sábado, 7 de janeiro de 2012

APAGÃO ADIADO EM VÁRIOS PONTOS DO PAÍS!

A ANACOM acabou mesmo por adiar o "apagão" analógico marcado para a próxima semana, como informei ontem. De um "apagão" que seria levado a cabo em vários emissores e retransmissores de Norte a Sul do litoral do país, passamos agora a um "apagão" faseado no tempo com término previsto para 23 de Fevereiro. Ainda no dia anterior (consultar post anterior) o responsável da ANACOM para a TDT havia afirmado que não havia qualquer razão que justifica-se fazer qualquer adiamento.

O calendário para a 1.ª fase do Plano para o Switch-Off fica agora assim:

12 de janeiro de 2012:
Emissor: Palmela;
Retransmissores: Alcácer do Sal, Melides e Sesimbra.

23 de janeiro de 2012:
Emissor: Foia - Monchique;
Retransmissores: Santiago do Cacém, Cercal do Alentejo, Odemira, Odeceixe, Monchique, Aljezur e Silves.

1 de fevereiro de 2012:
Emissor: Lisboa-Monsanto;
Retransmissores: Areeiro, Barcarena, Caparica, Carvalhal, Cheleiros, Estoril, Graça, Montemor-o-Novo, Odivelas, Sintra, Malveira, Sobral de Monte Agraço, Coruche e Cabeção.

13 de fevereiro de 2012:
Emissor: Reguengo do Fetal;
Retransmissores: Vale de Santarém, Sobral da Lagoa, Mira de Aire, Candeeiros, Alcaria, Tomar, Ourém, Caranguejeira, Leiria, Alvaiázere, Avelar, Pombal, Castanheira de Pera, Espinhal, Senhora do Circo, Padrão, Ceira dos Vales, Vale de Açôr, Vila Nova de Ceira, Ceira, Coimbra, Caneiro, Cidreira, Lorvão, Penacova, Mortágua, Avô e Benfeita.

23 de fevereiro de 2012:
Emissor: São Macário;
Retransmissores: Préstimo, Viseu, Cedrim, Vouzela, Vale de Cambra, Covas do Monte, Santa Maria da Feira, Arouca, Rio Arda, Lalim, Vila Nova de Gaia, Foz, Valongo, Santo Tirso, Caldas de Vizela, Caldas de Vizela II, Amarante, Gondar, São Domingos, Ancede, Caldas de Aregos, Resende, Lamego e Santa Marta de Penaguião.

A decisão da Anacom pode ser consultada aqui.

Destaco a seguinte passagem:

«Esta conclusão está em linha com os resultados dos inquéritos levados a cabo em dezembro último, que revelam existir ainda uma percentagem não negligenciável de lares que, estando abrangidos pela 1.º fase do PSO e necessitando de se preparar para a receção da televisão digital terrestre, declaram que ainda não efetuaram essa preparação, nem o tencionam fazer

Na prática A ANACOM ADIOU O SWITCH -OFF em várias zonas do país, nalguns casos em mais de um mês. Informo que estes desligamentos são levados a cabo por pessoal técnico da PT afecto a várias áreas de intervenção (zonas do país).

Na minha opinião, pretende-se desta forma (fragmentando o "apagão" por vários "apagões" de menor dimensão) diminuir o impacto de uma eventual reacção negativa das populações e as repercursões nos meios de comunicação social. Dividir para conquistar...

Posts relacionados:
Caos na TDT – Governo pondera adiar “apagão” analógico!
Anacom aprova plano de cessação das emissões analógicas terrestres
TDT: primeiros desligamentos adiados
Desligamento analógico: adiamento cada vez mais provável
TDT: Emissores e Mapas de cobertura
TDT: problemas de recepção

20 comentários:

Anónimo disse...

