a emissao a cores (um processo que demorou de 1975 até 1980!) Em 2007 a RTP adquiriu um fantastico veiculo de exteriores que é usado apenas em eventos de maior relevo e para as transmissoes de futebol para a europa (a UEFA obriga a isso). Em Portugal, só mesmo as produtoras independentes tem tecnologia de ponta, como s SP filmes que tem todo o equipamento em HD. Muitos programas já foram gravados em HD (Vila Faia e Liberdade 21 por exemplo) mas nao percebo porque é que nao usam o canal HD para os transmitir. Por isso, esperem mais um par de anos para ter mais novidades, enquanto que aqui no Reino-Unido, eu continuarei a ver mais de 30 canais livres (quase todos em 16:9) + radio com um descodificador que me custou £15, ou seja, pouco mais de 16 euros!

Yagi disse...

4throck,

Obrigado pela informação. Já sabia que a antena de Benfica não era omnidireccional, só não sabia (embora suspeita-se) em que direcção a emissão estáva restringida (o video não mostra a antena do emissor de Benfica montada).

Já agora, esse video foi já há algum tempo aqui divulgado no blog:

TDT irá utilizar 180 estações emissoras

Para misturar o sinal da TDT com o sinal de televisão por cabo basta utilizar um misturador/repartidor de sinal.

Yagi disse...

Helder,

Estas informações "valem o que valem", de qualquer forma tenho informação de que também Sandim vai ter um emissor.

Quando tiver oportunidade envie uma foto do emissor do Bonfim, ok?
Não há como vêr para acreditar :)

stefan disse...

Isso do formato ser o antigo 4:3 é mesmo muito mau... Principalmente quando se tem uma pessoa em casa sempre a chamar nomes à televisão e a dizer que "faz" as pessoas gordas... LOL. O pior é que eu já lhe disse que quando tivessemos cobertura TDT na minha terra, esse problema deixava de existir, pois, pensava eu, que já íam emitir no formato 16:9 tal como tinha sido anuncidado... Afinal parece que ainda nos vamos ter de contentar com o 4:3 por mais algum tempo :S

CUMPRIMENTOS A TODOS

Eliseu disse...

Há nesta questão da TDT uma coisa que não entendo. Como sabem, a política de implementação de TDT em toda a Europa, e ambém nos EUA, tem por vista nada mais nada menos que a "limpeza" e optimização do Espectro. Como sabem, estas faixas são excelentes para serviços de massas devido às caracteristicas de propagação e dimensões das antenas.

O Espectro remanescente vai ser leiloado, e licenciado para muitos outros serviços, tendo os Estados a possibilidade de fazer um forte emcaixe financeiro, à semelhança do que aconteceu cm o 3G. A esta vantagem da implementação da TDT (e não só) dá-se o nome de Dividendo Digital.

É portanto do interesse dos Estados Membros que o espectro fique limpo o mais cedo possível. É esta a maior razão que fez surgir tantos canais em aberto: fomentar a migração para digital por parte das pessoas.

Sob este ponto de vista, penso ser incompreensível termos que pagar em Portugal para vermos o mesmo, e ainda por cima sendo o Estado beneficiado ao ficar com um bempreciso livre que é o Espectro.

Outra coisa que acho engraçada é que após o ANALOG Switch OFF vários países Europeus planeiam adoptar a nova norma DVB-T2, por esta ser mais eficiente espectralmente, indo substituir o actual DVB-T. Com isto cai por terra o argumento de comprar caixas em Portugal que supostamente são mais modernas, pois em 2012 estarão obsoletas.

Yagi disse...

Eliseu,

É o país e os politicos que temos!

Infelizmente só os interesses de alguns são tidos em conta!

Tudo aponta para que a nossa migração vá ser feita à força e a toque de caixa! Se nós deixar-mos, claro!

De facto o objectivo da digitalização é optimizar um recurso escasso (o espectro radioelectrico).

Esse espectro poderá ser utilizado para vários fins. Quem tem demonstrado mais "apetite" são as operadoras móveis que estão muito interessadas na televisão móvel DVB-H. Escusado será dizer que a televisão móvel será um serviço pago!

Ficou demonstrado que as operadoras pagaram demasiado pelas licenças 3G, porque as expectativas de negócio estavam muito exageradas. Veremos quanto o Estado vai conseguir encaixar com o dividendo digital...

