quinta-feira, 26 de abril de 2012

Televisão analógica termina hoje

Cessam hoje em Portugal todas as emissões de televisão analógica com a concretização da terceira e última fase de desligamentos de emissores e retransmissores. Serão hoje desligados todos os emissores e retransmissores não afectados pela primeira e segunda fases dos desligamentos, inclindo o Monte da Virgem, Lousã, Montejunto, Marão e Muro. O marco será assinalado em cerimónia a realizar cerca das 11:45 no Porto onde estarão presentes membros do Governo, ANACOM e da Portugal Telecom. Conclui-se desta forma o processo de migração para a Televisão Digital Terrestre em Portugal iniciado em Abril de 2009. Um processo que segundo os políticos e responsáveis tem corrido bem, mas que mereceu e continua merecer fortes críticas da população.

A introdução da TDT em Portugal tem estado rodeada de polémicas e situações mal explicadas, desde a fase de concursos, em 2008. Nunca é demais recordar que a TDT portuguesa é das mais pobres a nível mundial, não só em número de canais, mas também em funcionalidades e nível de cobertura da população. Milhões de famílias foram obrigadas a suportar grandes despesas com a migração, em muitos casos, na ordem das centenas de euros. E isto apenas para não perderem o acesso aos quatro canais de televisão. Ao longo deste processo a informação foi escassa, de má qualidade e em regra tardia. O programa de subsidiação dos equipamentos não foi eficaz. A promoção da TDT praticamente não existiu. Desta forma, foram as empresas operadoras de serviços de televisão por assinatura e os canais generalistas que mais lucraram com a introdução da TDT. Algumas empresas de TV por subscrição recorreram a tácticas comerciais agressivas e desonestas que lesaram a população. Até á data nenhuma multa foi aplicada pelas entidades reguladoras.

Em todo o processo de introdução e migração para a Televisão Digital Terrestre, as televisões demonstraram comportamentos cínicos e, de forma consciente ou não, foram, regra geral, agentes da desinformação, só muito tarde fazendo algum eco da realidade e do descontentamento das populações. Foi graças ao protesto das populações que a cobertura foi melhorada em alguns locais, mas apenas nas vésperas dos "apagões".

Nota muito negativa para a RTP que, apesar de ser a empresa titular do serviço público de rádio e televisão, sempre esteve de costas voltadas para a TDT, recusando apostar naquela que foi designada da Televisão Digital de Todos, indo contra as suas intenções declaradas em 2008 relativamente à Televisão Digital Terrestre e já transcritas no blogue TDT em Portugal em diversas ocasiões. Ao contrário das congéneres europeias (e não só), o serviço dito público de rádio e televisão continua a favorecer de forma escandalosa (com a cobertura do Governo) as plataformas de televisão por subscrição, fornecendo canais exclusivos como a RTP Memória, a RTP Informação e a RTP HD. A manutenção do exclusivo destes canais pelos serviços de televisão por assinatura favoreceu naturalmente a adesão às plataformas pagas em detrimento da TDT.

Apesar de existir espectro não utilizado no único multiplex utilizado em Portugal, que permitiria emitir mais alguns canais, o actual e o anterior Governo nunca tomaram medidas para relançar a TDT após o fracasso do lançamento do Quinto Canal generalista e do Canal HD. Pelo contrário, temos assistido a sucessivas manobras demagógicas destinadas a enganar os cidadãos e defender os interesses do lobby da televisão por subscrição.

Para cúmulo, depois de não terem sido capazes de acautelar e defender os interesses da população no processo de migração para a TDT, os políticos premiaram-se a si mesmos com a decisão de emitir a ARTV na TDT, que poderá acontecer a qualquer momento.

Após quase três anos de luta em defesa de uma TDT digna, com o apelo de inúmeros cidadãos, o Governo optou por fazer ouvidos de mercador e agradar ao lobby da televisão paga ignorando a opinião da esmagadora maioria da população.

