terça-feira, 22 de maio de 2012

TDT - Emissão em Frequências Alternativas

Nota: O titulo original deste post era "Nova alteração da frequência TDT em curso?". Uma vez que pouco tempo após a sua publicação foi conhecida informação oficial sobre a matéria, o titulo foi alterado para "TDT - Emissão em Frequências Alternativas". A informação actualizada está assinalada mais adiante.

Segundo vários relatos, estão no ar, em vários pontos do país, emissões TDT em novas frequências. As alegadas novas emissões do Mux A utilizam os canais 42 e 49 da banda UHF. A confirmar-se esta informação, poderá tratar-se de uma solução para ultrapassar algumas limitações da rede SFN (já abordadas pelo blogue TDT em Portugal) adoptada para a cobertura de Portugal Continental e Madeira ou, para reduzir o potencial de interferência com a rede 4G/LTE, que utiliza frequências próximas do canal 56 utilizado pelo Mux A, dentro da faixa UHF de televisão. 

A confirmar-se a informação, a rede poderá em breve deixar de ser exclusivamente SFN e passar a MFN ou (mais provável) mista. A utilização de mais de uma frequência de emissão permite utilizar maiores potências de emissão e diagramas de irradiação menos restritos em locais com cotas mais elevadas, como acontece com algumas serras do país, onde até ao fim das emissões analógicas se utilizavam emissores potentes. No entanto, poderemos estar apenas perante a preparação de uma nova alteração da frequência TDT a nível nacional. Essa alteração era aliás previsível a médio prazo pois, como o blogue TDT em Portugal divulgou, a ITU aprovou recentemente a atribuição de uma faixa adicional de frequências UHF, o que implica a alteração de todas as frequências TDT acima do canal 49 até 2015. Recordo que aquando da consulta sobre a alteração da frequência TDT, a PT favoreceu a adopção do canal 36 ou canal 40 em detrimento do canal 56, mas a ANACOM decidiu pelo canal 56. 

A confirmar-se a alteração na rede de emissão de SFN para MFN ou mista, estará a fazer-se o mesmo que outros países fizeram, mas logo de início! Por exemplo, a vizinha Espanha, utiliza sobretudo redes SFN nos muxes com cobertura nacional, mas utiliza também frequências alternativas nas emissões com desconexão regional e em vários locais. Como já comentei em post anterior, vários países com muitos mais canais analógicos (espectro mais saturado), conseguiram colocar no ar vários muxes SFN e MFN em coexistência com vários canais analógicos. 

Caso se confirme a alteração na rede TDT, os telespectadores afectados terão de resintonizar os seus televisores ou receptores TDT e eventualmente reorientar a antena de recepção. Importa referir que ainda não há qualquer informação sobre o assunto por da parte da PT ou da ANACOM.

CONFIRMADO: MUX A ESTÁ A SER EMITIDO EM VÁRIAS FREQUÊNCIAS


Em vários pontos do país o Mux A está a ser recebido em duas ou mais frequências para além da emissão oficial no canal 56. Na primeira imagem pode ver-se em simultâneo o sinal de três frequências TDT activas (C42, C46 e C56). Nas outras imagens pode ver-se a sintonia individual do canal 46 (674000 Khz) e do canal 42 (642000 Khz). A emissão nos canais 46 e 42 são uma cópia exacta do canal 56.

Tudo indica que a PT está a fazer ensaios para alterar a frequência de emissão em pelo menos alguns emissores a fim de melhorar a recepção em algumas zonas do país.

 (act.) ALTERAÇÃO É TEMPORÁRIA!

De acordo com informação da ANACOM há pouco divulgada, a activação de novas frequências destina-se a minorar os problemas de recepção detectados em alguns locais do país e é temporária. Os emissores ficarão activados durante 6 meses, enquanto a PT procede à "optimização" da rede SFN, durante a altura do ano mais afectada por fenómenos de propagação e abrange a faixa do Litoral, a mais susceptível a dificuldades de recepção por auto-interferência, como justamente referi no post de Dezembro. Esta aliás foi a solução adoptada por Espanha para minorar o mesmo tipo de problema na costa sul do país, mas em Espanha os emissores "alternativos" têm permanecido "no ar" durante todo o ano. Extracto da resolução da ANACOM:

«...» o ICP-ANACOM deliberou, a 18 de Maio de 2012, o seguinte:
1. Atribuir à PTC uma licença temporária de rede, pelo prazo de 180 dias, constituída por 3 estações, a qual deve estar implementada até ao próximo dia 25 de maio, nos seguintes termos:
a) Emissor de Monte da Virgem: canal 42 (638-646 MHz);
b) Emissor da Lousã: canal 46 (670-678 MHz);
c) Emissor de Montejunto: canal 49 (694-702 MHz).

2. Determinar que a máxima potência aparente radiada (PAR) de cada estação, referida no número anterior, deve ser de 10 kW.

3. Determinar à PTC a apresentação ao ICP-ANACOM, no prazo de 15 dias, os seguintes elementos relativos a cada estação:
a) Coordenadas geográficas (WGS84);
b) Altura da antena;
c) Diagrama de radiação da antena;
d) Indicação da PAR a utilizar.

4. Determinar à PTC a otimização das características técnicas da rede suportada no canal 56, tendo em vista uma diminuição efetiva das zonas de auto interferência, com carácter prioritário nas zonas não abrangidas pela cobertura da rede cujo licenciamento temporário é atribuído na presente decisão.