Num estado de direito democrático como pode a TDT estar a proceder ao armazenamento electrónico de dados privados para quem liga para o número de informações 800 200 838 ? Não estaremos perante um abuso de dados confidenciais que podem ser vendidos a terceiros sem qualquer autorização? Como pode a ANACOM tolerar tal situação? A PJ deveria entrar já em acção; esta situação deveria ser denunciada ao Ministério Público.

Miguel disse...

Esperem lá: onde é que estava escrito que os emissores e retransmissores de cada uma das fases iriam ser desligados todos ao mesmo tempo a 12 de Janeiro, 22 de Março e 26 de Abril? Para mim não vai haver adiamento algum, apenas foi tornado público o calendário dos dias em que cada zona vai ser desligada (em cima da hora, infelizmente como já vem sendo hábito).

César (: Just Smile :) disse...

Quando é que vai ser desligado o emissor da Lousã (Trevim)? Já se sabe a potência desse emissor? Recebo sinal analógico de lá (apesar de estar a uma distância considerável) mas não consigo apanhar sinal digital. Apesar da força do sinal estar boa, a qualidade está muito baixa e raramente consigo ter sinal e não consigo ter imagem.

cristiano disse...

Tenho acompanhado as vossas críticas com muita atenção e apoio muitas delas.
Vejo também que as próprias tv começam a perceber que o caminho seguido até agora começa a não as favorecer. Contudo, estão condicionadas pelos contractos, e as suas benesses financeiras, que assinaram com as empresas de serviços de tv paga. Tentam, agora, com o apoio da opinião pública, libertar-se contratualmente mas não financeiramente.
Ao enveredar mais profundamente neste assunto, deparei-me com algumas questões que gostaria que fossem respondidas. A saber:
Quanto na realidade custa, em número de emissores e euros, completar os restantes 10% da cobertura do país?
Se em Espanha recorreram aos fundos comunitários porque não o fizeram em Portugal?
Todos parecem concordar que o apagão não pode ficar para depois do dia 26 de Abril, devido ao leilão. Mas se todos os canais analógicos a partir do canal 59 forem libertados os dois sistemas não podem funcionar em conjunto?
Espero a vossa opinião,
Cumprimentos

Anónimo disse...

Gostaria que me explicassem, se é possivel ter o sinal analogico, numa antena interna (daquelas móveis) e não ter o sinal digital. Estando, segundo o site da pt, numa zona já com TDT?

Obrigado,

Luis

Yagi disse...

As zonas de cobertura do sinal digital são em muitos casos muito diferentes da cobertura analógica. Para receber o sinal digital é necessário um limite minimo de sinal abaixo do qual não é possível receber (nem bem nem mal). Isso está explicado neste blogue. Consultar DESTAQUES. Recepção TDT com antena interior só em zonas com emissor TDT muito próximo ou zonas muito favoráveis.

Yagi disse...

Trevim está previsto ser desligado a 26 de Abril, como se informa neste blogue. O emissor TDT do Trevim não emite em todas as direcções!

Yagi disse...

O que estava previsto desde Junho de 2010:
«Não sendo exequível que todas as estações sejam desligadas ao mesmo tempo, serão
desligados em primeiro lugar e no dia 12 de Janeiro, os emissores que não alimentam
qualquer retransmissor instalado fora desta zona, isto é, São Macário, Reguengo do
Fetal, Lisboa, Palmela e Fóia e os retransmissores que são alimentados pelos emissores
do Monte da Virgem, Montejunto, Marão e da Lousã.
Nos 7 dias posteriores serão
desligados os retransmissores alimentados pelos emissores que foram desligados e que
por esse facto deixaram de emitir no dia 12 de Janeiro.»
Esta informação está disponível neste blogue desde a sua data de publicação.

Ou seja, antes, no dia 12 de janeiro seriam desligados 5 emissores e vários retransmissores. Agora será apenas 1 emissor e 3 retransmissores!

É obvio que se trata de uma alteração significativa do plano e a ANACOM acaba por reconhecer que as populações não estão preparadas. Ao fim e ao cabo o grande "apagão" foi substituido por vários "pilotos".