Infelizmente, ao contrário dos outros países, com a migração para a TDT nada mudou na televisão portuguesa. A opinião e as aspirações da população não contaram. Que tipo de regime nos faz lembrar estas práticas? Será o povo sereno demais?

Gravação do momento do encerramento da emissão da SIC captada do emissor da Lousã

  
Actualização - a migração para a TDT continuará para além de 26 de Abril

O apagão do dia 26 de Abril, segundo a ANACOM, afectou um universo de mais de 1,9 milhões de pessoas - cerca de 730 mil famílias, mas não encerra o processo de migração. Apesar do sinal analógico já ter sido desligado em todo o país, prossegue a instalação de emissores TDT destinados a reforçar a cobertura, que é deficiente ou inexistente em vários pontos do país. Lamentavelmente, a instalação de emissores ou retransmissores continua a ser feita em completo silêncio, sem qualquer informação à população, quer por parte da ANACOM quer por parte da PT. Ainda na passada sexta-feira 4/05 o blogue TDT em Portugal recebeu de um leitor informação da entrada em funcionamento de um retransmissor em Cedrim - Sever do Vouga.

Segundo a ANACOM, após o desligamento de 26 de Abril ter-se-ão registado 2.264 chamadas telefónicas para a linha de apoio.

O blogue TDT em Portugal continuará a informar os seus leitores sobre todos os desenvolvimentos relacionados com a Televisão Digital Terrestre.

Posts relacionados:
TDT: Emissores e Mapas de cobertura
TDT: problemas de recepção, antenas, etc
Para que tudo fique na mesma…
RTP vs. TDT
Portugueses querem RTP Memória na TDT
TDT: Blogue TDT em Portugal apelou ao Governo
O Futuro da TDT em Portugal
 

29 comentários:

André S disse...

É assim caro amigo! O povo é submisso aos ditadores que elegeu e vem elegendo continuamente. Vamos a ver o que vão dar os próximos capitulos. Espero que apesar do analógico ter terminado, que continuemos a debater neste espaço a nossa tdt, pois pelo que vejo, ainda muitos bytes vão ser escritos á custa desta temática, perdão novela.

Netshark disse...

A ARTV na TDT é o cumulo da pouca vergonha. Parece um Óscar é incompetência politica para resolver esta situação.
Então era dispendioso colocar canais como a RTP memoria na TDT, mas não é para colocar a ARTV?
Vão dar a desculpa esfarrapada que a RTP cobrará os direitos de transmissão (em acréscimo à taxa de audiovisual, à publicidade excessiva que não tem direito a ter e ás sucessivas transferências do orçamento de estado que não tem direito a ter)?

Yagi disse...

Emissores analógicos da Lousã desligados cerca das 12:25 de hoje.

André Coradinho disse...

E assim terminou o sinal analógico. Centenas de casas portuguesas estão agora com um ecran negro a convidá-los a ir pagar 30 euros de mensalidade a um operador pago para terem televisão em casa...
Uma coisa muito curiosa que vi, é que os agentes autorizados para darem informações e fazerem montagens da TDT são os mesmos que vendem o MEO e os outros operadores de televisão paga.
Claro que esses operadores vão SEMPRE fazer publicidade aos serviços de onde obtêm lucros via comissões de instalação.
É com isto que fazem publicidade à TDT?
Basta entrar num desses locais que a publicidade é toda aos serviços pagos... sobre a TDT, tem um panfleto colado na janela a dizer que são revendedores dos equipamentos de receção. Porque de resto não há mais nada.
A seguir a isto temos a venda do canal 1 da RTP queirá acontecer até ao final do mês de Junho. Neste momento ainda não existe qualquer informação sobre essa venda... vamos ter mais uma venda feita em 15 dias para que só os que já estão informados sobre as condições base, possam colocar-se e adquirirem o canal por meia dúzia de euros.
Como é que vão vender uma licença (até agora é a única coisa que sei que será feito) e não avançam com os procedimentos nem necessidades especificas.
Porque é que os interessados não podem verificar o que poderá ser vendido?
Talvez a resposta esteja no que se está a passar hoje na assembleia da república numa das comissões de inquérito.