5. Determinar à PTC, para efeitos do número anterior, o envio mensal ao ICP-ANACOM de um relatório com indicação das alterações das características técnicas efetuadas na rede, tendo em vista a diminuição das potenciais zonas de auto interferência, indicando igualmente as zonas onde é garantido um incremento da relação Sinal/Ruído (S/N) face à situação anterior.

6. Determinar à PTC a concretização, o mais tardar até à data da efetiva implementação pela PTC da rede referida no n.º 1, dos procedimentos adequados a eliminar os custos em que os utilizadores incorram para fazer a adaptação à rede agora licenciada, os quais devem ser comunicados ao ICP-ANACOM.

7. Determinar à PTC a concretização, o mais tardar até à data da efetiva implementação pela PTC da rede referida no n.º 1, de um plano de comunicação aos utilizadores de TDT afetados, adequado a divulgar a informação necessária decorrente da entrada em funcionamento da rede agora licenciada, o qual deve ser comunicado ao ICP-ANACOM.

Ou seja, a ANACOM, acaba por reconhecer (tarde) as deficiências da rede TDT e deu um "puxão de orelhas" à PT! Esta situação é lamentável, pois é (em parte) o resultado da migração apressada e mal conduzida, como tenho referido em diversas ocasiões no blogue TDT em Portugal. Por exemplo, recordo os alertas que lancei na sequência dos desligamentos piloto de Alenquer e Cacém.

O comunicado da ANACOM pode ser lido aqui.

Recordo alguns alertas  que fiz já têm algum tempo a propósito deste assunto: 

«...as falhas de sinal podem ter várias causas, tanto no lado da recepção como no lado da emissão. A rede que vem sendo implementada tem-me suscitado algumas reservas, nomeadamente relativamente à localização escolhida e potência de alguns dos emissores, especialmente na faixa do Litoral entre a Figueira da Foz e o Porto, dado que é uma zona onde com alguma frequência (sobretudo no Verão) as condições de propagação podem mais que duplicar o alcance dos emissores, criando naturalmente interferências destrutivas que podem impossibilitar a recepção correcta do sinal.»
in Falhas na recepção da TDT têm origens múltiplas - blogue TDT em Portugal, 11 de Dezembro de 2011

«Essa situação é possível que ocorra em determinados locais do país. Eu próprio pude verificar o problema este verão, que até foi bem fraquinho em termos de propagação troposférica. Esse problema era previsível e é quase impossível de eliminar totalmente mas, infelizmente algumas das opções tomadas quanto à rede de emissores não foi a mais acertada. Embora já tenha deixado alguns alertas em posts e comentários anteriores, optei aguardar pelo término da implantação da cobertura TDT para fazer novas considerações.»
in TDT: Apagão deixa Aveiro e Coimbra sem sinal digital - blogue TDT em Portugal, 2 de Dezembro de 2010

28/05/2012:
Ao contrário da informação da ANACOM, tudo indica que o canal 46 não está a ser emitido apenas a partir da Lousã. Estou a receber do norte sinal com boa intensidade, embora mais baixo que o canal 56. Possivelmente a partir do emissor de Lourosa ou Vale de Cambra. Actualização: trata-se de uma reflexão de sinal proveniente do emissor da Lousã.

ATÉ AO MOMENTO NENHUMA INFORMAÇÃO À POPULAÇÃO SOBRE A EMISSÃO DA TDT EM FREQUÊNCIAS ALTERNATIVAS POR PARTE  DA PT, ANACOM OU CANAIS DE TV.

30/05/2012:
Os instaladores TDT habilitados estão a receber da PTC informação e instruções como proceder relativamente à reorientação de antenas e resintonização de equipamentos. Para obter a comparticipação dos custos, a população afectada deverá contactar um instalador habilitado que confirmará junto da PT se o local está abrangido. O instalador facturará o serviço e entregará ao consumidor um formulário que deverá ser preenchido e enviado para posterior reembolso por transferência bancária.

TDT - Frequências alternativas e reorientação de antena - Carta aos agentes instaladores
Formulário pedido de reembolso do custo de reorientação de antena e sintonização de receptor TDT

(Nota: documentos enviados por um leitor e disponibilizados pelo blogue TDT em Portugal exclusivamente a titulo informativo!)

Uma questão pertinente se coloca: Se as novas emissões são temporárias (180 dias), como é afirmado na autorização da ANACOM, muitos cidadãos terão que pedir a reorientação da antena duas vezes este ano! Uma agora e outra novamente daqui por 6 meses. Sendo que só é custeada uma alteração por habitação.

Não há ainda qualquer informação à população relativamente a este assunto, o que parece ir contra o ponto 7 do comunicado da ANACOM. Se continuar assim, sem qualquer publicidade, este "programa" de reembolso vai ter o mesmo insucesso que o programa de subsidiação à aquisição de receptores TDT. Com isso ganha a PT, evidentemente, pois não suporta os custos das alterações.

19/11/2012:
A ANACOM prorrogou a licença temporária concedida à PTC. As emissões em canais alternativos (C42 Monte da Virgem, C46 Trevim-Lousã e C49 Montejunto) continua assim por mais 6 meses.
 