DVB-T2:
De facto, dentro de alguns anos poderá surgir novamente o problema da incompatibilidade se o operador decidir actualizar a tecnologia demasiado cedo. Esperemos que impere o bom censo!

Márcio Santos disse...

É realmente triste o que se passa no panorama nacional em relação a esta temática! A RTP que todos pagamos tem o dever de a RTPN e Memória FTA na TDT, pois sem as nossas contribuições eles não poderiam existir! Faço um apelo... Devemos inundar a página do provedor com esta questão e fazer analogias ao que se passa no das estações públicas da Europa!
Uma questão, os canais locais e regionais vão existir? Na TDT gratuita ou na paga? Ou nem sequer vão ter espaço?

Em Espanha e depois de uma breve pesquisa pude comprovar que a TDT vai de vento em popa, uma oferta variada de canais (livres)+ radios (livres) com grande adesão... Na Catalunha já mais de 50% dos lares têm TDT e cerca de 96% do país coberto! E sim, a oferta fez toda a diferença pois de 7 canais passaram para cerca de:

http://www.tdt1.com/canales-television-barcelona.php

Revoltante não é? O Tuga sofre! E vai ter de pagar!

Que triste!

4throck disse...

Obrigado pelas informações relativamente aos formatos de imagem e equipamentos.

Temos que separar a discussão do 16:9 em tv analógica (letterbox ou PALPlus) do 16:9 em digital (anamorfico).

Parece-me que material e programas não faltam, até alguns em HD pelo que foi dito.

Falta é "alimentar" as plataformas digitais com um sinal específico devidamente formatado. Aí é que me parece que está a resistência. Se essa segunda "saida" fica tudo na mesma.

Quanto ao DVB-T2 ... cheira-me que poderá aparecer para os canais pagos, à semelhança do DVB-S2. Aí não se põe a questão da troca de receptor, pois como referido neste blog, não está definido como será o acesso a TDT paga (receptores, cartões, etc). Certamente não há interesse em que os disponíveis neste momento venham a funcionar com canais pagos...

Popy disse...

alguem pode confirmar que o emissor no Monte da Virgem "meteu férias" como grande parte dos portugueses para aproveitar os feriados desta semana?

desde 6ª feira que não recebo qualquer sinal

Yagi disse...

Popy,

Relativamente ao emissor do Monte da Virgem não sei, mas de sexta para sábado também houve grande dificuldade em receber o emissor de Coimbra. Isto pelo menos para as localidades mais afastadas, porque a intensidade do sinal baixou bastante. Não sei se o emissor chegou a estar desligado.

Yagi disse...

Márcio,

Os canais regionais e locais estão previstos para depois de 2012. Veremos é se os interesses já instalados permitem que eles existam.

Yagi disse...

4throck,

Claro que não falta nem material nem programas em 16:9... até já muita da publicidade é produzida em 16:9. Aliás não me surpreendia muito se as televisões apressassem a entrada no 16:9 devido às exigências dos anunciantes.

Quanto ao DVB-T2... os canais pagos que vêm já, serão emitidos em DVB-T, que é o sistema previsto no caderno de encargos.

Hélder disse...

Já sei que estou em minoria mas acho que não faz muito sentido esta teimosia com o 16:9 na TDT.

Acho que a TDT não vai ser direccionada para os fanáticos da qualidade mas sobretudo para toda a gente que hoje apanha só os 4 canais ou tem um consumo moderado de TV. E, como sabem, a presença de TVs 4:3 continua e continuará a ser maioritária por alguns anos.

Para os mais exigentes existem os pacotes de cabo, satélite ou IPTV com imensos canais com cada vez maior presença do HD.

Quando muito, caso o espectro o permita, faria sentido os canais ter 4:3 SD e 16:9 HD (simulcast) mas tenho algums dúvidas que apareçam canais HD grátis :-|

Quanto ao DVB-T2 quando for introduzido deverá ser só para os canais pagos, onde o operador pode subsidiar a (eventual) mudança de box.

Off-topic: liguei para PT e continuaram a garantir-me que toda a zona da Grande Lisboa está coberta. No entanto, nem eu nem ninguém da minha localidade apanha sequer um rato de sinal da maldita TDT...

t0nito disse...

