terça-feira, 15 de julho de 2008

Televisores sem TDT: atenção às pechinchas!

A poucos meses da tão aguardada chegada da TDT a portugal continuam a vender-se aparelhos de Tv sem sintonizador digital, ou seja, não aptos para a recepção da TDT.

Muitos consumidores, por desconhecimento ou lapso estarão a comprar aparelhos que se irão tornar obsoletos muito em breve. O fim da emissões analógicas, recorde-se, está previsto para 2012 e o anunciado quinto canal só estará disponível na TDT. Com o fim das emissões analógicas, os aparelhos não aptos necessitarão de um adaptador TDT externo.

Em Espanha as autoridades obrigam os comerciantes de aparelhos de Tv, a informar quando um aparelho não dispõe de sintonizador de TDT. Enquanto isso, portugal deve ser o maior outlet da europa para televisores sem tdt. É só ir às grandes cadeias do ramo e encontramos inúmeros modelos à venda por preços que aparentam ser verdadeiras pechinchas.

Se há vendedores honestos, também é verdade que muitos não o são. As autoridades de defesa do consumidor deveriam estar atentas a esta situação, porque é lesiva dos interesses do consumidor e não ajudará em nada a adopção da TDT por parte dos portugueses.

As nossas autoridades deveriam aprender e copiar o que se faz em países como a Espanha e a França, que estão bem mais avançados no que à TDT diz respeito.
Actualização:
Segundo informação recebida todos os MUX's da TDT vão utilizar o MPEG4. Os sintonizadores TDT devem portanto suportar o MPEG4 (vêr noticia de 29/10).

5 comentários:

José Ferreira disse...

É um prazer comentar o seu Blog, sou também maníaco de TV.

Vivo em Elvas ao lado de Badajoz e estou numa zona de sombra em relação aos 2 emissores, de Badajoz e Montánchez.

O emissor de Badajoz é captável na sintonização em 2 multiplex, com 20Kw de potência, mas impossível de ver por pixeliza.

O emissor de Montánchez com 1000 Kw de potência(50 vezes mais) é captável e visível em todos multiplex - fica a 70 Km de distância - só se vê nas zonas de sombra com descodificadores muito e muito bons e ainda assim pixeliza embora raramente em 2 multiplex.

Quanto aos TVs sem TDT, só não comprei em BAdajoz um Samsung com TDT integrado de 32'' por € 650porque não sabia o código do VISA, acabei por comprar um Samsung de 32''(igualzinho)sem TDT em Elvas na WORTEN por € 500 sem TDT, o que vem ao encontro do que pensa a propósito da sucata em Portugal.

Cumprimentos!

Toni disse...

só um aparte

Aqui ficam alguns exertos do caderno de encargos... da TDT em portugal

Capacidade de base
A capacidade de base a reservar para os serviços de programas televisivos em
definição standard referidos em 3.1 deve ser, tendo como referência a utilização de
compressão MPEG-4 Parte 10 - AVC/H.264, a cada momento, e no mínimo, a
seguinte:
• Território do Continente 11,0 Mbit/s;
• Regiões Autónomas 13,2 Mbit/s.
No território do Continente, deverá ainda ser reservada no mínimo uma capacidade
adicional de 3,8 Mbit/s para a difusão dos elementos de programas em alta
definição, tal como referido em 3.1..

hahha anda por ai muito gente emganada
grande parte das tvs tdt no mercado são mpeg2 o SDTV da europa
alguns vão ter que comprar um novo receptor TDT
mas fico contente com valores Mbits
da tdt portuguesa SDtv a 11 Mbits é melhor que dvd mas ser for HDtv a 14 Mbits já fica muito de longe de filme em blu-ray que é no minimo 20Mbits o valor mais comum é de 35mbtis maximo 55 Mbits num disco blu-ray e audio em alta-definação sem compressão ex pcm 5.1 8.5 mbits 96khz/24bits ou stereo 2.0 a 4.6Mbits 96khz/24bits
tv do futuro ainda esta longe mas já se cheira, desde 11Mbits em SDtv sejam respeitados assim somos inovadores

Yagi disse...

A informação que está no caderno de encargos não é esclarecedora.

O caderno de encargos não especifica qual a norma de compressão a utilizar, apena dá preferência ao MPEG4. Até é possível que seja utilizado o MPEG2 para o MUX A (canais livres) e o MPEG4 para os restantes MUX's.

Esta é uma informação essêncial que já deveria ter sido divulgada pela Anacom e PTelecom. Até lá, tudo o que se diga a este respeito é especulação.

Tudo indica que os restantes parametros sejam idênticos aos da TDT espanhola, ou seja, 19,91Mbits por MUX. Estes 19,91Mbits são depois repartidos pelos canais! Nunca serão 11Mbits por canal!

Yagi disse...

Caro josé Ferreira:

O emissor TDT de Montanchez tem 1Kw de potência, não 1000Kw. O emissor de Badajoz tem apenas 20W.
1000W = 1Kw

Jorge disse...

Depois de ler este artigo fico confuso,

É verdade que os consumidores devem ter direito a comprar um equipamento com suporte de TDT estou perfeitamente de acordo.

Estou também de acordo que as lojas deveriam vender os produtos preparados para as novas tecnologias.

Surge a dúvida, como é que as lojas vão conseguir ter o produto para vender.

Os fabricantes de televisores para poderem colocar os equipamentos no mercado tem que ter acesso à tecnologia que vai ser implementada só assim é que podem fabricar os TVs, essa informação não existe.

Os televisores necessitam de alguns meses para:
Desenvolvimento da tecnologia
Fabrico do Produto
Homologação do mesmo
Distribuição no mercado

Só assim conseguimos garantir que o cliente compra o produto adequado e dentro das normas.

Se as emissões vão começar em Abril de 2009 restam 6 meses para se poder produzir o produto e disponibiliza-lo o que me parece ser quase impossível

O que vai acontecer:

A informação vai ficar disponível rapidamente?

As lojas deixam de vender?

Os fabricantes deixam de fabricar?

Os clientes deixam de comprar?

Caso contrário estão sempre sujeitos a comprar um produto obsoleto.

Peço desculpa é apenas um pequeno desabafo, quando a maior parte dos países da Europa já estão com emissões disponíveis e as tecnologias devidamente identificadas e disponíveis
Andamos nós a imaginar o que vamos ter…

Cumprimentos,