Posts relacionados: 
Falhas na recepção da TDT têm origens múltiplas
TDT: Mux A vai utilizar o Canal 56
Televisão perde mais frequências
TDT: Emissores e Mapas de cobertura
TDT: problemas de recepção, antenas, etc

71 comentários:

Anónimo disse...

zona de coja freguesia do concelho de arganil servida pelo emissor da lousã
hoje com 2frequencias 56 e 46

joao neves disse...

"Nova alteração da frequência TDT em curso?" lousã frequencia 46

Miguel disse...

Canal 49 captado hoje de manhã em Alcanena, com sinal fraco e qualidade instável mas suficiente para o receptor sintonizar os 5 canais. Não sei qual a proveniência deste sinal porque não fui à procura dele com a antena, que está a captar o sinal do emissor do Trancão, portanto virada para Norte.

Yagi disse...

Confirmo utilização do Canal 42.

ra20 disse...

Neste momento em Viana do Castelo estou a captar 3 muxes todos com RTP1, RTP2, SIC, TVI, HD:

Mux 42 -> 94% sinal

Mux 49 -> 77% sinal

Mux 56 -> 96% sinal

João disse...

Mas que confusão: 42, 46, 49 e 56. Ninguém dá mais?

Ao que isto chegou. Só faltava agora termos frequências diferentes de local para local.

songohan disse...

Zona do Seixal (creio que é o emissor da Cruz de Pau) tem o muxA no canal 42(com uma potência de emissão bastante superior ao 56) e tem um canal activo com tela preta e a designação 1A no canal 46.
Surgiu durante o dia de hoje, pois ainda ontem tinha sintonizado a tv e só tinha encontrado sinal no 56.

Yagi disse...

Confirmo a utilização dos canais:36,39,42,46 e 49 (para além do C56).

Do Sul recebo sinal fraco no C46 (mas utilizável) e sinal muito fraco no C42. Do norte recebo também o C42 e C46 (sinal muito fraco) e vestígios no C49.

Yagi disse...

"Só faltava agora termos frequências diferentes de local para local." Acho que não percebeu que se está a trabalhar para melhorar a cobertura!

Como explico no post, ao alterar-se a frequência de emissão de alguns emissores, será possível reduzir o potencial de interferências! Se fôr assim, é positivo, pena é que não tenha sido feito logo de inicio. O maior contratempo poderá ter a ver com a necessidade de fazer nova intervenção em algumas instalações colectivas ou caso seja necessário redireccionar as antenas.

José Farinha disse...

De facto a Anacom continua a surpreender-nos...então não dava para ver que em frequências mais baixas ficavam mais resguardados das possíveis alterações futuras? e os fenómenos de propagação? também têm que ser tidos em conta!Enfim, no que toca à freguesia de Campelo na sua maior parte só temos TDT DURANTE O TEMPO FRIO,ou seja quando o sinal bixa de 97% para 0% significa que vamos ter calôr!ou seja ,deixem lá de ver TV e vão para a praia!É uma vergonha este planeamento de cobertura,mas acredito que vai ser agora que vão estudar o assunto,é à boa maneira do Português... :)Cumps a todos!

Miguel disse...

- Entroncamento norte: canal 49 captado com uma Televés PRO 45 virada para Abrantes, que é também a direcção de onde vem o novo canal. Sinal e níveis de qualidade baixos mas depois de amplificados aguentam-se bem, e estavam até mais estáveis do que os de Abrantes, isto por volta das 15h. Só é pena os LCD Samsung não permitirem a acumulação de canais para deixar as duas frequências sintonizadas.

- Boiças, Casével (Concelho de Santarém): canal 49 captado com uma Engel MAX-50 F virada para o Trancão, sem amplificação e a distribuir para um LED LG e um LCD Samsung. Sinal e qualidade ligeiramente melhores do que no Entroncamento, muito embora a antena não esteja orientada na mesma direcção e a localização seja bastante mais a Sul. Deixei ambas as frequências sintonizadas no LG e pedi às pessoas para as monitorizarem ao cair da noite e amanhã de manhã.

Miguel disse...

Nota: este canal não está a ser emitido por nenhum dos emissores aqui da zona. Vem de outro lado qualquer mas não faço a mínima ideia de onde.

Yagi disse...

Canal 42 recebido em boas condições a partir do final da tarde de hoje. Provavelmente terá sido activado no emissor de Vale de Cambra ou Águeda - Zona Industrial.

Sugiro aos residentes na zona de Mira e Vagos que testem a recepção pois poderá ser a solução para a falta de sinal na zona.

Helder disse...

Em Vila do Conde já se capta o muxA no canal 42 ainda não sei qual o emissor que o está a emitir o nível de sinal é inferior ao 56 que recebo via emissor da Junqueira onde tenho 85% de força de sinal e para onde tenho a antena orientada.

songohan disse...

Aqui na zona do seixal, neste momento o c42 e o c46 deixaram de emitir.
Voltou a ficar só o 56.

Devem ter tido aquilo a experimentar durante a tarde.

Anónimo disse...

sinal de montejunto muito forte em canal 49 698 mhz, ja realizei varios testes e mesmo com antenas antigas funciona na perfeição muito melhor que em canal 56

Anónimo disse...

Canal 46 recebido Rios Frios,Vil de Matos, Coimbra com baixa qualidade de sinal.

Yagi disse...

Aqui pela zona do litoral Centro/Norte continua a receber-se o C42 (emissão do Norte)e o C46 (emissão do Sul).