Essa do 16:9 já devia ter sido implementado à muito, é uma vergonha no tempo que estamos e com os televisores 16:9 que existem nas casas dos portugueses, sermos obrigados a ver as pessoas "espalmadas". O ideal seria no TDT emitir integralmente em 16:9 e no analógico a emissão 4:3 Pan-And-Scan dessas mesmas emissões tal como fazem nos países tecnológicamente mais evoluídos. Já para não falar no facto de não haver uma única rádio em TDT, acho que neste momento a TDT com os míseros 4 canais livres que tem se tornaria muito mais apelativa se houvesse uma boa quantia de rádios digitais.

Popy disse...

4throck

material 16:9 não falta não

jogos de futebol (de campeonatos estrangeiros, Uefa E Liga dos Campeões) e varios outros desportos, cada vez mais são transmitidos em 16:9.

Eu tenho parabólica em casa e já cheguei a ver jogos que as tv's portuguesas transmitiam em 4:3 (uefa ou Liga dos Campeões), e mudava para um canal da parabólica e via em 16:9. E isso não acontece à 1 ano ou 2.

Filmes e series (as mais recentes) e é aquilo que se vê..

Ainda este fim de semana a Race of Champions foi um bom exemplo mal disfarçado de emissão em 4:3, quando apareciam os tempos de corrida ,etc em rodapé havia letras cortadas. Se era filmado em 16:9, porque não exibir em 16:9?

O festival da Eurovisão é outro exemplo recente, que tentam disfarçar com umas barras pretas... Se era filmado em 16:9, porque não era exibido em 16:9?

eu ainda compreendo a produção nacional nem ser emitida em 16:9... mas o que vem de fora...não entendo mesmo

Yagi disse...

Hélder,

A questão do 16:9 não é pacifica. Muitas pessoas não gostam de vêr as barras pretas no seu televisor 4:3 e julgo que quase ninguem gosta de vêr 4:3 num televisor 16:9!

A questão é que se está a pedir às pessoas que invistam em televisores com MPEG-4 e em adaptadores MPEG-4 caros, praticamente sem beneficio. Para continuar a vêr televisão em 4:3 para quê comprar televisores novos?

Os televisores 4:3 ainda em uso estão na sua grande maioria no fim da sua vida útil. Para fomentar a adesão à TDT é necessário criar diferenciação relativamente à televisão analógica. Essa diferenciação deve passar pela oferta de novos canais, e pela melhoria da qualidade de imagem (oferta de programação em 16:9 incluida).

Aliás, a tendência (lá fora) é precisamente a mudança para o 16:9, mesmo em SD.

Yagi disse...

Tonito,

Estou plenamente de acordo. Aliás levantei essa questão num dos primeiros posts
E as Rádios?
Pelo menos as rádios públicas deveriam ter espaço na TDT.

gentil79 disse...

Em quase todos os países, o formato 4:3 é usado em quase todas as transmissoes analógicas terrestres, enquanto que nas transmissoes analógicas por satélite o formato usado é ja o 16:9. Pergunta, será que o servico Analógico por satélite acabará por deixar de existir em 2012? E acerca da RTPN e Memória, que tal lancar ume peticao?

Hélder disse...

Por mim não me choca mesmo nada que as emissões SD continuem em 4:3 dado o público a que se dirige. E não só: duas das três TVs aqui de casa são 4:3 e não gostaria de ver emissões com barras. Além disso, que falta faz ver o Praça da Alegria, informação ou Malucos do Riso em 16:9?

Quero, isso sim, que adicionem versões HD 16:9 dos principais canais para ver na TV grande da sala de estar.

Popy disse...

Yagi:

Foi bom ter lançado à discussão este caso da RTP N e RTP Memória e a TDT, possivelmente devido a um comentário meu no post anterior.

