quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

ARTV Canal Parlamento disponível na TDT

A ARTV (canal parlamento) arranca hoje com as suas emissões através da Televisão Digital Terrestre. Estas emissões terão regime experimental até ao próximo dia 3 de Janeiro, data do arranque oficial. Poderá ser necessário efectuar uma pesquisa de canais no seu equipamento para receber o novo canal que no Continente ocupa a posição 5 da grelha. Curiosamente, há hora que escrevo este post continuam a ser difundidos os identificadores do canal HD, canal que nunca funcionou nos moldes previstos e cuja duração temporal expirou no dia 26 de Abril de 2012.

Mais de três anos e meio após o arranque oficial da TDT em Portugal, os portugueses vêm a oferta da TDT aumentar, mas através de um canal em part-time e que maioritariamente não desejam, como ficou evidente através de votação online no blogue TDT em Portugal!

Como já tive oportunidade de partilhar, considero a disponibilização da ARTV nestes moldes uma afronta aos portugueses. Como pode a “casa da democracia” impor aos cidadãos um canal que não é desejado, no limitado espectro disponível do único multiplex licenciado e tendo falhado a disponibilização de canais classificados de interesse público, esses sim, reclamados pelos portugueses? Muito mais interesse para os cidadãos teriam a RTP Memória, a RTP Informação ou a RTP Internacional! A verdadeira razão porque não são disponibilizados deve-se ao facto de terem algum interesse, o que obviamente vai contra os interesses dominantes que pretendem a TDT o menos atractiva possível.

Durante mais de três anos assisti e denunciei aquilo que considero serem verdadeiros actos de sabotagem da Televisão Digital Terrestre, actos que acabaram por ditar o fracasso da televisão digital terrestre em Portugal, caso singular em toda a Europa. Com esta TDT, uma das mais pobres e menos funcional do mundo, perderam todos os portugueses em nome de interesses económicos que dominam o poder político, como tem vindo a ser demonstrado. Nunca é demais recordar que os operadores televisivos existentes declararam ao Estado, em documento oficial, ser contra o alargamento da oferta de canais em acesso livre na TDT! 

A emissão do sinal da ARTV na TDT alegadamente custará 400.000 Euros/ano, um valor substancialmente abaixo do cobrado à RTP, SIC e TVI. Ou seja, o Estado (via parlamento) ao que tudo indica irá ter um benefício financeiro de uma empresa privada com numerosos interesses económicos que dependem desse mesmo Estado. Como se costuma dizer, ninguém dá nada a ninguém e à mulher de César não basta ser honesta, deverá também parecer honesta! Se assim não for, sinto vergonha de ser cidadão de um Estado que coloca os interesses da classe política e de algumas poucas empresas à frente do interesse dos seus cidadãos. 

Como era desde há muito previsível, em Portugal a Televisão Digital Terrestre não trouxe nada de novo. A televisão regional e local de acesso livre para todos, que é uma realidade em muitos outros países, em Portugal continua uma miragem. Tal como tinha anteriormente partilhado neste blogue, em resultado da sabotagem da plataforma TDT, que aparentemente irá continuar enquanto restar um português que não tenha aderido a uma plataforma de televisão paga, eventuais canais de âmbito regional não terão viabilidade nesta TDT. 

Não há demagogia bastante para encobrir o que está mais claro do que nunca: o próprio Estado português, pelas suas acções e omissões, tem tido papel activo na sabotagem da plataforma TDT e por conseguinte da televisão dita Free-To-Air. A forma como a ARTV chegou à TDT é mais um triste episódio na história da televisão portuguesa e que a todos deveria envergonhar!

Lista de canais TDT em 27/12/2012:


Posts relacionados: 
ARTV na TDT, Políticos:2 – Portugal:0
TDT: Blogue TDT em Portugal apelou ao Governo
RTPN e RTP Memória na TDT: petição entregue!
Trapalhada Digital Terrestre
Comparativo TDT portuguesa / TDT espanhol

32 comentários:

Anónimo disse...

Em vários equipamentos não consigo que os equipamentos recebam o novo canal.
Nos que reconheceu o canal ele é reconhecido como ch-1107 (um sigmatek e um ariva combo t-s).

E continuam a manter o canal fantasma...

Anónimo disse...

Boa Tarde.