Montejunto continua a emitir só para Oeste, como no C56, ou no C49 já emite em mais direcções?

Anónimo disse...

Em Vila do Conde, Distrito do Porto, existe um sinal muito fraco no canal 42, o sinal não aguenta.

Yagi disse...

Detectada emissão TDT no C49 proveniente do Norte e do Sul. Do C36 não voltei a detectar sinal.

Anónimo disse...

montejunto pelo que me parece esta muito forte em todas as direcções, onde vivo era necessario uma antena de 18 DB e e.. agora quase que dá com antena interior e não estamos em linha de vista

Pedro Viana disse...

http://www.anacom.pt/render.jsp?contentId=1127427

TDT - licenciamento temporário de rede

Yagi disse...

Montejunto, Lousã e Monte da Virgem poderão estar a emitir com 10000 Watts de potência máxima (PAR).

Com se informa na actualização, a emissão nas frequências alternativas é uma solução temporária (6 meses), até a PT solucionar os problemas detectados em algumas zonas (C56).

Anónimo disse...

25 de Maio. O canal 46 recepciona-se com menos intensidade do que o canal 56. Antena direccionada para trevim-Lousã. 46 tem Potência superior?? Vil de Matos - Coimbra.

cs7abp disse...

Não sei que raio andam a brincar connosco mas eu, em Alcochete que tinha o melhor serviço quando apontado para Palmela, passei a ter um sinal miserável nos último dias, com falhas quase contínuas.

Apontando para Monsanto (tenho linha de vista), o sinal fica a 100% mas com a qualidade frequentemente a ir a 0 e a imagem e som a pararem.
Este ciclo é contínuo, desconfio que estou a receber varias emissões que por falta de sincronismo, de vez em quando ficam com os símbolos a me chegarem em simultâneo e mutuamente interferentes, a mensagem que depreendo disto é "compre o serviço a um operador de cabo ..."

Yagi disse...

O emissor do Trevim no C46 deverá estar a utilizar uma potência relativamente baixa ou está a emitir c/ menor potência para a zona norte. O sinal é relativamente fraco.

Yagi disse...

«Não sei que raio andam a brincar connosco» de facto parece que andam a brincar com as pessoas porque procedem a alterações na rede que impede a recepção normal, "sem dar cavaco" à população!

Tudo indica que já estão a actuar na rede do C56 na zona Norte pois estou a monitorizar o sinal e está com falhas constantes.

songohan disse...

Estranho é que esta licença fala dos 3 emissores mas, como eu pude verificar, há mais emissores que foram testados durante esta semana a emitirem o muxA nos canais 42 e 46.

Portanto a PT tem estado a experimentar essas condições, ao mesmo tempo em que garante que a cobertura já está completa há mais de 1 ano... Excelente trabalho.

José Santos disse...

10000 Watts de potência não é um valor completamente acima do normal?

Anónimo disse...

Se a democracia preside em Portugal…
A PT não ganharia a exploração da TDT, seria excluído por não cumprir os requisitos,
As autoridades locais e as pessoas locais seriam chamados ao processo de implementação da TDT, não ameaçadas com zonas sombra,
Os testes de cobertura seriam feitos a partir do dia 31/12/2010, quando a rede deveria estar toda concluída, até ao dia do apagão; os contractos são para cumprir
As autoridades competentes deveria defender os interesses das pessoas em geral, não as pessoas particulares (MEO, ZON),
A RTP comportar-se-ia como uma empresa pública, que presta serviços em prol do cidadão comum quando os privados não tem interesse; é isso que justifica que todos os canais da RTP deveriam estar disponíveis para todos
A RTP2 deveria estar disponível para transmitir as emissões locais, não para vender
As zonas sombra e as zonas não sapo seriam umas excepções de algumas centenas de casas, compensando os excluídos com preços semelhantes
A TDT seria tratada em pé de igualdade com os serviços pagos, não com ameaças de cortes constantes
Os custos da TDT seriam públicos, poderíamos saber quanto custa colocar três frequências em funcionamento; se um canal custa 3.5 milhões… deve ser muito
O presidente da ANACOM e o Ministro RELVAS já teriam sido substituídos
Parte do dinheiro ganho no concurso da 4G seria usado na implementação da TDT.
Com tantos “se”, será que ainda vale a pena festejar o 25 de Abril com estes políticos?
Será que a RTP2 vai passar a startv?

Yagi disse...

A afirmação da cobertura estar completa no final de 2010 foi "complete bullshit", como sempre afirmei e provei neste blogue. O mesmo para a disponibilidade da recepção satélite que só ficou disponível muito meses depois da data limite.

Yagi disse...

10000 Watts de potência é perfeitamente normal em multi-frequência. Mas essa é a potência máxima autorizada. Duvido que estejam a ser utilizados 10Kw, pelo menos no Monte da Virgem e na Lousã.

Yagi disse...

O presidente da ANACOM (Amado da Silva) e o administrador Eduardo Cardadeiro foram destituídos ontem. A duração dos seus mandatos já tinha sido largamente excedida.

Os novos membros do Conselho de Administração da ANACOM são:

Presidente: Fátima Barros
Vogais: José Perdigoto (vice-presidente), João Confraria e Helder Vasconcelos.

Anónimo disse...