Devo dizer que nesse dia também enviei um e-mail ao Provedor do Telespectador da RTP que aqui vou colar:

"Senhor Provedor do Telespectador, a pergunta é simples:

Com a chegada da TDT (Televisão Digital Terrestre), porque é que canais pagos por TODOS os portugueses, nomeadamente RTP Memória, RTP N, RTP África, RTP I, RTP Açores e RTP Madeira, não ficam disponíveis livremente a todos os portugueses que os pagam com os seus impostos? Com a RTP África, RTP Açores, RTP Madeira e RTP I ainda compreendo que não estejam livres a todos os portugueses residentes em Portugal, porque se dirigem a determinadas nichos de mercado, como os seus próprios nomes indicam.
Mas acho incompreensível que a RTP Memória e RTP N estejam vedados à grande maioria da população portuguesa, que contribui com os seus impostos e não tem a possibilidade de ver esses canais públicos.
Acredito que não há espaço no espectro rádio para os transmitir em analógico, mas com a chegada da Televisão Digital Terrestre, estes canais deveriam ser incluídos na oferta de acesso livre ao povo português. Sei que o acesso de todos os portugueses a estes canais já foi tratado no seu programa à muito tempo atrás, mas com a chegada da Televisão Digital Terrestre, este assunto deveria ser tratado no programa de novo.
Acho que é caso raro na Europa, e na minha opinião vergonhoso, canais que são pagos dos bolsos da população através de impostos, só puderem ser acedidos através da assinatura de um dos vários operadores de Televisão pagos.
Esperando uma resposta esclarecedora
Com os melhores cumprimentos
*********

Ps: como já não sigo o programa à mais de um ano, se este assunto (Televisão Digital Terrestre mais o acesso aos canais referidos acima) já foi tratado, por favor indique-me o link para o respectivo vídeo no site da RTP."

Devo também referir que um e-mail com conteúdo semelhante foi enviado à Entidade Reguladora para a Comunicação Social e para o Fórum TDT. Em nenhum dos casos obtive resposta.

No programa A Voz do Cidadão (que podem ver também no site da RTP) esse assunto da RTP N e RTP Memória não serem transmitidos em analógico já foi falado no programa à pelo menos um ano. Mas até agora (e pelos vídeos que tenho visto) ainda não se falou da Televisão Digital Terrestre e o acesso livre a esses dois canais.

Tenho uma sugestão: os leitores do blog enviarem um e-mail ao Provedor do Telespectador, Paquete de Oliveira, para que esse assunto TDT + acesso a RTP N e RTP Memória seja falado no programa. ww1.rtp.pt/wportal/grupo/provedor_telespectador/contactos.php . Se muitas pessoas contactarem o Provedor sobre esse assunto, é bem provável que mais dia, menos dia o programa seja dedicado a isso.

Enviem também um e-mail para a Entidade Reguladora para a Comunicação Social www.erc.pt e também para o Fórum TDT www.tdt.telecom.pt/contactos

No ultimo número da revista TeleSatelite ( www.telesatelite.net ) esse assunto foi referido porque uma empresa chamada AMITRÓNICA ( www.amitronica.com ) questionou a ANACOM sobre esse assunto, tendo a ANACOM respondido que " "extravasa o âmbito das suas competências" sugerindo o envio da questão à RTP e/ou à ERC.

Façam este apelo pela Internet (outros blogs e fóruns sobre TDT que conheçam). Sugiro também ao caro Yagi que crie um post incentivando os leitores do blog a contactarem o Provedor do Telespectador da RTP, a ERC e o Fórum TDT.

Vamos mostrar o nosso descontentamento! Eu já o fiz. Pode ser que muita gente fazendo o mesmo sirva de alguma coisa.

E num espírito mais descontraído, talvez um contacto ao programa Nós Por Cá… e porquê? Porque só Nós Por Cá para não termos acesso a todos os canais públicos a que temos direito :D

Yagi disse...

Gentil79,

O 16:9 também é utilizado nas transmissões analógicas terrestres em vários países. A Alemanha parece-me ser o país mais avançado a esse respeito. Desde 2008 que vários canais alemães emitem em 16:9.

O analógico em satélite está em extinção. Na Europa já restam muito poucas emissões em analógico e são sobretudo canais alemães.

Yagi disse...

Poppy,

Obrigado pelas suas sugestões.

A sugestão/discussão sobre a inclusão da RTPN e RTP Memória na TDT já vem do post TDT Portuguesa: incertezas e contrariedades

De qualquer forma não estamos aqui para discutir quem falou primeiro sobre este ou aquele assunto.