Netshark disse...

Yagi, esta noticia é para mim admissão do acumular de problemas que o presidente da ANACOM negou existirem.
Alias, ele disse textualmente na entrevista que não fazia sentido nenhum adiar.
Novamente desculpa-me por especular, mas do "sumo" que dali retirei, parece-me que há muita pressa para vender as frequências ás operadoras moveis, para encher os cofres do estado. O resto não parece interessar.

Yagi disse...

@Cristiano, seria perfeitamente possível manter as emissões analógicas e digitais por mais alguns meses, como aliás já tinha dito em post anterior. Na faixa a utilizar pelo LTE apenas emitem poucos emissores de tv analógica, com potência e alcance reduzido. Não seria muito complicado encontrar frequências alternativas. Mas adiar os apagões sem introduzir novidades, não basta. Para motivar a população para a migração deveria ser aumentada a oferta de canais, como sucedeu em praticamente todos os países.

XG91 disse...

Vivo a 120km da Espanha. Ainda há uns dias fiz nova busca por canais a ver se havia algum novo e lá apareceram mais 2 ou 3. Contei perto de 30, desde canais de desporto (TeleDeporte) a canais para crianças (pelo menos dois disney incluido). Vários em alta definição (se bem que falar de alta definição com canais de 2mbits...) mas sempre tem mais qualidade que a resolução clássica. Além disto a maior parte quando dá algum filme ou série tem áudio original e subtítulos DVB. Agora digam-me qual a diferença para a tugolândia. E até nem falo da quantidade de canais de rádio, aqui nem de isso se lembraram.

Yagi disse...

@XG91 ainda no dia 5 captei vários muxes espanhóis. Os canais HD espanhóis utilizam bastante mais que 2mbits, pode acontecer que num dado momento o bitrate nalgum canal seja mais baixo, mas isso é normal. A imagem é muito boa. Sim, praticamente cada vez que recebo encontro novidades.

Netshark disse...

Será este o verdadeiro interesse do estado vs vontade dos Portugueses?
É que 270 milhões de €s parecem assegurados:
http://www.agenciafinanceira.iol.pt/media-e-comunicacoes/tdt-estado-televisao-digital/1314830-5239.html

Marco Rodrigues disse...

Aqui em Portugal não há rádio na TDT. Já na TV por assinatura... são bastantes.

Enfim, quero ver as pessoas a queixarem-se daqui a uns dias quando ficarem sem TV. E depois que venham reclamar para as reportagens.

Aposto que nenhum dos 230 deputados tem TDT. Aposto que todos têm m*o ou z*n. Por isso eles não estão preocupados com as outras pessoas que não têm TV por assinatura.

Também há o lado bom disto. As frequências foram vendidas para o 4G e para outras coisas de que quem tem m*o e z*n pode desfrutar, como mais canais. Daqui a pouco não falta a publicidade do 4G e da maravilhosa internet sem fios de 100mbps (que na realidade não deve passar de 20mbps fora de Lisboa mas enfim).

É o nosso país.

Yagi disse...

O público está a ser vítima de uma campanha de contra-informação e demagogia de que não há memória. Quando as águas acalmarem espero que os responsáveis prestem contas pelos seus actos. Mas provavelmente serão promovidos! É o vale tudo! Os portugueses estão a ser enganados e manipulados!

Como é possível um regulador comportar-se como um político em campanha eleitoral?

Kusturika disse...

