sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Captura

Seis meses após o apagão final da televisão analógica, os portugueses estão a colher os frutos da má semente que foi semeada. Infelizmente muitos "acordaram" tarde. Como já disse praticamente tudo o que havia a dizer sobre a TDT "Made in PT", deixou-vos com três pequenas "memórias" do passado, para reflexão.

A propósito da desistência da PT aos Muxes B-F:
«Esta decisão da PT representa um rude golpe na TDT portuguesa, mas também na credibilidade e imagem da Portugal Telecom e da autoridade reguladora! Se o processo de transição para a TDT já se antevia difícil, agora será ainda mais complicado.» Blogue TDT em Portugal, 22/01/2010.

Ou, a propósito do (na minha opinião) não cumprimento da data limite para a conclusão da cobertura do sinal, após um responsável da ANACOM ter afirmado que as obrigações de cobertura da totalidade do território tinham ficado concluídas em Dezembro de 2010:
«A última coisa que a TDT portuguesa necessitava era um regulador desacreditado, mas creio que agora não restam dúvidas que (no mínimo) a verdade tem sido distorcida. Claro que isto levanta questões muito sérias que outras pessoas ou entidades responsáveis poderão desenvolver nas instâncias próprias. Haja interesse e coragem». Blogue TDT em Portugal, 3/05/2011.

Ou, as “incompreensíveis ” explicações do presidente da ANACOM no Parlamento a propósito da aceitação da revogação das licenças da TDT paga:
«Disse o presidente da ANACOM que a PT lançou o MEO devido ao atraso do concurso da TDT (paga) devido às complicações legais (recurso da Airplus). Ora, a PT lançou o MEO (em Cabo, IPTV e satélite) em 2 de Abril de 2008, dois meses antes de serem conhecidos os resultados dos concursos da TDT! Mais, em Janeiro de 2008 (antes do inicio da data de apresentação de candidaturas aos concursos TDT) a PT já havia informado que iria lançar o serviço MEO Satélite em Abril. Parece-me que só a ANACOM aceitou as justificações da PTC, o que é, digamos… “estranho”.» Blogue TDT em Portugal, 24/09/2011.

Em Janeiro de 2010 partilhei o meu entendimento sobre o motivo para a desistência da TDT paga:
«...Depois de ter lutado para afastar o seu único concorrente (AirPlus) e ter repetidamente garantido que o avanço do seu projecto de TDT paga não estaria em causa, a PT solicitou à Anacom a revogação das licenças relativas aos Mux's da TDT paga!
Penso que fica agora claro quais foram as alegadas alterações de mercado. É que a PT avançou para a massificação do serviço Meo através do Meo Satélite (com sucesso), na mesma altura em que concorria às licenças da TDT. Á luz dos mais recentes desenvolvimentos, é legítimo considerar que a candidatura às licenças da TDT paga, não passou de uma estratégia para eliminar a concorrência.
Julgo também, ter ficado claro que, desde muito cedo a PT terá desistido da TDT. Recordo que já em Abril de 2009 (curiosamente apenas alguns dias após a AirPlus ter anunciado a sua desistência de continuar a "lutar" nos tribunais e da extinção da sua filial em Portugal), o presidente executivo da PT tinha falado em «alteração de circunstâncias de mercado» e que em Maio do mesmo ano alertei que a TDT paga tinha sido aparentemente "esquecida" pela PT nos testes de compatibilidade dos equipamentos. Mas, já na fase de consultas dos concursos, a PT considerava a TDT como «uma plataforma de televisão digital alternativa às existentes, designadamente cabo e satélite»....» Blogue TDT em Portugal, 22/01/2010

"Sinais" creio que não faltaram. Pergunto: se o regulador depende do Governo (laranja, rosa, azul ou outro), se existe "captura" do regulador, a captura não será antes do próprio Governo?

19/11/2012:
Segundo notícias recentes, a ANACOM irá realizar dois estudos sobre a TDT. Um sobre que supostamente pretende recolher informação sobre o processo de migração na "óptica do consumidor". O outro, que decorrerá em 2013, visará a qualidade de recepção do sinal TDT e será levado a cabo por "especialistas da área". 