Endereço do Provedor do Telespectador:
http://ww1.rtp.pt/wportal/grupo/provedor_telespectador/

Yagi disse...

RTPN e RTP Memória na TDT:

Mais novidades para breve...

Popy disse...

Qnt as emissoes 16:9 Helder acho ke nao ha interesse nenhum em emitir nesse formato os Malucos do Riso ou o Você na Tv..
Mas eu falo, e indigna-me ver jogos de futebol (e outra programação filmada em 16:9 cmo filmes,series,documentarios) em 4:3 qnd sao claramente filmados em 16:9.
Veja-se a Liga Portuguesa este ano por exemplo, a Sport Tv filmava em 16:9 para a sua versão HD, mas dps na Sport TV SD e a RTP1 notava-se e muito imagens cortadas,nao se vendo várias coisas que se fossem emitidas em 16:9 ja se iria ver. Mas isso é culpa da propria Sport Tv/realizadores/camera-man,que nao enquadravam a camara como se de uma emissao 4:3 se tratasse. Uma vez ate no Trio de Ataque o António Pedro Vanconcelos ,realizador e que por isso sabe do que fala, comentou isso mesmo. Esse cuidado na realização já acontece la fora.
Para que conste, eu tenho tv 4:3 na sala,e nao me importo nada com as barras pretas, porque sei que estou a ver a imagem ORIGINAL. Nem toda a gente com tv 4:3 é contra as barras.

Márcio Santos disse...

Minha mensagem ao Sr. Provedor!

Exmo Sr,

A chegada da TDT marca em Portugal o início da revolução tecnológica na televisão, esperamos por este momento durante anos, com muita ansiedade e expectativa, apesar de estar a dar os primeiros passos, não posso deixar de referir alguns aspectos que de todo não são alheios à RTP.
A questão não é nova, e parece-me cada vez mais pertinente, anteriormente aquando da existência exclusiva da TV analógica, um dos argumentos mais fortes da RTP para a não transmissão da RTPN e Memória em sinal aberto era a falta de espaço que esta tecnologia oferecia, contudo essa realidade alterou-se, gostava de saber qual é a posição da RTP em relação a este assunto, pois nós, contribuintes temos direito a ter acesso gratuito aos canais da RTP, não esquecendo as rádios!
Não é necessário ir muito longe para verificar a norma por toda a Europa, Espanha: "Desde el 30 de noviembre, la oferta gratuita de RTVE en la Televisión Digital Terrestre asciende a 5 emisiones distribuidas en 5 canales: La Primera, La 2, Canal 24 Horas, Teledeporte y Clan TVE."
Fonte: RTVE.es

Em Espanha até os privados enriquecem o leque da TDT gratuita, os espanhois passaram de cerca de 7 canais livres para 25! Será que em Portugal até a TDT vai ser puro negócio? Feita à medida dos interesses de algumas organizações?

Indo mais longe na questão da TDT, a oferta paupérrima que hoje em dia temos (igual à analógica), não atrai minimamente os Portugueses a aderir a esta nova tecnologia, penso que a RTP tem aí um papel crucial, tornando a oferta bem mais apetecível.

Resta-me agradecer a atenção dispensada,

Com os melhores cumprimentos.

Márcio Santos

Yagi disse...

Mensagens ao Provedor e outras entidades:

Uma vez que as mensagens dos leitores ao provedor do telespectador têm um conteúdo muito semelhante, não faz sentido continuar a publicá-las nos comentários.

Yagi

Amandio Leal disse...

Estou plenamente de acordo com o envio ao Provedor do Telespectador da queixa aqui apresentada relativamente às emissões da RTP-N e RTP Memória. A minha foi enviada há momentos.

Quanto à recepção das emissões de TDT a partir do emissor do Monte da Virgem, também registo o apagão, tal como o Popy referiu num dos posts anteriores. Não sei se foi uma diminuição da potência do sinal, dado morar a cerca de 25 km do emissor (Rebordosa-Paredes) ou se houve alguma suspensão do serviço.

4throck disse...

Aqui fica uma foto do emissor de Sintra. Conforme as coordenadas fornecidas pela PT, este está próximo da estação CP de Sintra, pelo que a sua localização não coincide com a do retransmissor de Sintra em analógico (Janas).

http://img23.imageshack.us/img23/8304/p3170005.jpg