Antes de mais quero dizer que o blog é fantastico. Em relação ao canal ARTV eu acho que deve existir em sinal aberto, mas era também os canais da RTP. Ou seja todos os canais que os consumidores pagam atraves da contribuição audiovisual e com dinheiro de impostos. Após isso. Também deveria de existir canais pagos e canais tematicos. Mas para começar podia ser todas as RTP e a ARTV. Em relação ao canal HD, na minha opinião deveria funcionar ou simplesmente cortar e dar lugar à RTPHD. Quanto ao canal da ARTV dar em part-time é normal, pois o governo só "trabalha" em partime, logo não se pode emitir mais do que eles conseguem produzir. Desculpem o desabafo, mas é a realidade.

Anónimo disse...

Uma vergonha o facto deste canal ter duas versões: uma completa para quem tem serviço pago; outra para quem paga imposto audiovisual.

Ambas as versões são pagas, logo, são duas vergonhas!

Anónimo disse...

@Anónimo #1: Em alguns equipamentos pode ser necessário apagar os canais todos e fazer nova busca.

@Anónimo #2 e #3: O canal ARTV está ainda em modo experimental, portanto é normal que não tenha a emissão igual à da Zon (e, desde hoje, à do Meo).

@Anónimo #3: A taxa audiovisual é só para a RTP.

Yagi disse...

«Uma vergonha o facto deste canal ter duas versões». Na TDT vai ter 12 horas de emissão diária, como informado no post de Setembro. Parece que para o Parlamento há cidadãos de primeira (assinantes tv cabo) e cidadãos de segunda (tdt) :)

Anónimo disse...

Eu já nem vejo televisão, porque não tem conteúdos ditos interessantes, a horas que estou em casa. Enquanto não fecharem a rtp2, ainda há umas series e documentários de interesse. Assim que terminar a transmissão deste canal, será oficial o fim de televisão em sinal aberto. É triste que muitas pessoas, sobretudo idosas, caem na cantiga do bandido (operadores de tv paga) e subscrevem um serviço que deveria ser gratuito.

Yagi disse...

@Anónimo #4: a informação que tem sido divulgada na imprensa (vinda da AR) é de que (na TDT) o canal emitirá 12 horas/dia, excepto aos fins-de-semana e durante as pausas parlamentares. Não refere que as 12 horas são temporárias. Veremos...

Anónimo disse...

Yagi, a programação da ARTV é uma só. Tudo o que foi transmitido no dia 27 foi-o tanto para a TDT como para as plataformas pagas. Agora se a Zon repete programas só para encher tempo de antena, isso é outra história.
A partir do dia 3 veremos.

Anónimo disse...

Estou muito contente com entrada do canal ARTV para TDT. É da maneira que os portugueses vão poder controlar melhor a camada de preguiçosos e de mau educados que eles elegeram para seus representantes na assembleia, já não falo da incompetência ao nível da gestão.
Queria ainda "ajudar" na gestão deste canal. Como deve ser evidente... não posso dar dinheiro, pertenço ao povo depenado. Mas sempre podem aproveitar os longos períodos sem emissão para vender esse espaço para tele vendas ou para divulgação de alguma religião. Com esta medida sempre ganham algum e aumentam as audiências.

A continuação do canal fantasmas é uma técnica de marketing: por um lado temos mais um canal na TDT, por outro lado a PT pode sempre se lamentar que está ter despesa extra.

BOM ANO NOVO

Yagi disse...

«sempre podem aproveitar os longos períodos sem emissão para vender esse espaço para tele vendas ou para divulgação de alguma religião»

Muitos poderão não saber, mas o canal parlamento já chegou a partilhar o canal de emissão com um canal pornográfico! :)

Ainda tenho (alguma) esperança que algumas das propostas que apresentei tenham acolhimento. Senão, continua o enorme desperdício de capacidade no Mux A.

Também não compreeendo porque motivo a ARTV chega a utilizar mais espectro que os outros canais. Um canal deste tipo pode funcionar perfeitamente com 1-1.2Mb/s. A qualidade de imagem não é propriamente importante para um canal como a ARTV. Se houve-se boa vontade do Governo (leia-se defesa do interesse público) poderiam ainda ser emitidas no Mux A as rádios públicas e mais dois ou três canais de televisão. Mas já sabemos porque isso ainda não aconteceu...

Anónimo disse...

ora bem, agora nao posso acompanhar a grabiela, tenho que me virara para a politica. deve ser um bom canal. tudo a grande

Anónimo disse...

