sábado, 9 de agosto de 2014

Futuro da TDT: TV Record interessada - PT fala no fim das emissões terrestres

A ANACOM divulgou finalmente o resultado da consulta pública sobre o futuro da TDT em Portugal. Sem surpresa, a esmagadora dos contributos individuais defendeu o aumento da oferta de canais, enquanto os actuais operadores privados são contra a disponibilização de novos serviços.

Como se esperava, a consulta trouxe poucas novidades. No entanto, uma afirmação da PT Portugal em particular merece destaque. É que, tal como o blogue TDT em Portugal havia alertado, já está a ser equacionado o fim da TDT!

Eis a afirmação da PT:

«(...) devem, igualmente, ser ponderadas as condições que garantam a manutenção de um serviço público de televisão, de acordo com o previsto na Lei, num cenário de longo prazo, possível, que preveja o desligamento das operações TDT na faixa de frequências UHF e a sua substituição por plataformas alternativas. (...)»

Um dos alertas que fiz em 2013:

«Teme-se que tenhamos já atingido um ponto de não retorno em que, devido às más opções tomadas, os intermináveis custos da migração e a consequente insatisfação com o serviço, leve a médio prazo à pressão por parte dos operadores de televisão para o abandono puro e simples da plataforma TDT» in consulta proj. decisão "Evolução da rede TDT", Abril 2013.

Outro alerta, também de 2013:

«Poderá já não estar longe o dia em que os operadores nacionais não estarão dispostos a suportar os custos com a sua emissão na TDT. Quando esse dia chegar os canais irão reivindicar uma de duas coisas: a redução brutal dos custos de emissão na TDT ou o abandono puro e simples da mesma, forçando a população que ainda depende da TDT a aderir a um serviço prestado por um operador de televisão paga. (...) Com estes governantes e a sua política de “deixa andar” é para aí que caminhamos.»

Venho há anos alertando para factos que considero configurarem actos de sabotagem à plataforma TDT e que não se trata apenas de uma questão de disponibilizar mais ou menos canais, mas do próprio futuro da televisão em sinal aberto que está em risco! Já havia também referido em consulta que a PTC considerava a TDT uma plataforma alternativa. Eis mais uma prova de que (em Portugal) a TDT foi encarada como uma ameaça aos serviços de televisão por subscrição e aos operadores "instalados" e, por acção e omissão, tudo tem sido feito para acabar com ela!

Quanto ao interesse de novos operadores na TDT (um dos propósitos da consulta), apenas uma novidade: o canal Brasileiro TV Record. A TV Record é propriedade da IURD (Igreja Universal Reino de Deus) e está disponível em Portugal há vários anos através dos operadores de TV por subscrição, mas também em canal aberto via satélite para toda a Europa.

O blogue TDT em Portugal participou nesta consulta através de um documento abordando várias questões relacionadas com o passado, o presente e o futuro da Televisão Digital Terrestre. Nesse documento, o blogue TDT em Portugal reiterou muitas das críticas que, desde 2008, tem apontado ao processo de introdução da TDT e apresentado em sede própria e apresentou soluções que permitiriam dotar o país de uma Televisão Digital Terrestre minimamente satisfatória a curto prazo e sem custos para os telespectadores. Em resumo, o blogue TDT em Portugal criticou:
  • O enorme atraso da consulta pública.
  • A subserviência do Estado a interesses privados.
  • A ausência de uma politica audiovisual socialmente responsável.
  • O desastroso processo de migração para a TDT.
  • A falta de interesse na TDT por parte dos três operadores televisivos.
  • As deficiências da rede de transporte e emissão da TDT.
  • A ineficácia dos reguladores. 
E defendeu, entre outros:
  • A disponibilização imediata no Mux A da TDT dos canais RTP Memória e RTP Informação.
  • A disponibilização dos canais de rádio do serviço público e (havendo interesse) de emissoras privadas.
  • A activação o mais rápida possível (2014/2015) de dois Muxes em DVB-T para a disponibilização em SD e/ou HD de novos canais de âmbito nacional do operador público e dos privados e eventuais canais de âmbito regional. 
  • A adopção do formato 720p para emissões em HD. 
Como argumentei, com o reduzido interesse por parte dos operadores, existe disponibilidade de espectro suficiente, não sendo necessário alterar a rede para DVB-T2 e HEVC. Isso traria mais custos para os cidadãos e afastaria ainda mais as pessoas da TDT.