MasteRij0 disse...

"Finalmente o fim da TV analogica" Dizia ela como se fosse a melhor novidade deste mundo.
"A partir de amanha toda eu sou Digital" Mais uma piadinha de mau gosto, aqui na Zona de Vagos nem em digital nem analogico vais ser vista...
ARTV considero simplesmente uma grande palhaçada, bem, sem andarem lá todos a porrada sempre tem algum interesse.

RIP tv analogica, até sempre.

Anónimo disse...

o sinal analogico aqui em casa ainda dá, vivo próximo de Braga. não entendo é como aqui isto funciona e consigo facilmente receber a tdt tuga, e onde o sinal tdt não chaega foi tudo desligado. enfim eu consigo ver tv analogica neste momento em Braga

luis pereira disse...

Vivo em Braga e ainda capto o sinal analógico.

Anónimo disse...

Eu já via os 4 canais com a qualidade da TDT via emissor analógico da Lousã à mais de 20 anos e agora com esta brincadeira fiquei sem ver nada porque não há sinal digital que preste na minha terra.... A partir de hoje é que se vai ver a porcaria que isto está a nivel de sinal TDT...

Anónimo disse...

São 21:15 e o Concelho de Mação está às escuras!

Concelho de Mação às escuras!
Não há tdt para ninguém!!!
Meus Senhores... isto é uma vergonha!!!
Não há comentários para descrever uma situação destas!!!

Apenas existe sinal durante o dia!!!
Sinal:
Dia - 100% intensidade e qualidade
Noite - 0% intensidade e qualidade
É o País de treta que temos... de 3º mundo!!!

Yagi disse...

CONTACTOS ÚTEIS:
RTP: 217 947 000
SIC: 808 202 822
TVI: 21 434 75 00

Anónimo disse...

gostava de saber se, quem já paga subscrições tipo MEO, vai ser descontado a taxa audiovisual nas faturas da EDP ???????

Miguel disse...

É isso mesmo, Yagi. Reclamar com os operadores. Nenhuma empresa de televisão gosta de perder espectadores.
Tal como afirmei há algum tempo, só quando eles sentirem na pele que há milhares de pessoas que deixaram de ver os seus programas é que eles se vão mexer.

Not available disse...

Olha... vou falar: se em Portugal estão tendo todos estes problemas, aqui no Brasil não está muito diferente.

Para terem uma ideia, a previsão de 'switch-off' aqui é 2016 e já correm boatos que não conseguirá ser cumprido.

O HDTV começou ser implantado no Brasil em 2009, a partir da cidade de São Paulo. Hoje, 2012, aqui onde eu moro em Atibaia/SP (a 45km da cidade de São Paulo), não há a menor previsão de quando será iniciada.

Yagi disse...

No Brasil vale bem a pena ter a TV Digital terrestre. Mais canais que em Portugal, Alta Definição, 3D e até TV de mobilidade! Já existe em muitas cidades. O Brasil é um país muito maior que Portugal, é natural que demore mais tempo a fazer chegar o sinal a todos os locais. No Brasil os políticos não fizeram a "sacanagem" de obrigar as pessoas a gastar dinheiro sem obter nada em troca, como aconteceu em Portugal!

Yagi disse...

AGENTE DE TV PAGA DENUNCIOU AS PRÁTICAS DOS OPERADORES NA ANTENA 1

A denúncia foi feita no programa Antena Aberta de 26/04/2012 sobre a TDT. Por falta de disponibilidade só me foi possível colocar no YouTube hoje.

Consultar também:
PUBLICIDADE ENGANADORA
BURLAS COM A TDT

CMatomic disse...

há pessoas ainda sem tv em portugal , muitas compraram o receptor mas não da pois a zona ou têm cobertura reduzida, ou as suas instalações são muito antigas , e por isso poderão que ter comprar tudo de novo antena,cabos, muitas delas pensaram que era só preciso o receptor.