Yagi,
Bastante oportuna essa observação sobre a faixa a utilizar pelo LTE. De facto quase todos os emissores da rede primária emitem em canais abaixo dos 800 MHZ. Logo era fácil, manter por mais algum tempo o simulcast e corrigir alguns dos problemas detectados. Mas parece que interesses superiores (com a cumplicidade da anacom) se sobrepoêm aos interesses comuns.
Aliás a Anacom faz afirmações que os jornalistas difundem sem sequer questionarem a sua veracidade. A Anacom diz que fez inquéritos e que 70% da população já fez a transição. Mas que tipo de inquéritos? Normalmente isto é feito por amostragem e de forma estatistica. E isso pressupõe uma ficha técnica. Onde é que ela está? Em que dados é que eles se baseiam para fazerem tais afirmações? Dizem também que até agora chegaram poucas reclamações de problemas técnicos à Anacom. Uma grande parte das pessoas não sabe como se queixar. Conheço muitas pessoas de idade que vivem de reformas miseráveis, algumas pagaram uma box, antena nova e amplificador e não veem em condições. Foram queixar-se a quem instalou a antena e a box. Infelizmente não serve de muito.
Subscrevo por completo a afirmação do Yagi. É de facto vergonhoso o comportamento da Anacom, ainda por cima com a anuência do ministro da tutela.

Yagi disse...

Creio que já nenhum português acredita no que quer que seja que a ANACOM diz, as contradições são constantes e grosseiras. Os únicos valores que me merecem confiança são os do inquérito da ADOPTDTV. Naturalmente agora os valores são superiores, mas MUITO abaixo do que a ANACOM põe cá fora. A ANACOM certamente apresenta estes números como forma de justificar os apagões e fazer crer à população e aos media que está tudo preparado. As televisões passam a propaganda sem questionar porque estão todos no mesmo barco!

A desculpa do 4G/LTE é mais demagogia. Quantas zonas onde os retransmissores analógicos que funcionam nos 790-862Mhz terão cobertura LTE? A rede LTE já está toda instalada? Provavelmente não, e só daqui a alguns meses é que haveria conflito de frequências.

EDUARDO disse...

Olá pessoal…estou ficar cada vez mais chateado com este processo da tdt.
Segundo uma notícia da sic um repetidor custa 3800 euros e deixa-se 120 mil casas por causa deste valor. Esta gente não foi à escola primária?! Basta pegar nos 120000*37 subsídio = 4440000 euros. Agora é só dividir 4440000 por 3800 e chegar a mais de 1100 repetidores. Isto não chega para aumentar a cobertura de Portugal para valores próximos 99%, como acontece na Galiza?
A Galiza apesar de ser três vezes mais pequena que Portugal continental tem mais remissores que em Portugal, já não falo dos micro emissores que são mais que os remissores.
Eu até posso acreditar que aquele repetidor seja dos mais baratos. Mas, com 1100 repetidores, dava para colocar um daqueles num terço das nossas freguesias.
O que esta gente merecia, todos aqueles se que estão aproveitar da situação, é que população em geral fizesse uma colecta geral e espalhasse esses repetidores pelo país e só aderíssemos à tdt do país vizinho. Certamente sentiriam a nossa fatal. Mas eles saber que lei está do lado deles. Aposto que esses repetidores eram logo mandados desligar pela ANACOM, POIS ESTAVAM EM CAUSA DIREITOS DESSAS EMPRESAS… MAS NOSSOS DIREITOS QUEM OS DEFENDE…..

Netshark disse...

@Yagi
Pondo de parte as considerações técnicas do 4G, o governo quer esse dinheiro de licenciamento AGORA, e não daqui a meses ou mesmo anos, devido à conjuntura económica óbvia.
Para tal está a usar a anacom como instrumento dessa politica.
Dai toda a pressa desenfreada de Eduardo Cardadeiro na implementação e na demagogia em desacreditar a oposição a este processo.

Yagi disse...

A PT não quer instalar mais emissores ou repetidores (Gap-Fillers) porque sabe que nessas zonas boa percentagem das pessoas assim vai aderir ao M*O. Esses repetidores a 3500 Euros funcionam mas estão longe de ser a solução técnica ideal. Um repetidor com material profissional custa cerca de 20000 Euros. Além disso é necessária autorização da ANACOM para instalar esses equipamentos! Se todos desatam a instalar repetidores sem estudos técnicos e coordenação, daqui a nada vai ser o Far West, com interferências por todo o lado.