Com base no interesse conhecido à data, propus o reforço da oferta de canais já em 2014 no Mux A e em 2015 em dois novos Mux B e C (em DVB-T MPEG-4):
TDT em 2014/2015 - 3 Muxes DVB-T

Em 2016/2017, após o fim do simulcast SD/HD, o Mux A ficaria com espaço para disponibilizar novos canais:

TDT em 2016/2017 - 3 Muxes DVB-T

Dado que as respostas do blogue a várias questões foram bastante resumidas pela ANACOM/ERC ao ponto de nalguns casos poderem suscitar interpretação errada, recomendo a leitura da versão integral do documento enviado pelo blogue TDT em Portugal:

Futuro da TDT - contrib. blogue TDT em Portugal (versão integral)

O relatório da consulta está disponível aqui.  

Posts relacionados:
Consulta pública preço do sinal TDT
O (des)interesse pela TDT

16 comentários:

Anónimo disse...

Sempre foi esse o desígnio da PT.
Com o meo, a TDT era mais um "engodo" para que a PT sabotasse as transmissões aéreas.
Desde que a Anacom exigiu responsabilidades à Portugal Telecom e obrigou a mesma a cumprir o acordado que tornou-se um empecilho para os planos da PT.
Uma TDT a funcionar em boas qualidades não abona nada para meo/nos(antiga zon).
Enquanto nada era exigido à PT, a raposa ia comendo os ovinhos de ouro ao erário público através da Anacom e privados no financiamento das transmissões aéreas.
Com a comissão europeia a investigar o caso e insatisfações fundamentadas das populações e instituições, o logro da PT tornou-se difícil de camuflar, culminando nessa profética opinião de terminar com as transmissões da televisão digital terrestre em sinal gratuito e livre.
O estado português deveria ser processado pelas instâncias internacionais sobre esta matéria, porque atribuir a TDT a uma empresa, que na mesma altura do concurso apresentou um serviço de paytv, era claro um conflito de interesses entre para aquilo que a PT estava a candidatar-se e para aquilo que se dispôs a fazer. Nunca que a Portugal Telecom iria apostar tecnologicamente na TDT comparativamente com o seu serviço meo. Guia TV como evolução? É só atirar pó para os olhos de quem vê bem!
Isto é corrupção ao mais alto nível... um insulto a um povo que sofre à conta de maus governos e empresas oportunistas e um insulto à comunidade europeia, que por mais falhas que tenha, tem feito de um tudo para que os países evoluam em todos os níveis.
A PT já começa a pagar a fatura com as trapaças que tem feito, desde os investimentos em Angola que não consegue recuperar até agora à fusão com a Oi que por conta de más manobras financeiras, feitas pelos mesmos que logram os portugueses, em empréstimos à Rio Forte que depois faz com que a mesma perca força na Oi ñ conseguindo manter a compra de cerca 35% de ações ficando-se por 25% à conta de incompetência à que a PT se resume.
Bem, com estes resultados da consulta pública pode ser que se tenham encontrado ferramentas suficientes para fazer a TDT evoluir para satisfazer a população portuguesa.

myketek disse...

Acompanho este blog desde 2009 e, o apreço pelo "trabalho" aqui realizado em prol da população merece todos os louvores.

Tenho pena e revolta que tal dedicação "não" tenha surtido ainda o efeito desejado até hoje, tal como é ambição de milhares de Portugueses não complacentes com a sabotagem à TDT.

Ainda assim, estou convicto que uma participação cívica massiva nesta e noutras áreas colocariam fim a muitos lobbies de interesses privados mantidos em Portugal.

Não me parece que o Sr. Poiares Maduro(chegando com muita vontade inicial e rapidamente "subornado") vá ainda promover alguma mudança em beneficio da população, mas quem sabe um próximo ministro dê a devida atenção à TDT nacional e por conseguinte obrigue a Anacom/ERC a efectuar/dignificar as suas funções de regulador ao invés de continuarem parceiros fieis dos interesses instalados da Portugal Telecom e não só...

Um bem haja, coragem!.

Anónimo disse...

É o país que temos...
Se queremos um emprego, temos de ir para fora.
Se queremos um tdt de jeito, temos de ter a sorte de estar numa zona junto à fronteira ou ter uma parabólica.
Cá em portugal os interesses de uma minoria prevalecem sobre a maioria.
Não se protege a cultura portuguesa, a nossa língua, a nossa indústria televisiva; o nossos canais atuais não passas de canais de lotarias.
Andamos a proteger empresas que depois investem em investimentos ruinosos o que nos tiram de forma injusta....