Sendo conhecida a contradição flagrante entre o discurso oficial do regulador (para quem essencialmente tudo correu bem) e a dos consumidores, não seria recomendável que estes estudos fossem efectuados por empresas independentes, não portuguesas e seleccionadas através de concurso público? 
 
Quem ainda não está familiarizado com o frágil "ecosistema" da TDT portuguesa pode encontrar mais "material de estudo" na coluna à direita ;) 

13 comentários:

Anónimo disse...

Eu cada vez mais tenho vergonha que este país esteja não na mão da troika mas dos vigaristas que nos cá temos. Vivo numa zona onde a tdt é de luas: hora está com sinal e qualidade a 100%, hora está falhar constantemente. Tudo isto começou após uma visita dos técnicos da pt ao emissor em causa. Consequências de tudo isto. voltam as pessoas a andar mexer nas antenas, algumas até ja lá deixaram escadote, outras começaram a se queixar para o número da anacom. resultado de tudo isto... voltou em força os telefonemas da meo. NAO EXISTE QUEM NOS DEFENDA?!

Yagi disse...

É o resultado do claro conflito de interesses. As pessoas se reclamam para a linha de apoio TDT, a PT (que também é fornecedora do serviço MEO) fica a saber onde existem os problemas. Se reclamam para a ANACOM ela (ANACOM) reencaminha para a PT e vai dar no mesmo. É uma situação complicada...

A ANACOM "deu" à PT até 25 Novembro para introduzir correcções na rede afim de melhorar as condições de recepção do sinal. É normal que nalguns casos seja necessário proceder (novamente) a alterações no sistema de recepção (orientação da antena, etc).

Eu cedo alertei que o atraso na migração iria trazer este tipo de problemas, mas para a ANACOM tudo corria bem. Vê-se o resultado...

Mais informação: PT Faz Correcções na Rede de Emissores TDT

Anónimo disse...

http://economico.sapo.pt/noticias/sic-e-tvi-propuseram-ao-governo-abrir-2-novos-canais_155668.html

O balsemão agora confirmou que estavam a apresentação dos canais era em troca da RTP deixar de ter publicidade.

O governo só "descobriu" essa proposta depois da bronca do tipo que queria entregar a RTP aos angolanos ou brasileiros...

Yagi disse...

A proposta de dois novos canais da SIC e TVI para a TDT foi divulgada no blogue TDT em Portugal em 5 de Setembro. O Sr. Balsemão confirma agora que, afinal, pelo menos essa parte da notícia, era verdadeira. É fácil deduzir de quem terá partido a pressão para a proposta ter sido rejeitada...

Pedro Viana disse...

Mas não era o Balsemão (ou a posição da Impresa) de que não devia haver TDT e que toda a gente em Portugal devia pagar para ver televisão?

Já agora, acabei de ver isto publicado no site da ANACOM "Relatório final do grupo de acompanhamento da migração para a televisão digital terrestre (GAM-TD)" http://www.anacom.pt/download.jsp?contentId=1142589&fileId=1142587&channel=graphic são 160 páginas, para quem tiver paciência para ler.

Yagi disse...

O relatório do GAM-TDT, sem surpresa faz uma avaliação positiva do processo de implementação da televisão digital terrestre em Portugal. Para a ANACOM e a PTC tudo correu bem, como seria de esperar.

Não deixa de ser interessante ler referidos neste relatório alguns dos alertas e reclamações que venho há muito fazendo através no blogue TDT e até directamente ao Governo.

Leia-se por exemplo a conclusão relativamente aos problemas na rede TDT, quando há anos venho dito que só após uma significativa migração da população seria possível detectar e solucionar muitos problemas. Ficou provado que tinha toda a razão e que o switch-off foi realizado sem estarem reunidas as condições para tal.

É com satisfação que verifico que a DECO (finalmente) partilha neste relatório vários dos alertas que venho fazendo neste blogue, nalguns casos com vários meses ou anos. É o caso da reclamação da disponibilização da RTP Memória e RTP Informação, ou as questões colocadas relativamente à rede temporária.

JC disse...