Esperemos que estas novas nomeações na anacom tragam mais atitude em relação à tdt. Talvez sangue novo e isento de lobbies tragam mais seriedade a esta balburdia que virou a dtv portuguesa.
Isto e o Portugal pré 25 de Abril têm de tão semelhante que a única coisa que os destingue é o facto de terem passado bastantes anos para que alguém apareça e nos faça voltar, tal como desejam esses políticos e administradores da Função Pública. Ainda hoje, 25 de Maio de 2012, vi no com ciência da rtp2 a seguinte frase: "A ciência é cara, o conhecimento é caro, mas a ignorância é muito mais cara" de Alexandre Qintanilha. Nada melhor de demontrar que com portugueses inquisidores na política, administrações e em cargos chave a fazer dos portugueses ignorantes que o nosso país só vai perder, não só para a europa... como também para o resto do mundo industrializado. Seremos sempre uns zé-ninguém vistos pelos olhos dos estrangeiros e dos nossos emigrantes, porque simplesmente não sabemos impor sentido ao nosso próprio país.

Yagi disse...

"A ciência é cara, o conhecimento é caro, mas a ignorância é muito mais cara" de Alexandre Qintanilha

Subscrevo inteiramente! Como tenho dito repetidamente (aqui por exemplo), estamos (e não é de hoje) nas mãos de políticos totalmente vendidos aos interesses económicos. Eles traem o país ao não defender o interesse público e não hesitam em mentir e fazer coisas piores para agradar aos verdadeiros governantes. As notícias mais recentes têm demonstrado até que ponto são capazes de ir!

Em vez de melhorar o serviço público de rádio e televisão destroem-no! Porque só sabem destruir!

Fomentam a exclusão em vez de a combater. São intelectualmente desonestos e amorais.

Graças às políticas estúpidas e retrógradas que impõem a todo o custo sem olhar a meios, daqui a muito pouco tempo só terá acesso ao conhecimento e à informação quem tiver dinheiro ou roubar!

songohan disse...

Estive esta madrugada a aproveitar uma antena que os meus pais possuem que é de elevado ganho.
Na zona de Almada (curiosamente não tenho possibilidade de captar o emissor local porque tenho uma elevação entre o local onde estou e a localização do emissor que corta totalmente a emissão) com a antena apontada a Lisboa Monsanto, o C56 subiu para os 77% quando nunca passava dos 70%.
Só que também apanho o C49 com 56% o que permite captar os canais sem qualquer problema.
Montejunto consegue ter a capacidade de passar para o Sul de Lisboa?
Esta madrugada esteve um tempo bastante abafado o que poderá permitir uma boa propagação... mas é estranho pois o 46 não chega cá. (há uns 10% num C32 mas penso ser algum restício de algum canal espanhol que por cá chega)

oportosat disse...

Boa Tarde
Vivo a cerca de uns 300 metros do emissor do Monte Grande(erradamente designado como emissor de Lourosa,já que lá não é Lourosa) e adianto que o emissor só está a difundir no c56.
Por aqui não obtenho qualquer sinal no c46 e obtenho um sinal bastante forte no c42 vindo de Gaia.
De referir que o emissor de Vale de cambra no c56 capta-se bastante bem aqui,daí achar que também não será de lá que virá o sinal do c46.
Aqui deixo a info...
Um abraço
Satmedia

Anónimo disse...

Por agora aqui em Viseu-Mangualde só se consegue apanhar a frequencia c56 uhf.
Fique um pouco desiludido com a tdt porque apesar de ter uma imagem boa falha bastante!
Apesar da qualidade e a intensidade ser mesmo 100% falha muito.

Anónimo disse...

Testei agora para ver. Com antena apontanda para emissor TDT mais perto de mim (Zona industrial do Padrão) no canal 56, tenho a 68%/72%. Apontando para o emissor da Lousã, mais distante, no canal 46, 88%/92%.

Yagi disse...

Montejunto no C49 pode chegar a sul de Lisboa (e mais além) sem problema.

Miguel disse...

Ontem fiz duas experiências em Casével (no limite norte do concelho de Santarém, mesmo encostado ao limite sul do concelho de Torres Novas), onde no que tinha a antena virada para Santarém, que está a cerca de 30kms, o sinal era de 56.8dB, SNR oscilante e abaixo dos 31dB, Pre BER de 1.1e-02, MER oscilante e também abaixo dos 31dB, e a constelação com espalhamento por todo o lado.
No que tinha a antena virada para o Trancão, que está a cerca de 8kms, o sinal era de 60dB, SNR >31dB mas à pele, Pre BER de 9.4e-04, MER abaixo dos 31dB e algum espalhamento na constelação, ainda que menor do que o de Santarém.

Em ambos os sítios obtive de Montejunto níveis de sinal entre os 70 e 72dB, SNR >31dB fixo, MER >31dB com a constelação limpinha e, pasme-se, Pre BER de 2.8e-04!!! Para um emissor que está a cerca de 80kms do local onde me encontrava, é surpreendentemente notável! Só para terem uma noção da pureza deste sinal, quer na instalação que tem amplificação, quer na que só tem um repartidor, o sinal em todos os pontos da distribuição não tinha mais de 3.0e-04 de Pre BER! Nem a 100m do emissor do Trancão eu tenho esta qualidade de sinal!