Anónimo disse...

Infelizmente a PT já está a pensar em eliminar a TDT e obrigar todas as pessoas a terem de pagar a um operador de cabo para poder ver televisão.
Essa é a opção que sempre esteve em cima da mesa... mesmo antes da TDT ter sido entregue.
A partir de que obteve o controle da TDT, a PT começou a usar a TDT para "explicar aos portugueses porque é que devem pagar o serviço a uma operadora de cabo, quando a televisão livre é pior do que miséria".

A força dos patrocínios onde as televisões acabam por ficar aprisionadas pelas operadoras de cabo, incluíndo o famoso "aviso" feito pela PT que se a RTP quisesse disponibilizar a RTP info na TDT, a PT deixaria de patrocinar todos os programas da RTP e não iria usar a RTP ou as rádios ligadas à RDP para publicidade.
Isto tornou-se num círculo onde a PT obtêm centenas de milhões de lucros anualmente... e a TDT também lhes dá lucro.

A Record também se interessou por um lugar em Espanha mas nunca mais ouvi dizer nada dessa ideia.

Yagi disse...

Eu "desmontei" o modos operandi da PT há muito tempo e partilhei as minhas conclusões inclusive em consulta pública!

A PT está agora a pagar caro a sua arrogância. O pior é que está a arrastar o país consigo!

Yagi disse...

Como tem sido habitual desde o inicio da introdução da TDT, as verdadeiras notícias sobre TDT passam ao lado da comunicação social!

A grande novidade desta consulta é o "aviso" da PT! Pois, por enquanto parece que passou desapercebida a muita gente! LOL

Helder disse...

Em quanto muitos tirarem da boca para ter tv paga não vai haver interesse na tdt, enquanto houver vaidade em vez de dignidade e vergonha na cara isto não vai mudar o povo prefere não comer ou não pagar a quem deve do que dizer que não tem tv paga.
Desde inicio que digo isto nunca mas nunca a PT deveria estar envolvida na tdt a não ser na distribuição do sinal como acontecia com o sinal analógico mas é o pais que temos e as cunhas lá funcionaram logico que a PT não tem interesse na tdt a não ser a de criar uma imagem tão má e levar a que todos optem por tv paga a cobertura é fraca principalmente no interior é vergonhoso e o nosso estado a ver enquanto os nossos governantes não forem julgados por atos de gestão governamental isto não muda porque eles vão para lá assinam papeis e papeis vão-se embora e não são responsabilizados por nada é como costumo dizer paga manel.
Razão tinham os suecos mas até o tribunal na altura foi interesseiro que podemos fazer quando a justiça não é cega, só vou dar este exemplo de como somos roubados e andamos todos contentes pensando que somos os maiores na tecnologia a porcaria dos canais de sinal aberto alem de ainda emitirem em 4:3 têm uma qualidade de imagem medíocre ou seja nos mínimos dos mínimos que a transmissão digital permite, nos operadores de tv paga a situação também não é melhor o sinal é comprimido ao máximo só para termo de comparação tenho feito instalações de receção satélite para receção dos canais tdt franceses e a qualidade de imagem é soberba sem comparação possível com aquilo que temos em aberto e a pagar e estamos a falar de um serviço gratuito para o consumidor é impressionante como nos enganam e roubam.
Já agora já alguém reparou na qualidade de imagem que a RTP Internacional tem pelo amor de Deus o que vale a maior parte dos emigrantes tem tv paga nacional se não estavam desgraçados é mesmo gozar com o povo até o sinal analógico tinha melhor qualidade.

Anónimo disse...

Não é por passar despercebida... é porque não interessa noticiar.
Vale mais falar de tudo o resto e ignorar esse ponto. Assim a PT fica contente e até compra mais umas horas de publicidade no próximo mês.

Yagi disse...

Claro que não interessa noticiar. Venho afirmando há anos que (pelo menos em matéria de TDT) não há independência dos principais meios de comunicação portugueses relativamente ao poder económico. Várias vezes referi os milhões que os operadores de TV por subscrição gastam em publicidade nas TV's, rádios e jornais.

