sexta-feira, 12 de novembro de 2010

TDT: MAP e ERC decidem novos canais

O Blogue TDT em Portugal recebeu do Gabinete do Secretário de Estado Adjunto, das Obras Públicas e das Comunicações um ofício resposta a um pedido de esclarecimento sobre o ponto da situação relativamente à Petição pela emissão da RTPN e RTP Memória na TDT em Canal Aberto, criada em Junho de 2009 e enviada em 8/7/2010, para o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações (MOPTC) e para o Ministério dos Assuntos Parlamentares (MAP). Neste ofício pode ler-se que a decisão sobre o preenchimento do espectro livre no Mux A da TDT portuguesa será tomada pelo MAP e pela Entidade Reguladora para a Comunicação (ERC). O Gabinete do Sec. Estado Adjunto das OPTC informa ainda que a petição foi também enviada para a ERC e para o ICP-ANACOM, que mostrou disponibilidade para efectuar as alterações necessárias ao título habilitante (direito de utilização de frequências do Mux A, atribuído à PT – Comunicações, S.A.).

Recorda-se que o primeiro “apagão” do sinal analógico de televisão está programado para 3 de Fevereiro de 2011 em Alenquer. De seguida serão desligados os retransmissores do Cacém e da Nazaré, a 7 de Abril e a 5 de Maio, respectivamente. Até à data, ainda não foi lançada a prometida campanha de informação aos cidadãos sobre a TDT e as alterações profundas que se avizinham na televisão terrestre.


Posts relacionados:
RTPN e RTP Memória na TDT: petição entregue!
Petição: Pela emissão da RTPN e RTP Memória na TDT em canal aberto
RTPN e RTP Memória na TDT, já!
TDT portuguesa - Que futuro?

8 comentários:

Raul disse...

Parece bom sinal, está informação mas devido ao numero de entidades envolvidas ainda pode ser um processo moroso, este de alterar as licenças.
Mas dá então a entender que a principal entidade será o "governo" a dar o primeiro passo neste processo?

Yagi disse...

Raul,

Quem decide é sempre o Governo. Mas certamente que há determinados lobbies a quem interessa que este impasse na TDT se mantenha pelo maior período de tempo possível, como já em diversas ocasiões tive oportunidade de denuciar.

Yagi disse...

Esclarecimento:

Como se informa neste post e no post de 29/07, a petição foi enviada pelo autor deste Blogue em 8/7/2010 para o MOPTC e para o MAP. Eventuais atrasos na apreciação ou encaminhamento da petição não são da minha responsabilidade, como é óbvio!

songohan disse...

O mux A já estava disponível para ter 6 canais. Sendo que 4 eram os que já emitiam, o canal hd partilhado pelos 3 operadores e o 5 canal que iria entrar.
Por isso basta uma autorização legislativa para que, pelo menos, 1 dos canais da rtp possa ocupar o lugar 6 no mux A.
Só que, mais importante do que isso, é a alteração da frequência. Assim que a Anacom e o ICP decidirem onde vai ficar o mux A e os restantes muxs, era de aproveitar e realizar a alteração de licenças que permitisse a emissão livre de canais tanto no mux A como a possibilidade de entregar um dos outros mux a cada um dos operadores de tv com uma licença por 3 anos de operação.
Isto tratava vários assuntos de uma só vez: reclamação por parte dos operadores dos custos com a mudança para o sistema digital, captação de audiência e a transferência de pessoas do sistema analógico para o digital.

Só falta é o governo e a PT mexerem-se por isso.

Yagi disse...

songohan,

A RTP tem contratos com os operadores de cabo para a transmissão dos seus canais (entre eles RTP Memória e RTPN). Antes de emitir na TDT, muito possivelmente (não conheço os termos dos contratos), terá de renegociar esses contratos com os operadores. Se bem que, na minha opinião, é a RTP que detém vantagem negocial.

Quanto á alteração de frequências, é de facto muito desejável que seja feita o quanto antes, pelos motivos que já enunciei num post anterior. Mas, a alteração das frequências não deverá servir de justificação para adiar ainda mais a decisão quanto a novos canais. A possibilidade da alteração de frequências sempre esteve no horizonte, como tem vindo a acontecer em vários países.

SudEx disse...

http://www.facebook.com/rtppt/posts/464768347975 Eu cá vou "provocando-os" como posso e me apetece... ;)

A meu ver, como estão as coisas, acabava-se com o HD Fantasma e metia-se já a Memória e N....

Pergunto: Essa alteração de frequências pode afectar a recepção de canais de Espanha por cá, por interferências? Ainda não fiz testes em Famalicão, e talvez já não consiga fazer nada este ano...

Yagi disse...

SudEx,

A mudança da(s) frequência(s) pode afectar a recepção da TDT espanhola em Portugal, depende das frequências que escolherem. Esperemos que a coordenação de frequências com Espanha funcione bem para não haver sobreposição de frequências. O que é certo é que Espanha em muitas zonas já ocupa 15 ou mais frequências.

André disse...

e vergonhoso a forma como se esta a tratar a TDT em portugal quem n tem acesso a net n sabe como e q vai ser e a tv cabo e a pt anda e a impor o meo e quem n quer pagar um tostao.. q se lixe..

entao ja q temos espaço para mais canais.. pq n tb termos o euronews? visto q ja a bastante tempo q esta a emitir em PT via satelite?