Até parece que andam a brincar connosco há 3 anos!

joao neves disse...

a frequéncia 46 no emissor da lousã com mais potencia que a 56

Andre B disse...

http://exameinformatica.sapo.pt/noticias/mercados/2012/05/29/migracao-da-tdt-deixou-presidente-da-anacom-sem-televisao

Yagi disse...

«Até parece que andam a brincar connosco há 3 anos!» Não há justificação para o mau serviço prestado. É perfeitamente possível ter uma rede SFN a funcionar bem >99% do tempo. A justificação das condições de propagação anormais está muito empolada. Há outras razões, como tenho explicado e em breve (espero) isso será visível a todos. A PT simplesmente tem que arregaçar as mangas e detectar as origens dos problemas (se é que já não sabe). Isso só não aconteceu mais cedo(na minha opinião) porque não há interesse em que a TDT funcione bem, sem falhas. A PT só está a intervir agora depois de MUITA pressão!

Prova de que a rede SFN pode funcionar bem: estou a monitorizar a emissão no canal 56 (emissores de Coimbra) e em 10horas não houve uma única quebra na emissão. Intensidade e qualidade estáveis, Pre-Ber baixo e estável. E a propagação até está aberta, embora seja apenas marginal. Em outros locais do país a situação poderá ser diversa, como é evidente.

Miguel, Casével está a cerca de 45Km de Montejunto e não 80Km.

Miguel disse...

Em relação a esta nova informação acerca do reembolso dos custos de reorientação das antenas e ressintonização dos receptores, apraz-me dizer o seguinte:

Instaladores TDT? Os que estão na página da PT, que são todos "compadres" e agentes do Meo? Habilitados por quem?

E todos os outros profissionais "não habilitados" que instalaram antenas nas zonas agora abrangidas pelos novos emissores? Para fazer o mesmo serviço não podem cobrar nada? E a garantia de um ano que a lei obriga a dar pelo serviço efectuado? Poderão os instaladores cobrar por uma alteração num serviço que esteja dentro do prazo de garantia?

A culpa desta situação não é dos utilizadores nem dos instaladores, portanto o correcto era a PT pagar estas alterações a todos os instaladores ou então ninguém cobrar nada. É mais uma carrada de burrocracia inteligente pois assim a PT vai eventualmente ter acesso a dados de mais pessoas para depois lhes azucrinar o telefone com o já conhecido assédio comercial.

Anónimo disse...

Se esta alteração é só para 6 meses (contados a partir de quando?) para que é que as pessoas tem de pagar a um instalador para reorientar a antena?
Supostamente serão poucas as pessoas que necessitam de orientar antenas para outros emissores. Porque isso só irá acontecer a quem tenha más condições de recepção do sinal... muitos desses já contrataram serviços pagos ás contas de terem ficado sem televisão com o apagão.
(agora estão presos por 24 meses)

Só mesmo quem estiver em limiares de recepção de vários emissores é que necessita de orientar a antena para outro emissor e sintonizar um dos novos canais. (talvez a PT se esteja a referir aos 60 euros que muitos dos seus instaladores cobram para sintonizar os receptores)

Por isso estou como o yagi... para quê estarem a "comparticipar" uma alteração que será de curta duração?
Algo está errado com esta ideia... ou a PT está a enganar a Anacom (provável) ou a Anacom não está a apresentar todos os pedidos da PT.
(há uns meses saíu uma notícia num jornal de castelo branco que os vendedores do Meo andavam a avisar as pessoas que, "em breve iriam deixar de ver a televisão espanhola por antena"... será essa a opção escondida da PT?)

Anónimo disse...

Pelo que percebi estes novos canais só servem a quem já tinha cobertura terrestre, para melhorar a situação, não vêm reforçar, isto é, não alargam as zonas de cobertura (quem só tem satélite fica na mesma) alguém me pode confimar pf?

Anónimo disse...

Zona de vagos, passei a receber da Lousã no canal 46 com qualidade e potência de 100%.

Yagi disse...

«Por isso estou como o yagi... para quê estarem a "comparticipar" uma alteração que será de curta duração?»

Eu não sou contra a comparticipação! Simplesmente aponto a contradição da licença ser temporária (o que obriga a duas alterações) e a comparticipação só contemplar UMA alteração por morada. A não ser que os instaladores debitem as duas intervenções como uma única!

Yagi disse...

As novas frequências de emissão servem para todos os que as conseguem receber! A comparticipação da PTC é que só abrange quem reside em zonas consideradas verdes.

Há muitas zonas que são consideradas DTH (satélite) e que com as novas emissões passaram a ter cobertura terrestre. Essas não são abrangidas pela comparticipação à reorientação e resintonia da PTC.

Mas muitas dessas zonas (em principio) voltam a ficar sem cobertura terrestre quando as emissões no C42, C46 e C49 cessarem, se a licença não passar de temporária a definitiva.

Anónimo disse...