A PT FALA NO FIM DA TDT (POR VIA TERRESTRE) E EU LANÇO O ALERTA IMEDIATAMENTE (ALIÁS, JÁ TINHA ALERTADO EM 2013). AGORA NINGUÉM DÁ IMPORTÂNCIA. MAS, COMO TEM ACONTECIDO COM OUTROS TEMAS ABORDADOS NO BLOGUE, DAQUI POR ALGUM TEMPO DEVEM COMEÇAR A SURGIR OS COMENTÁRIOS DE ALGUNS INDIVÍDUOS QUE AFIRMARÃO QUE SEMPRE DISSERAM QUE ISSO IA ACONTECER! LOL

"já alguém reparou na qualidade de imagem que a RTP Internacional?"

Eu referi essa situação (qualidade de imagem da RTPi no HotBird) na consulta pública sobre o contrato de concessão da RTP. Aliás, propus também a criação de um segundo canal internacional dedicado à divulgação do melhor de Portugal no que diz respeito ao turismo, gastronomia, cultura e oportunidades de negócio!

Sem surpresa, a consulta foi mais uma farsa e até agora continua tudo na mesma.

Anónimo disse...

Acerca da RTPi no Hotbird eu coloquei essa questão diretamente à direção da RTP numa oportunidade que tive.
A resposta até foi simples:
"A decisão do governo em 2012 levou a que fosse necessário proceder a cortes e um deles foi a redução do espectro usado para a transmissão via Hotbird, pois só sobre a Europa, onde o governo Português incentivou a RTP a criar acordos de distribuição de sinal com várias operadoras de cabo situadas em países com grandes comunidades portuguesas. Como o Hotbird se sobrepôem à cobertura feita pelo Hispasat, a emissão só continua no Hotbird porque o acordo é válido até 2015. A única forma de poupar dinheiro, foi reduzir o espectro ao mínimo que a contratante aceita, o que reduz o custo de emissão."

Portanto, foi a decisão do governo que o Hotbird não serve para ninguém e que os portugueses no estrangeiro devem aderir aos operadores de televisão por cabo locais, para poderem ver a RTPi cujo sinal está disponível no Hispasat (codificado).

Numa conversa mais informal com outra pessoa, a razão para essa perda de qualidade será outra: os jogos de futebol. Nos últimos 3 anos, o número de antenas parabólicas subiu quase 70% nas cidades portuguesas. A Sportv foi a culpada pelo que era preciso "lixar as pessoas que adquiriram uma parabólica para ver o jogo semanal sem pagar pelo canal". Em troca deles fornecerem o sinal pelo mesmo valor do ano anterior, a RTP tinha de emitir com a mínima qualidade disponível para que os interessados desistissem e voltarem a contratar o serviço do canal de desporto.

Tudo coisas normais nos mundos dos negócios milionários.

Yagi disse...

Em Portugal os governantes poupam tostões e espatifam milhões! O custo da emissão satélite é uma gota de água no orçamento da RTP. O satélite Hotbird (ou melhor a posição orbital 13ºE) tem muitos mais telespectadores que o Hispasat (30ºW). Os imbecis que nos governam deveriam compreender que a RTPi não é vista só por emigrantes e, com uma qualidade de imagem tão má a maior parte do tempo, está a transmitir uma péssima imagem do país.

Anónimo disse...

O problema é que portugal gasta milhões euros para publicitar o país lá fora e não sabe aproveitar a rtpi. O mesmo acontece a nível local e regional, onde tanto a rtp2 como canal parlamento poderiam ceder espaço nos seus horários para transmitir emissões/ trabalhos dos canais locais. As emissões da euronews tem algum interesse!?
Tomara os canais, mesmo os hd, da meo, nos ou tdt terem a mesma qualidade de imagem da maior parte dos canais alemães do astra 19.2 em sd!

Anónimo disse...

Ponto numero 1: A RTP Internacional não está disponível no Hispasat.
Ponto numero 2: O problema da RTP no Hotbird não é (só) falta de espectro. Existem muitos canais no Hotbird com débito similar com muito mais qualidade. O problema do Hotbird é a fonte de sinal. Trata-se de uma re-compressão de má qualidade do sinal fonte.

Yagi disse...

"O problema do Hotbird é a fonte de sinal. Trata-se de uma re-compressão de má qualidade do sinal fonte."