Marco Rodrigues disse...

A RTP 2 já emite em 16:9. Pelo menos alguma coisa mudou.

Yagi disse...

A RTP 2 está a emitir em 16:9, mas emite mal, não respeita o formato original dos conteúdos em 4:3.

Post sobre o tema:
16:9 vs. 4:3 - Canais resistem à mudança

Anónimo disse...

Estou mortinho que chegue a ARTV.

José Silva disse...

A coisa mais estúpida que vi até hoje, tudo história para o zé povinho dar mais uns trocos aos senhores do capital. Meus pais vivem a 5km de Guimarães e desde que tem chovido o não existe tv para ninguém pois esta encontra-se "sem sinal". uma paródia que muitas famílias nem sequer tenham acesso a tv nesta altura.

Yagi disse...

Situação dos emissores analógicos (às 18:30 de hoje):

Lousã: RTP1, RTP2 e SIC desligados, TVI com mira informativa fim emissões.

Monte da Virgem: RTP1, RTP2 e SIC com mira informativa fim emissões, TVI desligado.

Muro: RTP1 (?), RTP2 e SIC com mira informativa fim emissões, TVI desligado.

Detectados sinais relativamente fortes (na minha zona) de emissões 4G/LTE na faixa de frequências correspondente aos canais 61 e 62 da banda de UHF, frequências atribuídas à TMN.

Anónimo disse...

Ao menos a RTP2 vai emitir em 16:9...

Marco disse...

Zona Vagos/ Mira... em dias de sol não há TDT para ninguém. Moro a 12km do emissor.

Yagi disse...

Há um post dedicado ao 16:9

16:9 vs. 4:3 - Canais resistem à mudança

João disse...

Zona de Mira ontem a noite esteve sem sinal. Estou apanhar sinal da Serra Boa Viagem, portanto ficamos sem sinal a noite de dia quando está sol e quando chove tive este fim de semana em casa dos meus pais estão ligados ao emissor de Coimbra que está a uns 10 km e também tiveram problemas de sinal.
Pelo que sei os emissores de São bernardo, Figueira Boa Viagem, e Coimbra com problemas de recepção.
E parece que está tudo bem, vi uma notícia que dizia que ANACOM só tinha 2000 queixas façam um inquérito a nível nacional para ver quantas pessoas e que ficaram com sinal tdt a 100%. Sorte é que somos um país rico e a grande maioria tem TV paga, e graças a TDT muitas pessoas tiveram que aderir a TV paga para verem televisão, principalmente as pessoas de idade que passam o dia em casa e a TV é a única companhia delas.
Somo mesmo um povo pacífico!!! Viva Portugal !!!

Castro Sousa disse...

RTP e SIC estarão hoje reunidas com o Governo, com a PT e a Anacom para realizarem a alteração ao contrato de emissão livre digital.
Nesta alteração será permitida a introdução do canal Parlamento sem qualquer publicidade e os valores pagos pelos 2 canais irão descer cerca de 550000 euros anuais.
A TVI negociará à parte pois, com base no contrato de venda dos emissores próprios, tem direito a 50% de desconto durante 10 anos de emissões.
A PT cumpre assim o já estabelecido com o governo que estava em falta para permitir a entrada do canal Parlamento.
Com esta alteração feita pela PT e pelos 3 operadores livres nacionais, abre-se uma janela de negociação para o mês de Julho, onde o governo irá colocar o canal Parlamento como serviço de interesse público e a PT incluirá o canal em data a definir (suspeita-se que será a 6 de Setembro na 1 sessão legislativa após as férias) como canal 8 da grelha digital terrestre.
Por outro lado, RTP-SIC-TVI não conseguiram chegar a acordo sobre o canal HD e a PT permitiu que o canal continue a emitir só os dados de emissão sem qualquer imagem ou som.
O Governo irá sugerir à PT que seja permitido usar o canal HD para publicidade a filmes portugueses que estreiem nos cinemas e para apresentações feitas pelo ministério da cultura já gravadas em HD. O governo tentará usar essa ideia e a realizar estudos de mercado de modo a que possibilidade possa estar dentro das normas legais e que possa beneficiar o ministério da cultura e a produção nacional com um custo baixo.