:D fiz-me entender mal.
Não estava a dizer que eras contra a comparticipação. Estava a questionar o porquê de criar uma comparticipação para uma coisa que só terá a duração de 6 meses.
Se é uma alteração, como diz a Anacom, para melhorar as condições do canal 56, para quê estar a comparticipar alterações de reorientações de antenas?
Sei que existem vários instaladores que andam a cobrar 60 euros para irem sintonizar os aparelhos de recepção caso alguém não o saiba fazer... seguindo as indicações da linha da PT, chamam os instaladores que se limitam a sintonizar os canais e as pessoas pagam 60 euros, como se existisse uma montagem ou manutenção.
Um vendedor do Meo que tem uma loja perto de Ponte de Sor andava a fazer isso, depois de várias pessoas apresentarem queixa do senhor, ele acabou por devolver o dinheiro a quem tinha reclamado por ele se limitar a sintonizar o receptor e levar o dinheiro de um serviço de instalação. No entanto ele dizia que aquilo tinha de ser pago... porque se fosse para sintonizar um aparelho do meo-zon que ele também instala, era gratuito e estava incluído na mensalidade paga pelos clientes.

Anónimo disse...

O presidente executivo da Vodafone Portugal, António Coimbra, considera que a forma como foi introduzida a televisão digital terrestre (TDT) no mercado português resultou num "modelo falhado".
Perante responsáveis da Portugal Telecom (PT) e da Zon, ele disse que introdução da TDT no mercado português "foi um modelo falhado", uma vez que facilitou "a penetração da televisão por subscrição". E que essa enorme adesão à televisão paga deve-se ao facto de em Portugal haver quatro canais de sinal aberto, "ao contrário do resto da Europa".

Tenho a agradecer a frontalidade deste SENHOR.

fonte:http://www.dn.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=2557038&seccao=Televis%E3o

Marco Silva disse...

Zona sul de Vagos, recebo com excelente qualidade o sinal do Monte da Virgem no canal 42 e Lousã no canal 46. Quanto ao canal 56, nem sinal!
Quem vive nesta zona, até Mira, talvez não necessite de orientar a antena porque, tanto Lousã como Monte da Virgem, ficam em linha com os emissores do canal 56. Por isso antes de chamar um técnico, vale a pena tentar sintonizar o aparelho.
Pela primeira vez tenho sinal estável... ainda passei vários dias sem TV, porque recuso-me subscrever tv paga

Yagi disse...

«Tenho a agradecer a frontalidade deste SENHOR.» Frontalidade?! Agora?! Deveria ter falado há mais tempo e não agora quando já praticamente não há clientes para "angariar". Depois do mal estar feito praticamente todos criticam e fazem "mea culpa". Hipocrisia isso sim!

Anónimo disse...

Concordo que a vodafone se manteve calada neste processo danoso para as pessoas, mas não foi, nem de longe nem de perto, a operadora que mais beneficiou com este processo. A ANACOM e a autoridade de defesa da concorrencia é que não fizeram o seu trabalho.

MasteRij0 disse...

Parece que este fim de semana já vou ter com que me entreter no telhado. Até ver aqui na zona de Vagos (Vagueira) São bernardo (c56) Funciona sem problemas numa box externa de 30€, pois no meu lcd da Samsung tem imensas quebras, infelizmente o tuner da Samsung não é grande coisa.
Vou fazer alguns testes em relação ao Monte da Virgem e da serra da Lousã, depois deixo aqui o meu feedback.

Anónimo disse...

Não sei o que se passa, à mais de um ano que tenho TDT com 95/97 % sinal , hoje foi-se. devem andar a brincar com a malta

MasteRij0 disse...

Conforme tinha prometido deixo aqui o meu feedback acerca das novas frequencias alternativas.
Local da moradia: Vagueira (Vagos)

Emissor de São Bernardo (c56):
Força 93%
Qualidade 60% - 85%
Tuner de 30€: sem quebras apesar de a qualidade oscilar bastante.
LCD Samsung: sem sinal a 85%, a maior parte do tempo sem sinal

Monte da Virgem (c42:
Força: 83%
Qualidade: 75% - 90%
Tuner de 30€: sem quebras, qualidade bastante estavel nos 80%
LCD Samsung: 42% a 85%, chega a apresentar por vezes macroblocos.

Serra da Lousã (c46) com uma logoperiodica:
Forçã: 82%
Qualidade: 82% - 100%
Tuner de 30€: estavel a 85% - 90%
Lcd Samsung: (supresa) 71% - 100% sem qualqer tipo de problema.

Resumindo apesar de o emissor de São Bernardo no meu caso ter uma força superior é no emissor da Lousã que tenho mais qualidade e estabilidade da mesma!

Yagi disse...

Como já escrevi, nem sempre orientar a antena ao emissor mais próximo dá os melhores resultados. Para obter os melhores resultados deve comprovar-se no local a melhor orientação para a antena. Na maior parte dos casos o sinal recebido não é proveniente de apenas de um emissor mas sim de vários e a melhor orientação pode não ser apontando a um emissor específico, mas sim a um ponto situado entre dois emissores.

Manuel Morais disse...

E se enchêssemos a Anacom cheia de queixas?

André disse...

Infelizmente, a maioria das queixas acabam por ir parar ao caixote do lixo sem que ninguém se interesse por elas.
Enviei 17 queixas para o instituto do consumidor, 6 para a ERC e 11 para a Anacom, devido à publicidade enganosa que andou a ser feita pelos operadores Meo e Zon.
Enviei várias cartas para lá com a papelada enviada pelos operadores onde era afirmado que só com a televisão deles é que se poderia continuar a ver televisão em Portugal após o apagão.