O sinal transmitido no Hotbird 13ºE é muito provavelmente uma retransmissão do sinal recebido através do Intelsat 907 (em Banda C). O sinal da RTPi no Intelsat 907 tem uma qualidade apenas satisfatória/boa para a recepção directa, eu tenho sistema de recepção para Banda C e pude constatar isso mesmo. Sempre que há uma recompressão do sinal (como parece ser o caso na emissão através do HotBird), há perda de qualidade de imagem. Tendo como referência a utilização de um codec de eficiência idêntica, para essa perda de qualidade ser a menor possível seria necessário utilizar um bitrate superior ao do sinal fonte!

Para se retransmitir o sinal da RTPi com boa qualidade no Hotbird a partir do Intelsat 907, seria pois necessário aumentar a qualidade do sinal no Intelsat 907. É até bem possível que isso venha a acontecer, pois no Intelsat 805 a emissão já foi alterada para DVB-S2 MPEG-4.

Mas a perda de qualidade do sinal não ocorre apenas devido ao facto de se fazer uma retransmissão! Ela ocorre logo na RTP devido à falta de qualidade técnica de muitos programas. Por isso fiz questão de referir que a emissão no Hotbird não tem qualidade a maior parte do tempo (e não sempre). Aumentando a qualidade técnica do sinal no estúdio todas as retransmissões do sinal seriam automaticamente melhoradas sem necessidade de alteração de bitrate ou codec.

Mas estamo-nos a afastar do tema em discussão (consulta Futuro da TDT), pelo que assunto RTPi relativamente a este post está encerrado.

Yagi disse...

Governo demite administração da RTP. Cada dia que passa fica mais claro que o Governo coloca os interesses dos operadores privados de TV à frente do interesse público. Tal como afirmei em Agosto na consulta pública sobre o Futuro da TDT:

«É significativo e revelador que o até presidente da RTP, nomeado por este Governo já percebeu que o Governo está a fazer o jogo dos privados. É muito revelador o facto de pessoas nomeadas pelo Governo (de sua confiança) mais cedo ou mais tarde acabarem por compreender que as directrizes são erradas e lesam a RTP e os interesses dos cidadãos em favor de determinados lobbies. O anterior presidente do conselho de administração da RTP acabou por demitiu-se e o actual já demonstrou o seu desconforto, pois também criticou o atraso desta consulta dando a entender que concordava com a opinião (partilhada pelo blogue TDT em Portugal) que o Governo estava a fazer o jogo dos privados.»

A alegada independência da RTP é uma farsa. Temos um "Governo" ultra demagógico que num dia afirma uma coisa e no seguinte faz outra.

Se houver algum fundamento para demitir a administração da RTP, seguramente também haverá para a demissão do Sr. Poiares Maduro. A falta de resultados relativamente à TDT, quase um ano depois ter prometido o aumento da oferta de canais, já eram motivo suficiente!

Anónimo disse...

Mais canais na TDT só em 2016 , diz Poiares Maduro
Digamos mais do mesmo , sempre agradar os amigos e os amigalhaços ,o Pinto Balsemão esta contente , la para 2016 Portugal 90% das casas Portuguesas pagara a um operador de telecomunicações para aceder aos canais nacionais , e os principais culpados são os Portugueses , pois tendem lutar contra eles mesmos , em vez de lutarem por terem mais liberdade da forma como recebem a informação , vivem num conformismo de uma mensalidade sem pensar na sua liberdade da sua cultura regional e pessoal , pois o modelo standard é regra para essas pessoas .
Para que serve os receptores DVB internos dos televisores ?
Em Portugal nem se sabe a resposta pois a Box meo e Nós é a regra para 80 % das casas Portugueses .
Mercado livre do equipamento comercial electrónico na recepção de televisão digital via terrestre ou satélite , existe me Portugal ?
Existe , mas é abafado pelo desconhecimento dos Portugueses , por esses utilizarem equipamentos exclusivos dos meos e Nós , logo restritos as imposições feitas por esses operadores.
Gravar programas da televisão em Portugal no formato digital é possível em Portugal ?
É, más , só comprando um dvr ligado a box do operador ou gravar com câmara de vídeo , pois gravar de um box directamente para uma pen só se for na TDT ou via satélite com receptores de outras marcas , mas como 80% paga a um operador para ver TV já a muito esqueceu o que é gravar e guardar algo que gostou de ver na TV para mais tarde recordar .
Os Portugueses tem o que têm por querem que assim seja .
http://www.dn.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=4302207