@28 de Dezembro de 2012 15:52
Quando vais ás compras e pagas o IVA, já estás a pagar para a ARTV. Quando pagas a tua ligação à net, já estás a ajudar a pagar a ARTV. Quando pagas a electricidade que o teu computador usa, já estás a ajudar a pagar a ARTV.
:D por isso estás sempre a pagar para eles.

Yagi
já sabes que eles até devem ter pensado em meter a ARTV em HDTV... o problema é que ainda não tinham todos os equipamentos para isso.
No entanto, a entrada da ARTV só vêm confirmar o que sempre se disse e que a PT tentou descartar: há lugar para mais canais no muxA.

É a nossa triste TDT... tanto que a RTP teve durante várias semanas o aviso que a Rtp Memória ía mudar de canal no Meo... no caso da TDT, nem 1 notícia.

Anónimo disse...

A ARTV é um canal fantástico, principalmente a programação dos ultimos dias!(nada)... faz com que nós fiquemos realmente interessados pelos conteúdos.A Presidente a AR, é mesmo uma pessoa com uma sensibilidade fantástica.

R. Z. T. disse...

O yagi delira só pode...
A ARTV partilhou o canal de emissão com a anterior versão da Giga Shop TV. Um canal de televendas apesar de ter conteúdos para adultos (compras só podem ser efectuadas por adultos) mas daí a pornográfico...

Yagi disse...

@RZT, a memória pode estar a atraiçoar-me mas estava convicto que há talvez uns +10 anos atrás no Hispasat a ARTV partilhava o canal de emissão com um canal para adultos que emitia há noite. É possível que esteja enganado... Ás tantas, inconscientemente, associei a política com pornografia! O que alguns políticos nos têm andado a fazer pode ajudar a explicar a associação. (Aos responsáveis pela ARTV as minhas desculpas)

Yagi disse...

Os políticos é que argumentavam com a falta de espectro no Mux A para não disponibilizar mais canais na TDT. Essa posição cedo ficou desacreditada, tanto que em 2009 criei uma petição justamente reclamando a disponibilização da RTP Memória e RTP Informação na TDT. Se bem me recordo a PT nunca disse que havia falta de espectro (mas é óbvio que não está interessada que entrem canais interessantes para a TDT).

O contraste entre a publicidade constante à mudança da posição da RTP Memória na grelha do MEO, quando nunca se dignaram emitir um spot a informar sobre a entrada em funcionamento dos vários emissores TDT (como referi em comentário no inicio de Dezembro) demonstra bem o interesse pela TDT e o respeito que as administrações da RTP têm pelos portugueses.

André disse...

Yagi não te enganasta.
Na TVCabo quando apareceu o canal parlamento, a emissão a entre as 23H e as 2 ou 3 da manhã era do Vénus. Um canal erótico-pornográfico em brasileiro. Lembro-me disso porque os meus pais tinham uma televisão que, na altura, era avançada e dava para por nomes nos canais a seguir ao número.

Creio que foi por volta de 1995-1998, pois eu chegava da universidade há 1 da manhã e costuma ver uns filmes nesse canal. Ainda foi bastante tempo, até o canal passar a ficar como pago à parte.

Não sei se por satélite isso seria a mesma coisa... mas era bem capaz.

Anónimo disse...

Para comecar e uma vergonha em portugal cuitado de quem e pobre e não tem tv paga depois de todos os dias nos 4 canais ouvir politica ainda tinha de vir mais outro canal de politica para encher a cabeca do portugeses no TDT em espanha em pouco de espaco de tempo já tem um boa selecao de canais...

Anónimo disse...

Quando devíamos estar proteger nosso mercado televisivo contra expansão dos canais externo, como acontece na Espanha, França,... com a criação de grupo de comunicação com vários canais para manter as audiências e receitas publicitárias. Nos somos diferentes... não é por acasos que a nossa balança comercial está deficitária à mais de uma década... NÃO SEI COMO É QUE ELES QUEREM CRIAR NOVOS EMPREGOS?!

Yagi disse...

@André, obrigado pela confirmação. Deve ter sido então o canal Venus. Recordei-me deste "episódio" insólito que na altura me causou admiração (a ARTV partilhar o canal com um canal pornográfico).

Santos disse...

@André: Estás enganado em relação às datas. A TV Cabo por cabo só começou a operar em 1998 e o Canal Parlamento em 2002.
O tal canal pornográfico, que na altura ficou famoso por ser o canal 18, partilhava a emissão com o Gigashopping, que por sua vez veio partilhar a emissão com o Canal Parlamento quando este abriu.

Anónimo disse...