Dessas queixas, a Anacom respondeu sempre que iria averiguar... até agora a única ação foi pedir aos CTT para não terem a publicidade da Zon e Meo aos serviços concorrentes da tdt.
Recebi umas poucas de respostas do instituto do consumidor, onde a que me deu para rir foi a resposta da Zon à queixa que apresentei por causa da publicidade na televisão com o actor famoso nacional e uma jovem bonita com pouca roupa. O instituto contactou a zon que lhes garantiu que a publicidade estava de acordo com a lei, porque promovia o serviço telefónico deles, no qual eles ofereciam a recepção gratuita de 4 canais. (um cego ao ouvir o anúncio só sabia que aquilo incluía um telefone pela última frase do anúncio...quem consegue vêr e que só via, se tivesse muita atenção, o telefone em cima de uma mesa quase fora da imagem).

Das outras... nem resposta obtive. Desde papéis do Meo onde vinha a famosa frase "Não fique sem televisão após o apagão analógico", até a papeis tanto do meo como da zon onde os vendedores colocavam um carimbo "O seu prédio não possuí recepção digital. Temos o melhor preço para poder continuar a ver televisão". (esta também reclamei para a zon e meo, ambos me responderam que eram estratégias comerciais válidas por parte dos vendedores)

A partir daí desisti... eles ainda se deviam rir ao lerem as queixas e íam para o lixo.

Agora temos esta alteração temporária, uma comparticipação para ela criada ao mesmo nível da comparticipação de instalação... mas alguém já ouviu falar disto noutro lado que não aqui no blog ou outros sites sobre a TDT?
Na página oficial (bem, aquilo sempre andou com datas de 2014 nos dados de instalação de emissores... pois em 2010 dizia que já estava tudo instalado e operacional, quando ainda hoje se andam a instalar emissores) nem rasto de informação.
Onde se vendem descodificadores... também não.
Basicamente, só sabe deste teste temporário, os instaladores oficiais (táctica para conseguirem mais dinheiro para eles e promoção gratuita do MEO?) e quem circula por blogs como este.
Para o resto... isto não existe.

Yagi disse...

As televisões sempre fizeram parte do problema. Estão apostadas na adesão das pessoas à televisão paga. Praticamente toda a informação sobre a implementação da TDT foi e continua a ser ocultada ou manipulada. É escandaloso o que tem passado no nosso país. A introdução da TDT em Portugal tem sido sabotada desde o inicio, como tenho referido desde Junho de 2010 e como afirmei em carta dirigida ao ministro Miguel Relvas e disponibilizada neste blogue. Mas, como está à vista de todos, estas práticas têm a cobertura do próprio Governo!

Joaquim Piló disse...

Em Coimbra estou a captar valores de CBER de 1.0E-6 e de força entre50 a 57 dB, sendo de referir que o CBER encontra-se muito estável.
Valorizo o blogger e o seu responsável pelos temas apresentados, achando que a anacom devia de seguir o exemplo de forma aberta.

Yagi disse...

As maiores dificuldade de recepção não estão nas maiores cidades, onde normalmente há vários emissores que garantem nível (e qualidade) de sinal relativamente altos. Por exemplo, Coimbra (cidade) é servida por 4 emissores.

Paulo disse...

Confirmo a excelente recepção do canal 49 (Montejunto)na parte alta das Caldas da Rainha (cerca de 25km linha reta), com antena interior e quase tão forte e estável como o sinal obtido da cidade (2Km).
Curiosamente, neste ponto de recepção, e com a mesma antena interior, via muito mal os canais analógicos em UHF, e a RTP1 (em VHF) pior ainda...
Esperemos que se mantenha esta excelente cobertura de Montejunto, pois até na viagem de carro Caldas-Lisboa (A8), tenho sinal estavel em boa parte do percurso.

Rui disse...

Alverca do Ribatejo, 1h18m, 24ºC durante o dis chegou aos 38ºC, TDT, nem vê-la e já ontem à noite foi o mesmo.
Isto acontece porquê? A famosa propagação?

Pedro disse...

Ontem fiquei larogos minutos sem sinal tdt. O meu emissor é o de Valongo.

Yagi disse...

Em muitos casos (não todos), as quebras prolongadas de sinal durante fenómenos de propagação têm origem na instalação de antena receptora.

Em muitas zonas os problemas de recepção causados por fenómenos de propagação podem ser eliminados ou minorados utilizando antenas exteriores suficientemente direccionais (ganho elevado) e direccionadas cuidadosamente. Há várias dicas sobre o assunto neste blogue.

Emilio Nunes disse...

É uma vergonha.... Aqui em Castelo de Vide, apesar de estar a uma altitude bastante elevada, passamos a maior parte das noites sem sinal da emissão que nos é fornecida pelo emissor da Gardunha (...) pois o retransmissor local de Castelo de Vide foi "esquecido" para a colocação da TDT. Vale a uma grande parte da população os trinta e tal canais da TDT espanhola. Mas eu QUERO (porque pago) ver a TDT portuguesa.....

Yagi disse...

Em Castelo de Vide não se recebe sinal dos emissores de Penedo Gordo e Penamacor? Que tipo de antena utiliza?
Morar em locais muito elevados não é garantia de se receber bem a TDT porque podem receber-se sinais fora do intervalo de guarda que podem impedir a correcta recepção da TDT.

joao disse...

aqui em alcanhoes a 10km de santarem onde esta a transmitir no canal 56 apanha a 100por cento mas com bastantes quebras votando para montejunto canal 49 nao tem nelhuma quebra