quarta-feira, 16 de março de 2011

TDT: Mux A vai utilizar o Canal 56

Afinal, o Mux A já não irá mudar de frequência para o canal 60, mas sim para o canal 56. Recordo que a Anacom havia proposto ainda recentemente (sentido provável de decisão) a alteração das frequências de emissão do Mux A, sendo no Continente a alteração do actual canal 67 para o canal 60 da banda de UHF. A nova proposta, como já disse, recai agora no canal 56. Na Madeira o canal 67 será substituido pelo canal 54 e nos Açores (Ilha Terceira, S. Maria, Flores e Corvo) pelo canal 55.

O pedido desta alteração partiu das operadoras móveis e preende-se com o potêncial de interferências entre as emissões de TDT e os novos serviços que utilizarão a faixa de frequências 790-862Mhz. Eliminar o potêncial de interferências não seria fácil e teria custos elevados para as operadoras de serviços móveis e para o operador da rede TDT (PTC). No entanto, a nova proposta de alteração vai originar a perturbação do serviço televisivo, não só nos emissores de TDT mas também em alguns emissores e retransmissores analógicos, cujo canal de emissão terá de ser alterado. Serão 13 as estações emissoras e retransmissoras cujo canal de emissão terá de ser alterado.

Prevêm-se portanto, algumas perturbações nas emissões de televisão analógica e de TDT pois, como já havia referido em post anterior, enquanto se procede à alteração da frequência e aos necessários ajustes, os emissores estarão desligados. Ao que tudo indica, embora isso seja técnicamente possível e económicamente pouco oneroso (pelo menos em TDT), não será activada a nova frequência mantendo temporariamante a antiga. Isso mesmo deixou transparecer recentemente a PTC relativamente à TDT, ao reconhecer que zonas geográficas percam serviço durante um período significativo, que poderá atingir muitas horas ou até dias. Considero uma falha grave do regulador não ter acautelado esta situação.

A alteração da frequência de emissão do canal 67 para o canal 56 é vantajosa, pois o canal 56 está mais afastado da faixa de frequências a libertar (790-862Mhz) que se prevê venha a ser utilizada para outros serviços de comunicações electrónicas e que poderiam gerar interferências na recepção do sinal TDT. O canal 60, da primeira proposta, está "colado" a essa faixa. No entanto a opção do canal 56 também não é perfeita pois, como refere a PTC, existe a possibilidade de ser disponibilizada uma segunda faixa adicional de espectro abaixo dos 790 MHz para serviços de comunicações electrónicas (previsivelmente a sub-faixa 694-790MHz), na qual se inclui também, o canal 60. A PTC, aliás, propôs os canais 36, 40 ou 56, dando preferência à opção canal 36 ou 40.

Com esta nova proposta de alteração a data limite concedida à PT Comunicações para proceder à alteração das frequências no Continente, Madeira e Açores foi adiada de 30 de Abril para 31 de Julho. A Anacom defende ainda que as alterações deverão começar pelos retransmissores envolvidos nas zonas piloto do switch-off analógico. Veremos.


6/06/2011: Proposta aprovada. A PTC deverá concluir a alteração da frequência até 15/07/2011, começando pelas localidades piloto (Alenquer, Cacém e Nazaré).

Posts relacionados:
Anacom decide alteração da frequência TDT
Impacto do Dividendo Digital na TDT
TDT: primeiros desligamentos adiados
Desligamento analógico: adiamento cada vez mais provável

5 comentários:

Miguel disse...

Aqui na minha zona há muita gente a ser servida pelo retransmissor de Mira de Aire que está a emitir a SIC no canal 56. Com o analógico e o digital a emitir no mesmo canal vai ser bonito, vai.

Yagi disse...

Mira D'Aire, Leiranco, etc.
Antes da frequência TDT ser alterada para o canal 56, as emissões de TV em analógico no canal 56 serão transferidas para uma nova frequência. Não vai haver sobreposição de frequências.

Miguel disse...

Eu nem coloquei essa hipótese porque é no mínimo um absurdo andarem a mudar canais analógicos de frequência, a meia dúzia de meses do fim dessas emissões.

Luis Andrade disse...

no site da pt tdt dizia que a zona onde vivo já tinha acesso a tdt testei para ver mas nem um canal detectou isto é uma pouca vergonha

Yagi disse...

@Luis Andrade,
As previsões de cobertura são isso mesmo previsões. Há que comprovar no terreno com uma antena adequada. Daí que eu tenha há muito tempo deixado o alerta: por muitas medições que se façam é impossível comprovar a cobertura em todos os locais. Com uma adesão tão baixa à TDT há muitos locais onde problemas de recepção vão passando despercebidos.

Já dediquei vários posts às questões de recepção, por exemplo: PROBLEMAS DE RECEPÇÃO