Alguém anda com alguma pedrada, a tvcabo só aparecer em 1998 é do mais hilário k pode haver... eu lembro-me da tvcabo já desde 1996 e acho k já era uma marca bem estabelecida nas cidades mais importantes, com as suas viaturas tvocê tvai tver... em 1998 aderi eu à tvcabo quando houve akele boom enorme pra assinantes e quando a instalação era gratuita... passado 2 anos apareceu a netcabo.
Mas confundir tvcabo com satélite deixa-me ainda mais atónito :/

Anónimo disse...

Santos, tu é q estás enganado. A TV Cabo por cabo começou em 94.

Anónimo disse...

@santos estás errado na idade da TVcabo.
A tvcabo nasceu algures em 1994-1995. Eu contratei a operadora (ainda era Captv-Tvcabo Portugal e era parte da Portugal telecom, lá para 98 foi quando nasceu a PT Multimédia e que se tornou normal usar o nome de TVCabo independente da PT (apesar que só quando nasceu a PT Multimédia é que se criou uma empresa totalmente à parte da PT))em Setembro de 1995. Fui cliente até 2006. Já tinha um desconto de ser cliente há mais de 10 anos... portanto não pode ser como dizes.

Acerca do parlamento não me lembro. Sei que naqueles anos iniciais havia muitos canais que partilhavam espaços com outros. Lembro-me de ouvir falar do canal parlamento lá pelos anos 2000, no entanto não me lembro o que dava, porque não o tinha sintonizado em nenhuma das televisões que tinha.
Só em 2002 é que meti internet pela tvcabo e passei a estar mais atento à grelha de canais.
Sei que o tal venus existia de madrugada no final dos anos 90 e que passou a ser pago à parte algures por perto do ano 2000. Também existiam mais 2 canais pornográficos que também partilhavam espaço com outros canais que só emitiam durante o dia. O mais famoso era o sexy hot que durou até 2003 (pelo menos) e ía partilhando as madrugadas com outros canais. Ou dava 1 filme numa madrugada a seguir ao final das emissões de um dos canais.

É possível que eles tenham razão ou tu... mas na data da tvcabo estás com 4 anos a menos nas instalações deles.

Santos disse...

@Anónimos, têm ambos razão! A TV Cabo por cabo começou realmente as suas emissões em 1994, mais precisamente em Junho. My bad! :)

Quanto ao Canal Parlamento, está a comemorar este ano o 10º aniversário, portanto não há que enganar.

GP disse...

Boa noite,

Não sei se já foi referido em algum lado neste blog, mas reparei agora que todos os canais da RTP já podem ser vistos online no RTP Play. Já é um grande passo que eu próprio sugeri à provedoria da RTP.

Abraços a todos!

Yagi disse...

Foi referido assim que foi lançado: RTPN e RTP Memória, para todos...mas só na Internet!

Mas cedo se constatou que não é possível visionar muitos programas devido a restrições de direitos de autor. O serviço RTP Play é interessante, mas há que ter presente que é um serviço pago. Para aceder é necessário ter contrato com uma empresa fornecedora de acesso Internet.

Anónimo disse...

quando e que vao pensar nos mais pequenos com um canal infantil

Yagi disse...

Por este andar, quando as galinhas tiverem dentes. Já foi abordado no blogue. Estão previstos dois novos canais (em sinal aberto) do serviço público: um canal para o público infanto-juvenil e um canal do conhecimento. Mas a RTP parece mais interessada em criar canais para a Z*N e o M*O. Como poucos se importam, tá-se bem...

Santos disse...

Agora que a "força de bloqueio" se foi embora, vamos lá ver se com este novo Secretário de Estado que ficou com a tutela da comunicação social, por ser jornalista e defensor do serviço público, podemos ter a esperança de ver os canais da RTP na TDT.

Yagi disse...

A esperança é a última a morrer, mas só teremos mais canais da RTP na TDT quando o governo que estiver no poder tiver coragem de enfrentar alguns lobbies.

Yagi disse...

ARTV censurou protestos de populares na Assembleia da República. A sessão parlamentar foi interrompida durante mais de 5 minutos e a ARTV deixou de transmitir imagens das galerias (onde decorriam os protestos). Só a SIC Notícias transmitiu os protestos em directo.

A ARTV - Canal Parlamento teve uma audiência média de apenas 720 pessoas no primeiro semestre do ano, entre subscritores de TV paga e telespectadores que possuem apenas TDT. A emissão do canal na TDT custa ao Estado 420000 Euros/ano.