O governo consegue, assim, o que pretendia pois em 2011 durante a negociação ficou destinado que só em 2014 é que iriam analisar o panorama televisivo nacional por pedido do governo. Graças a esta negociação feita pela PT, tudo fica mais fácil e permite a entrada do canal Parlamento mais cedo do que seria possível.
Agora, só falta a declaração de interesse nacional sobre o canal Parlamento e a licença de emissão em canal livre no espectro digital. Coisa que é facilmente conseguida pois só necessita de maioria simples na Assembleia da República.

O concurso público para a venda da RTP deve ser anunciado no próximo dia 10 de Junho. Ainda há dúvidas se é possível organizar o concurso até ao fim de Junho ou se irá ser feito durante o mês de Julho. Mas existiram 2 concursos públicos para venda do Canal 1 e a venda dos meios respeitantes do operador de televisão. Neste momento não existem indicações se serão feitos em conjunto ou separados. O governo pretendia fazer a venda em conjunto, no entanto, pelas normas europeias, terá de ser separadamente pois uma empresa fornece conteúdos e o outro incide sobre a licença de emissão em livre de um canal de televisão em Portugal.

Yagi disse...

Como já afirmei em várias ocasiões, todos obtêm benefícios com a TDT, excepto os consumidores. RTP, SIC e TVI impediram e continuam a impedir o funcionamento do Canal HD (que aliás já caducou o seu período de funcionamento) ou qualquer alternativa. Conseguem também pagar muito menos do que pagavam pela emissão em sistema analógico. ZON e PT ganharam centenas de milhar de clientes graças à fraquíssima oferta de canais e a um desastroso (diria mesmo infame) processo de migração. Os consumidores suportaram custos que em muitos casos foram de várias centenas de euros para não perderem o acesso aos mesmos 4 canais e, em muitos casos, serem mal servidos.

ESTÁ À VISTA DE TODOS QUE O GOVERNO NÃO REPRESENTA OS INTERESSES DA POPULAÇÃO, MAS SIM OS INTERESSES DE LOBBIES COM PODER.

Pedro Viana disse...

E qual é a fonte disso Castro Sousa?

Sabemos que a RTP e SIC já terão negociado o preço a pagar, porque foi noticia. Mas e o resto da informação que dás? Que credibilidade tem quando diz "apresentações feitas pelo ministério da cultura já gravadas em HD" se o ministério da cultura já não existe?

Castro Sousa disse...

A nível do organograma o ministério da cultura não existe... foi-lhe dado o nome de Secretaria de estado da cultura.
Pela simples razão que o Francisco Viegas é um "ministro sem pasta".
Tudo o que a "secretaria de estado da cultura" tem feito é com o nome de "ministério da cultura" só que para existir uma decisão é preciso que 2 ou mais ministros a aceitem.
(daí a cultura andar muito afastada das "bocas do mundo", também é graças a não estar no organograma um ministro da cultura)
Não acha cómico que uma secretaria de estado use, nos seus documentos oficiais, a referência MC?
Em várias coisas que têm sido feitas, continua a existir a referência a ministério da cultura e continua a ser usada dentro dos departamentos governamentais. Daí eu também a usar.

Outra coisa que está incorrecta no que quem sido dito por algumas pessoas, é que a reunião de segunda também dividiu a RTP1 e RTP2 em registos independentes para permitir a venda do C1 já com o valor de emissão digital para o ano de 2012-2013 validado e que estará incluído na venda da licença de emissão digital livre.

E o valor é inferior numas poucas dezenas de milhões ao que foi anunciado.

As fontes não te posso dar mais promenores.
As paredes têm ouvidos e as linhas passam todas pelos mesmos sítios.