A verdade é esta: "fomos comidos" pela PT, com uma "pinta"... E não foi por falta de advertência à ANACOM!
Até na Irlanda, onde o "apagão analógico" só aconteceu no mês passado, a TDT começou apenas com os 4 canais (RTÉ1, RTÉ2, 3 e TG4) mas a SAORVIEW - serviço gratuito de TDT não teve outro remédio senão duplicar rapidamente a oferta (RTÉkids, RTÉnews, RTÉAertel e 3e). Ou seja, a Irlanda teve o "apagão" posterior a Portugal. Ambos os países ficámos nivelados como os que menos oferta disponibilizavam a nível europeu, porém eles depressa nos deixaram ficar sozinhos na cauda da Europa.
Com uns "patinhos" como nós, até a PT e as operadoras de TV paga ainda se devem estar "a rir às nossas custas".

Pedro Viana disse...

"A ANACOM aprovou, por deliberação de 16 de novembro de 2012, a decisão de renovar a licença temporária de rede de televisão digital terrestre (TDT) atribuída à PT Comunicações (PTC), pelo prazo de 180 dias, com efeitos desde 15 de novembro."

se a licença que agora termina não serviu para resolver os problemas, será que a ANACOM vai chamar a isso um sucesso? Para a semana, acho que dia 26, a ANACOM vai ao Parlamento de novo para falar sobre TDT.

http://www.anacom.pt/render.jsp?contentId=1143704

Yagi disse...

A oferta alargada de canais na TDT Irlandesa já estava planeada há muito, não foi motivada por qualquer pressão de última hora.

Canais de TV: RTÉ One, RTÉ Two HD, TV3, TG4, RTÉ News Now, 3e, RTÉjr, RTÉ One+1

Rádios: RTÉ Radio 1, RTÉ 2fm, RTÉ lyric fm, RTÉ Raidió na Gaeltachta, RTÉ Choice,
RTÉ Pulse, RTÉ 2XM, RTÉ Gold, RTÉjr, Radio 1 Extra

Além destes canais terrestres, parte da Irlanda recebe ainda mais canais provenientes de emissores situados no Reino Unido.

Anónimo disse...

Mais uma vez o mau aluno para em Bruxelas. Parece que a famosa tese sobre tdt foi pedida pela comissão europeia. Quando é que nós crescemos e nos tornamos independentes dos outros?!

Yagi disse...

É muito triste quando um país não consegue resolver os seus próprios problemas. O que têm andado a fazer as instituições, os políticos e jornalistas portugueses? Todas as denúncias que tenho feito neste blogue a propósito da farsa chamada TDT portuguesa estão devidamente FUNDAMENTADAS.

É incrível como foi possível o Governo anterior ter permitido à PT desistir da TDT paga (praticamente no limite do prazo para colocar o serviço no ar) quando, como expliquei e é sabido, o Governo tinha DOIS admnistradores nomeados por si na PT e depois do fim das golden shares continua com participação na PT através da CGD. O(s) Governo(s) são CÚMPLICES do que se tem passado. Isso EU expliquei há muito aqui neste blogue.

André disse...

A licença temporária para as novas frequências foi renovada por mais 6 meses... a PT continua a fazer testes.

Então mas, a Anacom já tinha aceite que a PT tinha cumprido tudo o que se tinha proposto até ao final de 2010... agora já precisa de ir até meados de 2013?

O canal parlamento deve ter ido ter com o grupo que não sabe o que fazer à RTP. Depois de lhes terem tirado os tapetes que eles andavama usar, agora perderam-se.
Devem andar todos preocupados com o orçamento...

Yagi disse...

«RTP, SIC e TVI lançaram ainda duras criticas à Meo e à Zon pela forma como processo da TDT foi feito em Portugal. É que há mais de 70% lares que foram forçados a mudar para televisão paga quando se esperava que a esmagadora maioria continuasse a ter acesso à televisão em sinal aberto.» AgenciaFinanceira

Ah...Ah...Ah...
Estiveram caladinhos durante esta pouca vergonha e agora que estão a ver o share a cair então a TDT já correu mal! Estes "senhores" foram contra mais canais na TDT. Agora já é tarde para abandonarem o navio!